Aprovada suspensão da prova de vida INSS até o fim de 2021

Senado aprovou texto que prevê a suspensão da prova de vida INSS até 31/12. Proposta segue para sanção presidencial; veja o que pode mudar.

xblue-suspensao-da-prova-de-vida-inss

Nesta semana, no dia 11/8, o Senado Federal aprovou o texto substitutivo da Câmara dos Deputados que estabelece a suspensão da prova de vida INSS (Instituto Nacional de Seguro Social) até o dia 31/12/21.

A proposta será encaminhada para sanção presidencial, momento em que ela pode ser aprovada, vetada parcialmente, ou totalmente vetada. Saiba mais sobre o PL, a comprovação de vida e o que está em jogo com a decisão do Congresso.

O que diz o PL sobre a prova de vida?

O Projeto de Lei (PL) 385/2021 foi proposto pelo senador Jorginho Mello (PL-SC) com o objetivo de instituir medidas alternativas para a realização da prova de vida durante o estado de calamidade pública, enfrentado em razão da pandemia do coronavírus.

O senador propôs que a comprovação pudesse ser feita de forma eletrônica ou pelos Correios, com a apresentação de atestado médico, declaração médica, registros papiloscópicos, magnéticos ou digitais. Na impossibilidade de um desses formatos, o projeto também permitia a realização da prova de vida por meio do preenchimento de um formulário do INSS, com assinatura de testemunhas.

A proposta também dispensava a prova de vida para quem continuava a exercer atividades no regime CLT (Consolidação das Leis Trabalhistas) mesmo após a aposentadoria e mencionava a isenção do pagamento da primeira via da lavratura de procuração pública, desde que para fins exclusivos do recebimento de benefícios previdenciários ou assistenciais do INSS.

A versão inicial foi aprovada pelo Senado e seguiu para a Câmara dos Deputados, onde foi apresentada uma versão substitutiva ao texto do senador. A nova versão sugeriu a suspensão da obrigatoriedade da prova de vida para os beneficiários do INSS até o dia 31/12/21, também por causa do estado de calamidade pública.

O trecho da lavratura foi mantido pelo substitutivo, além de outras regras para a comprovação, como:

  • Permissão para o INSS realizar recenseamento para atualização de cadastro dos beneficiários abrangidos ou administrados pelo órgão;
  • Realização da prova de vida no aniversário do titular do benefício, preferencialmente pelo meio eletrônico com uso de biometria, ou outro formato definido pelo INSS que assegure a identificação do beneficiário;
  • Renovação de senha e a prova de vida devem ser feitas pelo beneficiário, preferencialmente juntas, mediante identificação pelo funcionário da instituição financeira responsável pelo pagamento ou por atendimento eletrônico com uso de biometria;
  • Permissão para a realização da prova de vida por representante legal ou procurador do beneficiário, legalmente cadastrado no INSS;
  • Disposição por parte dos órgãos competentes de meios alternativos que garantam a prova de vida do beneficiário com idade igual ou superior a 80 anos, ou que apresentem dificuldade de locomoção, inclusive por atendimento domiciliar;
  • Estabelecimento do esforço das instituições financeiras para facilitar e ajudar os beneficiários com 80 anos ou mais e aqueles com dificuldade para se locomover a fim de evitar ao máximo o deslocamento até a agência bancária. No caso de comparecimento à agência, cabe à instituição ceder preferência máxima de atendimento para diminuir o tempo de permanência do idoso;
  • Responsabilização da instituição financeira, quando a prova de vida foi feita na instituição financeira, por enviar os dados ao INSS e por divulgar aos beneficiários todos os meios existentes de fazer comprovação, em especial os remotos;
  • Bloqueio do pagamento de benefícios encaminhado às instituições financeiras até que o beneficiário faça a comprovação de vida, com a permissão de liberação de pagamento automático pela instituição;
  • Revalidação anual do documento de procuração, nos termos fixados pelo INSS;
  • Responsabilização da instituição financeira para devolução de valores ao INSS, nos casos em que houver pagamento indevido a pessoa não autorizada ou após o óbito, se a instituição descumprir suas obrigações legislativas ou por força contratual;
  • Gratuidade nas ligações telefônicas feitas por telefone fixo ou móvel para fazer requerimento de benefícios e serviços, entendidas como de utilidade pública.

Confira: Como ligar para o INSS? Fale no 135 do fixo ou celular

A suspensão da prova de vida INSS já está em vigor?

Não. A suspensão da prova de vida INSS foi aprovada no Congresso Nacional, primeiro pela Câmara dos Deputados e depois pelo Senado Federal, mas ainda precisa ser aprovada pela Presidência da República para só então ser sancionada e passar a valer.

No entanto, o presidente ainda tem a possibilidade de vetar parcialmente ou totalmente o projeto. Por esse motivo, é importante aguardar a decisão final.

O que muda se a suspensão da prova de vida INSS for sancionada?

Neste momento, a prova de vida é considerada obrigatória a todos os brasileiros que recebem benefícios do INSS via conta corrente, poupança ou cartão magnético. 

O procedimento existe para evitar pagamentos indevidos e fraudes, por isso deve ser feito anualmente pelos segurados, sob pena de bloqueio do benefício.

Porém, se o projeto de lei que prevê a suspensão da prova de vida entrar for sancionado, os beneficiários que não fizerem a prova de vida 2021 até o dia 31/12/21 não correrão o risco de ter o pagamento do benefício suspenso

Aqueles que quiserem fazer a comprovação, no entanto, podem fazer normalmente nesse período, ainda que o projeto seja aprovado. A única diferença, caso seja sancionado o PL, é que ela não é obrigatória, isto é, não há pena de suspensão ou bloqueio de benefício para quem não fizer.

Simule seu empréstimo consignado

O que você quer descobrir?

Seu convênio:

Qual é a sua margem consignável?

Em quantas parcelas?

Em quantas parcelas?

Em quantas parcelas?

Empréstimo de até

R$

Proposta sujeita à confirmação de margem consignável

Retomada da rotina de bloqueio passou a valer em junho

A última medida em relação à prova de vida do INSS foi a Portaria 1.299/2021, que dispôs sobre a retomada da rotina de bloqueios por falta de realização da prova de vida, válida desde o dia 1º de junho de 2021.

A obrigatoriedade da comprovação ficou suspensa durante mais de um ano, por meio de uma série de instruções normativas que pediram a postergação do período de suspensão. A última delas foi a Instrução Normativa SGP/SEDGG/ME 32/21, que estendeu a suspensão até o dia 31/5/21.

Após a retomada da rotina, o INSS também divulgou um calendário com as datas em que a comprovação de vida deve ser feita, com cronograma previsto até 2022.

Calendário da prova de vida

Por lei, a prova de vida deve ser feita no mês de aniversário do titular do benefício. Mas com a suspensão da obrigatoriedade da comprovação houve um acúmulo de pendências e, por esse motivo, o INSS divulgou um calendário com as datas em que os beneficiários devem fazer a prova de vida, de acordo com o mês original de vencimento (mês de aniversário).

Confira o calendário mais recente disponibilizado pelo órgão:

Mês de vencimento da prova de vidaMês em que a prova de vida deve ser feita
Até abril/2020Junho/2021
Maio e junho/2020Julho/2021
Julho e agosto/2020Agosto/2021
Setembro e outubro/2020Setembro/2021
Novembro e dezembro/2020Outubro/2021
Janeiro e fevereiro/2021Novembro/2021
Março e abril/2021Dezembro/2021
Maio e junho/2021Janeiro/2022
Julho e agosto/2021Fevereiro/2022
Setembro e outubro/2021Março/2022
Novembro e dezembro/2021Abril/2022
Janeiro e fevereiro/2022Maio/2022
Março e abril/2022Junho/2022
Maio e junho/2022Julho/2022
Julho/2022Agosto/2022
Fonte: INSS

Como fazer a prova de vida?

A prova de vida pode ser feita presencialmente, na agência bancária onde o beneficiário recebe o pagamento. Para isso, basta comparecer ao caixa com um documento de identificação original e com foto.

Alguns bancos também disponibilizam a comprovação por caixa eletrônico ou pelo aplicativo do banco. Nesses casos, uma saída é entrar em contato com a instituição e perguntar se ela oferece esse tipo de serviço.

A comprovação pela internet também está disponível para parte dos beneficiários do INSS, pelos aplicativos Meu INSS e MeuGov.br. Basta instalar o aplicativo em um dispositivo móvel e fazer login pelo sistema gov.br. A comprovação é feita por meio de biometria facial.

Outro meio de fazer a prova de vida é via procuração, desde que o documento esteja cadastrado no INSS.

Por fim, os segurados que tenham idade igual ou superior a 80 anos, ou tenham dificuldade para se locomover, podem solicitar a realização da prova de vida com visita de um representante do órgão, por meio do aplicativo Meu INSS ou pelo telefone 135.


Veja vídeos exclusivos sobre os principais temas da vida dos beneficiários do INSS: conheça o canal da bxblue no YouTube e se inscreva gratuitamente.


Redação BX Blue

Redação BX Blue

Somos especialistas em empréstimo consignado e focados em divulgar informações úteis para as suas finanças.

Quer fazer um empréstimo consignado?

A bxblue pode te ajudar a contratar o consignado que você está precisando! Compare propostas de crédito consignado de diferentes bancos e escolha a melhor para você.

Simule seu consignado