Aposentadorias acima do mínimo terão reajuste de 10,16% em 2022

aposentadorias acima do mínimo - dinheiro na carteira

Publicado em: 11/01/2022

O valor do reajuste das aposentadorias acima do mínimo em 2022 acaba de ser confirmado. Calculado com base na estima para o INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor) acumulado de 2021, o aumento corresponderá a 10,16%.

O indicador foi divulgado nesta terça-feira, 11 de janeiro, pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas).

Confira os detalhes sobre os valores dos benefícios do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) para este ano.

Inscreva-se para receber conteúdos exclusivos sobre benefícios do INSS
Erro ao enviar, tente novamente.

Qual será o valor das aposentadorias acima do salário mínimo em 2022?

Qual o aumento para aposentados que ganham acima do mínimo?

O reajuste dos aposentados e pensionistas do INSS terão um aumento de 10,16% nos benefícios acima do mínimo. Ou seja, todo beneficiário que receber acima de R$ 1.212, que é o piso nacional do salário mínimo – terá esse acréscimo.

Quem recebe até um salário terá reajuste de 10,18% em 2022.

AnoReajuste para quem recebe até um salário mínimoReajuste para quem recebe acima de um salário mínimo
202210,18%10,16%
20215,26%5,45%
20204,10%4,48%
20194,61%3,43%
20181,81%2,07%
Fonte: INSS

O aumento foi proporcional à alta da inflação ao longo de 2021, com acumulado de 10,16%, acima do percentual projetado pelo mercado e da meta de 3,75% projetada pelo CMN (Conselho Monetário Nacional) para o ano.

Ainda segundo dados do IBGE, os responsáveis pela guinada do INPC foram os setores de transporte, habitação e alimentação, respectivamente, em decorrência da alta de preços em produtos como combustível, energia elétrica e gás de botijão.

Trata-se da maior inflação acumulada desde 2015, quando o INPC chegou a 10,67%.

Reajuste das aposentadorias acima do mínimo também altera o valor do teto

O valor máximo que o INSS pode pagar a uma pessoa, conhecido como teto do INSS também será atualizado, conforme a nova alíquota do aumento.

Hoje, o valor que é de R$ 6.433,57 deve passar para R$ 7.087,22 (valor bruto).

O provento, que é transferido mensalmente, ainda pode ter o desconto do Imposto de Renda e outras consignações.

Os titulares de empréstimos consignados, por exemplo, tem o valor da(s) parcela(s) do(s) contrato(s) debitados automaticamente do benefício. Por lei, esse valor mensal não pode ultrapassar 30%, que é a margem consignável.

Datas dos pagamentos INSS: calendário 2022

Seguindo o novo cronograma (tabela de pagamentos do INSS de 2022), as aposentadorias acima do mínimo serão pagas a partir de 1º de fevereiro de 2021.

Vale lembrar que o pagamento é referente à competência de janeiro. O último pagamento do ano anterior já foi realizado. Todos os segurados receberam até o dia 07 de janeiro.

A ordem é definida pelo número final do benefício (sem considerar o dígito). No caso dos beneficiários que recebem acima de um salário, a data agrupa mais de um número na mesma data:

Fonte: INSS

Quem ainda tiver dúvidas sobre como e onde localizar o número do benefício, pode consultar:

  1. Carta de concessão do benefício;
  2. Cartão cidadão (pelo número do PIS/PASEP);
  3. Perfil no Meu INSS.

Todas essas informações podem ser conferidas online e a distância. Outra alternativa é ligar no telefone 135 do INSS.

Dica: ao acessar o Meu INSS, o beneficiário pode emitir também o Extrato de Pagamento ou Histórico de Créditos. O relatório traz os valores já pagos em meses anteriores o valor provisionado para o próximo vencimento.

Perfil dos beneficiários no Brasil

Atualmente cerca de 30% dos segurados da Previdência Social recebem valores superiores. A maioria tem direito apenas ao valor mínimo.

Para definição do valor da aposentadoria, são avaliados idade, tempo de contribuição e outras informações sobre o perfil do cidadão. Neste ano, entraram em vigor as novas regras da aposentadoria que são resultado da Reforma Previdenciária.

Além dos aposentados, a base do INSS é composta também pelos pensionistas.

Os benefícios podem ser solicitados diretamente (ao cumprir as regras e pré-requisitos mínimos, qualquer cidadão pode dar entrada na aposentadoria) ou por meio da Justiça. A análise dos processos judiciais são mais demorados e podem levar anos para uma conclusão.

Em ambos os casos, é preciso apresentar documentação comprobatória para requerer o direito. Sendo o titular direto, os documentos serão os pessoais ou, para as pensões, do titular e do beneficiário.

Os benefícios podem ainda ser acumulados, ou seja, uma pessoa pode ter uma aposentadoria e uma pensão. Isso só não ocorre quando o segurado recebe auxílios – sejam eles permanentes ou emergenciais.


Veja vídeos exclusivos sobre os principais temas da vida dos beneficiários do INSS: conheça o canal da bxblue no YouTube e se inscreva gratuitamente.