O que é e como funciona a Calculadora do Cidadão?

Publicado em: 25/03/2021

Pouco conhecida entre a população, a Calculadora do Cidadão é uma ferramenta criada pelo Banco Central com o objetivo de facilitar a organização das finanças pessoais.

Trata-se de um aplicativo que simula operações do cotidiano financeiro das pessoas, a partir de informações fornecidas pelo usuário. Seu uso permite que os cidadãos estimem, por exemplo, os valores que devem ser pagos em relação às taxas de crédito.

Entenda agora como utilizar e desfrutar de todas as funções que esta ferramenta possibilita, de forma totalmente gratuita.

Receba novidades por e-mail.
Erro ao enviar, tente novamente.

Calculadora do Cidadão

Em termos práticos, a Calculadora do Cidadão pode ser entendida como um software criado pelo Banco Central, com o objetivo de facilitar uma série de operações financeiras mais complexas e comuns à rotina de muitas pessoas.

O aplicativo facilita a simulação de financiamentos, calcula o rendimento de investimentos e até mesmo corrige valores baseando-se na inflação, poupança, etc.

Para ter acesso à ferramenta, o usuário deve visitar o site do Banco Central, ou, se preferir, basta instalar o app em seu smartphone por meio das lojas Google Play e App Store.

É importante lembrar que o sistema é bastante intuitivo, o que torna seu funcionamento prático e fácil, inclusive para as pessoas que não estão familiarizadas com termos financeiros e operações matemáticas.

Como funciona a Calculadora do Cidadão?

A Calculadora do Cidadão é uma ferramenta grátis que disponibiliza diversos serviços para os cidadãos que desejam verificar, por exemplo, qual o retorno de determinada aplicação financeira ou mesmo quantas parcelas terão determinada dívida.

Por meio dela, pode-se também entender melhor a cobrança de juros em uma dívida paga com o cartão de crédito. Ademais, a ferramenta ajuda a estimar também a correção de aportes nas Cadernetas de Poupanças, levando em consideração a evolução de alguns indicadores econômicos.

Em contrapartida, é válido ressaltar que a Calculadora não deve ser utilizada para discutir contratos bancários, tendo em vista que os cálculos apresentados representam valores referenciais e não correspondem efetivamente aos encargos e demais aspectos considerados na celebração do contrato.

Resumidamente, a calculadora do Banco Central é amplamente empregada em cálculos que envolvem os juros compostos, facilitando, portanto, o entendimento sobre a tomada de decisões e estabelecimento de orçamentos no curto, médio ou longo prazo.

Entre as principais funcionalidades da ferramenta, portanto, destacam-se:

  • cálculo de financiamento com parcelas fixas;
  • rendimento da poupança;
  • correção monetária;
  • aplicações com ou sem depósitos mensais.

5 cálculos possíveis de fazer online

Para utilizar a Calculadora do Cidadão, basta adicionar o índice das taxas e o valor das operações. Em seguida, o próprio sistema se encarregará de estimar os resultados automaticamente.

A seguir, preparamos alguns dos cálculos mais comuns que podem ser realizados online.

1. Índices de preços

Os índices de preços são indicadores estabelecidos para determinar a inflação. No caso da Calculadora do Cidadão, eles podem ajudar a corrigir valores a partir da inflação acumulada em um determinado período, considerando diferentes indexadores, como o IPCA-E, INPC, IPC, IGP-DI, IPC-SP, IPCA e IGP-M.

2. Taxa Referencial

A Taxa Referencial ou simplesmente TR, como é popularmente conhecida, nada mais é do que uma taxa de juros utilizada como referência para estabelecer a rentabilidade de alguns tipos de investimentos.

Não tão raro, a TR se mantém bem próxima à zero e, por isso, normalmente não se torna capaz de corrigir a inflação. Sendo assim, aplicações remuneradas com base nela tendem a ter um rendimento menos expressivo, tendo em vista que a inflação diminui o poder de compra.

3. Poupança

Para estimar o rendimento da poupança a partir da Calculadora, o sistema considera a data de aniversário do interessado. Afinal, a rentabilidade nesse tipo de aplicação se dá a cada 30 dias. Portanto, caso o investimento seja resgatado fora do prazo, não serão pagos o juro correspondente ao período.

4. Taxa Selic

Também chamada de taxa básica de juros, a Selic é um índice definido pelo Copom (Comitê de Política Monetária) e aplicado como valor de referência para diversas aplicações financeiras, sobretudo os investimentos de Renda Fixa, como o Tesouro Selic.

5. CDI

Por fim, os Certificados de Depósito Interbancário (CDI) são aplicados como referencial de lucro dos aportes de Renda Fixa que utilizam a taxa de CDI, como os CDBs pós-fixados. Nesses casos, a Calculadora corrige os valores desses investimentos.

Como simular na Calculadora do Cidadão?

A Calculadora do Cidadão pode ser aplicada para ajudar a entender melhor os riscos e benefícios de determinadas linhas de crédito, bem como contribuir para melhor tomada de decisão em relação às necessidades financeiras.

Sendo assim, ela é muito útil para estimar os custos de financiamentos, empréstimo pessoal e consignado, cheque especial, cartão de crédito, entre outros.

Para tornar mais simples o funcionamento da Calculadora, confira, a seguir, alguns exemplos práticos.

Financiamento com prestações fixas

Em se tratando das parcelas de financiamento com prestações fixas, devem ser informados alguns detalhes. Considerando que o usuário pretenda adquirir um imóvel financiado no valor de R$ 100 mil, dentro do prazo de 50 meses e com o pagamento de parcelas fixas de R$ 600, basta colocar estes valores na plataforma para gerar o cálculo da taxa de juros praticada nessa operação.

Aplicação com depósitos regulares

No simulador de aplicação com depósitos regulares, isto é, aplicações mensais de mesmo valor, é possível calcular o quanto o dinheiro renderá no final de um período específico, considerando a taxa de juros que tem como base as aplicações financeiras semelhantes. Considerando uma taxa de rendimento de 0,8% ao mês, uma aplicação mensal de R$ 200 durante 12 meses terá um rendimento total de R$ 2.528,54.

Valor futuro de capital

No caso do cálculo do valor futuro de capital, basta inserir os detalhes relacionados ao período da aplicação, o índice de juros mensal e o seu capital atual. Dessa forma, é possível determinar qual será o valor obtido ao final da operação. Em termos práticos, o cidadão que investiu R$ 500 reais na poupança, com uma rentabilidade de 0,90% ao mês durante 12 meses, terá R$ 556,75 no final deste prazo.

Correção de valores

Por fim, na correção de valores já aplicados pela inflação ou demais índices de preços, o interessado poderá verificar com melhor precisão qual será o rendimento de determinada aplicação dentro de um período específico.

Para tanto, basta inserir a data inicial e final, determinando, em seguida, o tipo de aplicação, isto é, se por índices de preços, TR, poupança, Selic ou CDI.

Diferenças na simulação da Calculadora do Cidadão

É importante deixar claro que a Calculadora do Cidadão é um mero referencial. É possível que, ao realizar a simulação de um empréstimo utilizando a ferramenta do Banco Central, o valor não seja idêntico ao informado no contrato.

Isso ocorre porque a Calculadora não traz o parâmetro exato para cálculo das parcelas de contratos bancários, com nos empréstimos consignados e pessoais, desconsiderando as particularidades de cada situação.

Entre estes parâmetros está, por exemplo, o prazo de carência: a calculadora não considera a carência do contrato, o que gera a divergência entre os números.

Na prática, a Calculadora do Cidadão ajuda para que o consumidor tenha uma ideia da evolução financeira da transação.

Organização financeira e crédito consciente

A utilização da Calculadora do Cidadão é uma boa ferramenta para a organização das finanças e o uso do crédito consciente.

É importante, antes de tomar um empréstimo, ter um planejamento financeiro, verificando a real necessidade do crédito, avaliando gastos e receitas pessoais e calculando o valor de que necessita.

Na bxblue todo o processo para a contratação de um empréstimo consignado é voltado a auxiliar aposentados, pensionistas do INSS e servidores públicos federais a tomarem as melhores decisões ao contratar crédito consignado.

A bxblue oferece o simulador de crédito consignado online, em que é possível comparar a taxa de juros e prazos de diversos bancos ao mesmo tempo, sem sair de casa, e escolher a melhor condição. Faça a sua simulação.

Veja também: o que é superendividamento e como evitá-lo


Quer receber as últimas notícias, em primeira mão direto no seu Whatsapp? Se inscreva gratuitamente:

Receba novidades por notificação
Receba novidades por e-mail
Erro ao enviar, tente novamente.