Profissionais autônomos podem solicitar Empréstimo Consignado?

bxblue-profissionais-autonomos-podem-fazer-emprestimo-consignado-descubra

Profissionais Autônomos são aqueles que não possuem vínculo empregatício com nenhuma empresa. Podem trabalhar como home office ou oferecendo seus serviços como freelancer ou Micro Empreendedor Individual.

A renda desses profissionais não é fixa e pode sofrer alterações drásticas ao decorrer dos meses. Assim, é muito comum que existam dúvidas sobre os tipos de empréstimos que profissionais autônomos podem solicitar e qual é a melhor modalidade para evitar o pagamento de juros altos.

Neste momento, o profissional se depara com inúmeras possibilidades de empréstimo e começa a avaliar as melhores opções, porém, nem todos os tipos de empréstimos podem ser solicitados pelos trabalhadores independentes.

 

Profissionais autônomos podem solicitar Empréstimo Consignado?

Entre todas as modalidades de empréstimo pessoal disponíveis, uma das mais utilizadas hoje em dia é o empréstimo consignado.

Responsável por  apresentar diversas vantagens para o consumidor, o empréstimo consignado é uma das primeiras opções procuradas por quem procura crédito, no entanto, está limitado a algumas categorias.

E será que profissionais autônomos podem solicitar, empréstimo consignado, por exemplo?

 

Autônomos podem pedir Empréstimo Consignado?

A resposta para essa pergunta é: não. Infelizmente, profissionais autônomos não podem pedir Empréstimo Consignado.

Esse tipo de empréstimo pessoal só pode ser solicitado por alguns grupos:

Mas porque autônomos não são elegíveis ao empréstimo consignado?

Para liberação de crédito consignado, as instituições financeiras solicitam comprovação de renda fixa que demonstre que o interessado têm recursos financeiros suficientes que podem ser comprometidos com o pagamento das parcelas do empréstimo.

Em todos os casos, o comprometimento da renda não pode ultrapassar 35% do rendimento mensal líquido.

Profissionais autônomos podem atuar em diversas atividades, entretanto, como não há vínculo empregatício o trabalho acaba sendo periódico. Desta forma, muitas vezes não é possível contar também com uma renda garantida.

 

Como funciona o Empréstimo Consignado?

As parcelas do empréstimo consignado são descontadas automaticamente na folha de pagamento dos Servidores Públicos, Militares das Forças Armadas e Trabalhadores com carteira assinada.

Já os Aposentados e Pensionistas do INSS têm esse valor descontado do benefício mensal recebido por eles pela Previdência Social.

Os juros do consignado são mais baixos que os outros tipos de empréstimos pessoais.

Isso acontece porque os bancos têm uma garantia maior de que o pagamento das parcelas será efetuado e então conseguem reduzir os juros, uma vez que o risco de inadimplência é bem menor.

Para os trabalhadores com carteira assinada, os juros do empréstimo consignado privado são um pouco maiores, no entanto, ainda assim, mais barato que outras modalidades.

O consignado só pode ser liberado a partir de um convênio com a empresa empregadora. Caso o trabalhador seja desligado da empresa, deverá pagar o valor total da dívida do empréstimo e normalmente utiliza os benefícios pagos pelo desligamento (em especial o FGTS), para fazer o acerto.

Mas então, quais tipos de empréstimo os profissionais autônomos podem solicitar?

 

Quais tipos de empréstimo um Autônomo pode solicitar?

Tanto as instituições bancárias quanto as financeiras estão se adaptando a uma nova realidade econômica para se tornarem mais flexíveis em relação ao novo contexto financeiro e opções de trabalho. Assim, muitas já contam com soluções de crédito para autônomos, ou seja, pessoas que não contam com renda fixa.

Conheça agora algumas dessas modalidades de crédito disponíveis também para autônomos:

 

Empréstimo com Garantia

É uma modalidade de empréstimo conhecida também como Alienação Fiduciária. Nesta negociação financeira, o solicitante oferece algum bem como garantia de pagamento do empréstimo.

Pode ser um carro, um imóvel ou outro bem de valor que supra a quantia pedida para o banco mais os juros das parcelas, ou seja, o valor total do empréstimo.

Essa modalidade têm se tornado mais comum entre os autônomos em função de ter taxas de juros menores e prazos para pagamentos prolongados.

É importante ressaltar que, neste caso, o bem que foi colocado como alienado, continuará em posse do solicitante, desde que faça o pagamento corretamente das parcelas.

Do contrário, se ocorrerem atrasos ou inadimplência por um longo período, o banco poderá fazer o recolhimento do bem alienado.

 

Microcrédito

Esse tipo de empréstimo é destinado à micro e pequenos empreendedores que têm o interesse de fazer  investimentos ou reformas no seu negócio local.

Com o dinheiro do empréstimo, o profissional poderá aumentar seu capital social, pagar possíveis dívidas e ampliar a sua gama de serviços.

É uma alternativa interessante para autônomos, profissionais informais ou negativados.

 

Empréstimo Pessoal

Esse é o crédito destinado a pessoas físicas, geralmente conhecido pelos altos juros e pela rapidez na liberação do dinheiro.

Os valores dos juros são mais altos uma vez que o risco de inadimplência é muito maior nessa modalidade de empréstimo, se comparado ao empréstimo consignado, por exemplo. Os juros podem chegar ao valor de 125% ao ano.

E como os autônomos podem comprovar renda, para obter crédito nestes casos? Saiba agora.

 

Como os autônomos comprovam renda?

Os profissionais autônomos podem utilizar alguns documentos para comprovar renda, demostrando que recebem periodicamente ou já receberam determinados valores.

São válidos como comprovante de renda de autônomos:

 

Extrato Bancário

Documento que demonstra as transações, entradas e saídas de dinheiro da conta bancária pessoal.

O recomendado é utilizar o extrato bancário dos últimos 3 a 6 meses para consolidar a movimentação bancária.

 

Comprovantes de Imposto de Renda

Documento que comprova as entradas e saídas, rendimentos e gastos durante determinado período (um ou mais anos).

Assim é possível comprovar que o autônomo recebeu dinheiro de outras pessoas ou empresas.

 

Apresentação de contratos e recibos de serviços prestados para empresas

Não é um método convencional, porém, pode servir como comprovação de renda uma vez que os autônomos podem demonstrar, através de documentos legais, que possuem uma renda ou rendimento mensal.

 

Declaração Comprobatória de Percepção de Rendimentos (Decore)

Serve para comprovar a renda de quem não tem carteira assinada. O Decore pode ser solicitado a um contador por qualquer profissional que precise comprovar seus rendimentos (inclusive bolsistas).

 

Quando é o momento certo para solicitar um empréstimo?

Independente do tipo de empréstimo que escolher, é necessário que fazer uma análise sobre a necessidade e o momento devido para solicitar o crédito. Especialmente, no caso de autônomos.

Assim, é importante colocar no papel todos os gastos mensais, incluindo os gastos estimados futuros, para poder ter uma ideia da situação financeira atual.

O ideal é fazer uma planilha de gastos com as despesas recorrentes e as periódicas. Além disso, as despesas podem ainda ser divididas em grupos como: alimentação; estudo; manutenção da casa; passeios, etc.

Isso ajuda a ter uma visão geral de como o dinheiro é ou será gasto.

Muitas pessoas acabam esquecendo de considerar por exemplo, os parcelamentos feitos no cartão de crédito. E com isso não planejam o pagamento da fatura no próximo mês. Essa atitude pode vir a desequilibrar o orçamento pessoal ou familiar.

Outra dica essencial é procurar alternativas de crédito mais baratas e evitar entrar na “bola de neve” dos juros rotativos de cartão de crédito!

Esses juros são os mais caro e desvantajosos do mercado. No entanto, se este é o seu caso, talvez realmente vale a pena pegar um empréstimo mais barato para fazer o pagamento das dívidas mais caras.

É muito comum fazer a troca de um empréstimo por outro que tenha juros menores. Por esse motivo, é importante avaliar todas as modalidades de crédito disponíveis e comparar as ofertas dos bancos.

Empréstimos devem ser feitos somente em situações emergenciais. Portanto, lembre-se de nunca solicitar ou aceitara mais dinheiro do que o valor necessário.

Quanto mais dinheiro pegar emprestado com o banco, mais o consumidor irá pagar. E certamente ficará mais tempo com a dívida. Foque em um objetivo por vez antes de fazer um empréstimo com valor maior.

Procure saber também as diferentes taxas de juros praticadas pelo mercado. Cada banco oferece condições de pagamento, juros e limite de valores.

Então, caso perceba que não há outra alternativa a não ser solicitar um empréstimo, faça uma simulação online antes. Dessa forma, poderá analisar melhor cada proposta e seus benefícios.

 

Quer fazer um empréstimo consignado?

A bxblue pode te ajudar a contratar o consignado que você está precisando! Compare propostas de crédito consignado de diferentes bancos e escolha a melhor para você.

Simule seu consignado

Profissionais autônomos podem solicitar Empréstimo Consignado?

Posts recomendados