Como é feito o cálculo para quitar empréstimo consignado

São várias as vantagens de saldar uma dívida antecipadamente. Veja como é o cálculo para quitar empréstimo consignado e os passos da operação.

O empréstimo consignado se caracteriza, principalmente, pelo pagamento das parcelas: os tomadores têm o valor debitado automaticamente do salário ou benefício previdenciário, e esta garantia faz com que o crédito seja concedido em condições especiais e mais vantajosas. Mas quem contratou também pode fazer a quitação antecipada da dívida, e nestas ocasiões surge a dúvida sobre como é o cálculo para quitar empréstimo consignado.

A quitação tem várias vantagens, e entre elas está o desconto referente à taxa de juros de parcelas futuras. Sendo assim, essa é uma opção muito útil quando entra dinheiro extra, seja em razão do recebimento de gratificações ou até mesmo do 13º salário.

Para quem está de olho na possibilidade, abaixo encontrará mais detalhes sobre o cálculo para quitar o consignado, a diferença entre quitação total e parcial e outras informações importantes.

Quitar empréstimo consignado

De modo geral, o portador de um empréstimo consignado pode quitar antecipadamente seu contrato, uma vez que, havendo recursos disponíveis, não é necessário manter a dívida pelo seu prazo original. Assim, aposentados e pensionistas do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social), servidores públicos e trabalhadores celetistas podem saldar a dívida do consignado antes do prazo acordado inicialmente.

Sendo assim, quitar integralmente as parcelas restantes ou pagar mais de uma ao mesmo tempo traz inúmeros benefícios, afinal, reduz consideravelmente a extensão da dívida e, além disso, gera descontos no pagamento, tornando a despesa menor. Afinal, quando ocorre o pagamento de parcelas antes do seu vencimento, os juros são abatidos.

Conforme as normas de quitação antecipada de contratos financeiros, as instituições devem retirar os juros de parcelas futuras, quanto estes forem liquidados antes do seu vencimento original. Dessa forma, caso opte por pagar mais de uma parcela simultaneamente, o valor correspondente ao saldo restante continuará sendo debitado mês a mês, até que o contrato seja liquidado totalmente.

Em contrapartida, sendo a dívida paga integralmente, o empréstimo vinculado ao tomador é desaverbado pela instituição consignatária junto ao órgão pagador. Consequentemente, as parcelas deixam de ser descontadas do salário ou benefício do tomador e, caso este deseje fazer um novo empréstimo, sua margem consignável estará livre para novas contratações.

Cálculo para quitar empréstimo consignado

Para calcular o desconto da quitação do empréstimo consignado, a instituição financeira deve utilizar como base as parcelas que ainda estão pendentes e excluir a taxa de juros daquelas que ainda irão vencer. Resumidamente, a dedução do valor total do contrato é proporcional ao prazo e às taxas aplicáveis, incluindo o Custo Efetivo Total da dívida.

Na prática, o que ocorre é a atualização do contrato, no qual se excluem os juros das parcelas não vencidas. Ou seja, não incide sobre o pagamento a cobrança de tarifas extras, o que torna a dívida mais barata e confere ao consumidor uma importante vantagem financeira.

Para entender melhor sobre o desconto referente ao abatimento das taxas de juros, o interessado pode simular a operação, utilizando a calculadora de antecipação de prestações. Criada pelo Ministério Público de Santa Catarina, a ferramenta permite ao consumidor verificar as novas condições do crédito consignado, mediante um eventual pagamento antecipado de uma ou mais parcelas.

Em geral, seu funcionamento é muito simples: ao acessar a calculadora, basta inserir informações do contrato atual, tais como valor da parcela; taxa de juros mensal; data de vencimento das parcelas e de quitação do boleto; e o número de parcelas que ainda estão em aberto.

Simule seu empréstimo consignado

O que você quer descobrir?

Seu convênio:

Qual é a sua margem consignável?

Em quantas parcelas?

Em quantas parcelas?

Em quantas parcelas?

Empréstimo de até

R$

Proposta sujeita à confirmação de margem consignável

Quitação total x quitação parcial antecipada

A quitação total ou parcial de contratos financeiros trata-se de uma negociação que está prevista na legislação e se dá conforme diretrizes estabelecidas pelo Código de Defesa do Consumidor. Ou seja, o cálculo para quitar o empréstimo consignado público, privado e INSS é um direito garantido a todos os beneficiários desse tipo de operação.

Em termos simples, o cliente que escolher fazer a quitação antecipada do consignado, deve realizar o pagamento das parcelas antes de sua data de vencimento. Nesse caso, a despesa é reduzida, conforme o montante pago, ou extinta, caso seja feita a liquidação integral da dívida — tudo vai depender da sua capacidade financeira.

Dessa forma, conforme haja interesse e disponibilidade financeira para quitar várias parcelas de uma só vez, o contrato acaba sendo quitado totalmente antes do prazo originalmente estabelecido entre as partes. Nesse contexto, a principal diferença entre o pagamento total ou parcial passa diretamente pelo capital disponível para saldar o contrato.

Resumindo, a quitação pode ocorrer de duas formas:

  • Quitação parcial: trata-se da operação no qual o consumidor pode pagar uma ou mais parcelas em uma única vez. Nesse caso, o cálculo para quitar empréstimo consignado é baseado de acordo com o número de parcelas que serão antecipadas;
  • Quitação integral: condição no qual o beneficiário opta por liquidar todas as parcelas pendentes em um único pagamento. Por consequência, o abatimento dos juros e demais encargos se dá de acordo com as parcelas restantes.

Não perca ainda: Como deixar de pagar o empréstimo consignado? Veja as opções

Como saber quantas parcelas faltam para quitar o consignado?

De modo geral, existem diferentes formas para consultar o número de parcelas do consignado em aberto. No caso de aposentados e pensionistas do INSS, por exemplo, é possível confirmar a informação pelo portal Meu INSS, via extrato de empréstimo consignado.

Além disso, o tomador também tem a oportunidade de solicitar tais informações ao banco responsável pelo crédito. Portanto, para conferir o extrato do empréstimo, documento no qual se mantém todos os registros de transações efetuadas (em andamento ou concluídas), o interessado deve realizar três procedimentos simples:

  1. se cadastrar na plataforma Meu INSS;
  2. fazer login via app ou site;
  3. fazer o download do documento através da aba “Extrato de Empréstimo Consignado”.

Vale lembrar que, além do número de parcelas restantes, por meio deste extrato também é possível conferir o saldo devedor, margem consignável, número de contratos vigentes, entre outras informações relevantes. Por outro lado, o interessado também pode verificar essa informação diretamente com a instituição consignatária.

Conforme cada banco, o consumidor pode até mesmo fazer essa consulta online, através da internet banking. Porém, por questões de segurança, na grande maioria dos casos é mais comum a necessidade de se dirigir até uma agência bancária para conferir os detalhes do contrato, incluindo o número de parcelas que faltam para extinção da dívida.

Documento Descritivo de Crédito

Dentre os procedimentos necessários para fazer o pagamento antecipado de parcelas, o interessado deve ter acesso às informações atualizadas da sua dívida — e é justamente neste contexto que se insere o Documento Descritivo de Crédito. Como o próprio nome sugere, o DDC é um documento no qual se apresentam todos os detalhes relacionados ao contrato de empréstimos e financiamentos.

Anteriormente chamado de Demonstrativo de Evolução da Dívida (DED), o DDC destaca, dentre outras informações, o número do contrato, valor total ainda pendente, total do crédito consignado liberado pelo banco, número de parcelas pagas e em aberto, taxas de juros e do CET, além dos prazos acordados.

Consequentemente, aposentados e pensionistas do INSS, servidores públicos federais, estaduais ou municipais e empregados celetistas que tiverem interesse na antecipação do pagamento de empréstimo devem obter o documento junto ao banco a fim de ter acesso às informações necessárias para quitação, incluindo do cálculo de dedução das taxas de juros.

Cabe ressaltar que, conforme estabelecido pela Resolução nº 4.292/2013, nenhum banco ou instituição financeira pode se negar a apresentar o Documento Descritivo de Crédito, sendo que o envio deve ser providenciado dentro de um prazo de 3 a 5 dias úteis, contados a partir da data do requerimento feito pelo consumidor.

Qual o desconto no cálculo para quitar o consignado?

O montante que pode ser oferecido como desconto na quitação do consignado dependerá de alguns fatores, incluindo o prazo e a taxa de juros aplicada por cada instituição consignatária.

Nesse contexto, o ideal é entrar em contato com o próprio banco através dos canais de atendimento ao consumidor para verificar o valor total que será abatido no pagamento das parcelas.

Quem faz o cálculo para quitar o empréstimo consignado?

A quitação antecipada do crédito consignado é uma alternativa disponível para todos os beneficiários da modalidade, independentemente do tipo de contrato. Ou seja, os aposentados e pensionistas do INSS, servidores públicos de todas as esferas, incluindo inativos e empregados do setor privado podem realizar tal operação financeira.

O cálculo é feito pela instituição credora, mas recomenda-se que o consumidor confira todas as informações disponibilizadas.

Quanto tempo demora a quitação do empréstimo consignado?

O processo não é automático, e pode levar entre 3 e 5 dias úteis para ser concluído. Ademais, o valor das parcelas também não será mais descontado no pagamento de salário ou benefício previdenciário.

É cobrada alguma tarifa no cálculo da quitação antecipada do consignado?

Pagar antecipadamente uma dívida é uma tarefa inspirada principalmente pelo fato da necessidade de se manter livre de tarifas e taxas de juros mensais. Por isso, o CDC assegura a todos os consumidores o direito de ter as taxas — referente às parcelas liquidadas — abatidas no cálculo para quitação do crédito.

Além disso, o Banco Central impede que sejam aplicadas eventuais cobranças adicionais ou tarifas pela quitação antecipada. Sendo assim, o consumidor que não tiver seu direito respeitado mediante ao ato de liquidação antecipada de contratos de crédito, pode protocolar uma reclamação no próprio banco, através da Ouvidoria ou, ainda, recorrer aos órgãos de defesa, Juizado Especial e à Justiça Comum.

4 passos para quitar o empréstimo consignado

Ao contrário do que muitas pessoas imaginam, a quitação antecipada do empréstimo consignado não é uma tarefa burocrática. Afinal, o consumidor pode realizar tal procedimento em 4 etapas simples e rápida, como explicado a seguir:

1. Entre em contato com o banco credor

O primeiro passo para quitar o empréstimo consignado de maneira antecipada é verificar a sua capacidade financeira, a fim de avaliar a possibilidade de quitar uma ou mais parcelas. Em seguida, deve entrar em contato com a instituição consignatária que é responsável pelo contrato e avisar sobre o desejo de quitar a dívida integral ou parcialmente de forma antecipada.

2. Negocie descontos pela antecipação

Após o contato, a instituição consignatária deverá informar, através de um documento oficial o valor em aberto do contrato cujas parcelas estão pendentes até o momento. Além disso, devem constar também a taxa de juros cobrada, o prazo total do empréstimo e o período que ainda resta para quitação total da dívida, bem como o saldo atualizado para pagamento antecipado.

3. Confira os valores e emita o boleto

A antecipação do pagamento do empréstimo consignado é uma possibilidade prevista em lei e garantida ao consumidor que assim o desejar. Portanto, é importante conferir se os valores atualizados correspondem à totalidade devida de fato. Em caso afirmativo, basta pedir a emissão do boleto com o total a ser pago.

4. Faça o pagamento do boleto

Após a atualização do boleto com o cálculo para quitar empréstimo consignado, o último passo é fazer o pagamento dos valores devidos até sua data de vencimento. Cabe destacar que este documento pode ser liquidado em diferentes estabelecimentos, tais como casas lotéricas, agências bancárias ou até mesmo através da internet banking.

No momento da negociação da quitação antecipada, o consumidor pode estabelecer, junto ao credor, a melhor data para fazer o pagamento. Sendo assim, é válido também lembrar que, em caso de não quitação no prazo estimado, um novo procedimento deve ter início. Isso porque o valor anterior sofrerá novo reajuste em razão das taxas de juros decorrentes do atraso.

Finalmente, depois de liquidar o boleto com uma ou mais parcelas, uma nova margem consignável pode ser liberada. Além disso, caso seja quitado todas as parcelas pendentes, o crédito consignado deixará de ser descontado do benefício previdenciário ou salário.


Saiba tudo de empréstimo consignado e confira dicas para organizar sua vida financeira no canal da BX Blue no YouTube: inscreva-se gratuitamente aqui.


Redação BX Blue

Redação BX Blue

Somos especialistas em empréstimo consignado e focados em divulgar informações úteis para as suas finanças.

Quer fazer um empréstimo consignado?

A bxblue pode te ajudar a contratar o consignado que você está precisando! Compare propostas de crédito consignado de diferentes bancos e escolha a melhor para você.

Simule seu consignado