O que é a ABCD — Associação Brasileira de Crédito Digital?

bxblue-associacao-brasileira-de-credito-digital

Publicado em: 20/07/2021

O surgimento de produtos e serviços traz, invariavelmente, novos desafios para aqueles que atuam no mercado. Não foi diferente com o segmento de crédito pessoal e diversas criações decorrentes das novas tecnologias agregadas ao setor. Foi neste cenário que surgiu a Associação Brasileira de Crédito Digital (ABCD), entidade sem fins lucrativos que reúne diversas fintechs de crédito do país.

Todas as ações, fundamentadas nos valores, missão e propósito da entidade, giram em torno dos desafios deste mercado. Veja os detalhes sobre a atuação da ABCD, conheça as empresas filiadas — entre as quais inclui-se a bxblue — e descubra como a associação tem atuado no Open Banking, fronteira revolucionária para o mercado financeiro.

Cadastre-se e receba as últimas notícias do mercado de crédito
Erro ao enviar, tente novamente.

Associação Brasileira de Crédito Digital surgiu para inovar o mercado

Criada em 2016, a Associação Brasileira de Crédito Digital é resultado do interesse de sete empreendedores da área de crédito digital — as empresas que unem tecnologia e finanças, denominadas fintechs — em revolucionar esse mercado no Brasil. Isto é, fomentar a competição no segmento financeiro, agregando inovação e menos complexidade.

De acordo com a diretora-executiva da ABCD, Cláudia Amira, a entidade objetiva “defender os interesses das fintechs de crédito que tem uma missão muito clara, que é democratizar o sistema financeiro, para ser mais inclusivo, ofertando taxas de juros mais baixas“.

Cláudia Amira também ressalta que a experiência do cliente mais fluida é sempre levada em consideração e reflete no uso da tecnologia para melhorar os processos de concessão de crédito, dentre outras operações.

A ABCD participa ativamente das discussões que envolvem o desenvolvimento do mercado de crédito no Brasil.

Desde 2018, com sua atuação pela regulamentação das fintechs pelo BC — até então, só podiam atuar como correspondentes bancários —, a Associação desempenha importante papel em debates de iniciativas como o Open Banking, a LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais), o Cadastro Positivo e a portabilidade de crédito, dentre outras.

Missão

Conforme divulgado pela entidade, a ABCD tem como propósito “fomentar e desenvolver por meio de tecnologia e inovação, o sistema operacional, jurídico e financeiro do mercado de crédito, fortalecendo a representação do setor, visando o benefício da sociedade e o desenvolvimento econômico e social do país”.

Valores

Entre os valores listados pela Associação Brasileira de Crédito Digital que norteiam o trabalho da entidade estão: ética, como princípio de todas as ações; inovação, desafiando o status-quo a fim de gerar, de fato, inovação à sociedade; eficiência, ao mercado de crédito com foco em entrega de serviços e produtos de qualidade; e conexão de forma coordenada do ecossistema que permeia todas as etapas do ciclo de crédito.

Serviços oferecidos pelos membros da ABCD

Em geral, os seguintes produtos e serviços são oferecidos pelos membros da associação:

  • Crédito Consignado Público e Privado
  • Cartão de Crédito
  • Crédito Pessoal
  • Crédito com Garantia
  • Crédito Estudantil
  • Crédito Direto ao Consumidor (CDC)
  • Crédito para Micro, Pequenas e Médias Empresas
  • Antecipação de recebíveis/Desconto de duplicatas
  • Emissão de dívidas

Canal voltado para consumidor

O site da ABCD possui um espaço onde os consumidores que estiveram em contato com uma das fintechs associadas e enfrentaram algum problema podem encaminhar uma reclamação. “Nós nos dedicamos para isso também, manter uma operação financeira saudável“, acrescenta Amira.

Regras para associados da ABCD

A diretora-executiva Cláudia Amira reforça ainda a preocupação da associação em relação ao comportamento das associadas:

Nós temos um Código de Ética e Autorregulamentação que todos os associados precisam seguir.

Ao todo, a entidade possui 10 orientações que devem ser seguidas por todas as fintechs filiadas. No momento de associação, as instituições assinam um termo de adesão e recebem um selo de boas práticas.

Entre as condutas a serem seguidas estão respeito ao consumidor, melhoria contínua, comunicação eficiente, observância de padrões mínimos de idoneidade e práticas anticorrupção, transparência das informações e proteção de dados pessoais.

Confira a lista de fintechs associadas à ABCD:

  • bxblue
  • Biz
  • Creditas
  • Simplic
  • Geru
  • Guiabolso
  • Lendico
  • Mercado Pago
  • Neon
  • Nexoos
  • Noverde
  • Pontte
  • Pravaler
  • QI Tech
  • Rebel
  • RecargaPay
  • Red Asset
  • Stone
  • Trigg
  • Zipdin

bxblue está entre as fintechs associadas à ABCD

Em 2021, a bxblue entrou para o grupo de membros da ABCD com o intuito de contribuir para a revolução do mercado de crédito pessoal, especialmente na área de consignado, uma vez que oferece uma plataforma online para comparação e contratação de empréstimos consignados INSS e público.

Por isso, agora é possível ver na página oficial da bxblue o selo da entidade:

Desde 2015, quando a bxblue nasceu, tem a missão de empoderar aposentados, pensionistas e servidores públicos para que possam tomar as melhores decisões relacionadas à empréstimo consignado.

Isso é feito tanto por meio da divulgação de informações de educação financeira, no blog Aprenda, quanto por meio de ferramentas como o simulador de empréstimo — que reúne e compara as ofertas de diferentes bancos para que o consumidor encontre a melhor opção para as suas necessidades, com a possibilidade de contratar o consignado de dentro de casa, de forma 100% digital.

A Associação Brasileira de Crédito Digital e o open banking

O termo Open Banking tem ganhado cada vez mais espaço no noticiário. Não por acaso, a iniciativa também está no centro das discussões da Associação Brasileira de Crédito Digital, que integra o conselho deliberativo do sistema financeiro aberto.

Em tradução livre, Open Banking significa “banco aberto”. Trata-se da implementação de um sistema financeiro, iniciada pelo Banco Central em fevereiro de 2021, que possibilita o compartilhamento de informações entre as instituições financeiras autorizadas pelo BC, assim como a movimentação de contas bancárias a partir de diferentes plataformas.

Até a sua criação, as instituições não tinham acesso ao relacionamento do cliente com uma concorrente e, por isso, tinham dificuldade de competir com ela por serviços melhores.

É importante destacar que o compartilhamento de informações é feito de forma segura, mas acontecerá apenas com a permissão do cliente e poderá ser cancelado a qualquer momento.

A gente vê, com o Open Banking, o aumento da competitividade, porque atualmente se um cliente está sendo mal atendido em um banco e quiser mudar de banco, ele vai ter que começar todo o relacionamento do zero e aí a pessoa se sente insatisfeita, mas não sai do próprio banco. Com o Open Banking, esse processo vai ser super fácil.

Diretora-executiva da ABCD, Cláudia Amira

O BC lista as seguintes soluções que poderão ser criadas com a implantação do novo sistema, que será feita em diferentes fases:

  • Comparadores de serviços e tarifas;
  • Apps de aconselhamento financeiro;
  • Iniciação de pagamentos em mídias sociais;
  • Marketplace de crédito.

O aumento da competitividade, além de reduzir a burocracia para transferência de conta entre bancos, poderá proporcionar melhores condições e tarifas mais baixas aos consumidores.

E é neste cenário, com as projeções da ABCD de que as fintechs terão vantagem em comparação aos bancos tradicionais, por oferecerem modelos de crédito mais assertivos, que os esforços da associação nos próximos anos estarão voltados para acompanhar sua atuação, segundo explica Amira:

Vamos conseguir ter mais participação no mercado, fomentando um ambiente mais justo e com mais vantagens para os clientes.

Ressalta-se que a bxblue foi pioneira em Open Banking no mercado de consignado: ainda em 2018, a partir de uma parceria exclusiva com o Banco do Brasil, foi criada em conjunto uma nova solução tecnológica para facilitar a vida dos usuários e dos correntistas do BB. A parceria foi anunciada no próprio site do Banco do Brasil e hoje é citada como um case dentro do setor.


Quer receber as últimas notícias, em primeira mão direto no seu Whatsapp? Se inscreva gratuitamente: