Saiba o que mudará no calendário INSS em 2021

calendário inss

Publicado em: 27/08/2020

O calendário INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) sofrerá algumas mudanças em 2021. Além, é claro, da atualização em função das datas – como ocorre todos os anos, uma das regras de pagamento também foi alterada recentemente.

Veja o que muda e saiba como se programar para receber o seu benefício, sem problemas.

Calendário INSS de 2021

Quando a tabela de pagamento INSS 2021 será divulgada?

O calendário INSS ou o cronograma de pagamentos de benefícios de 2021 aos Aposentados, Pensionistas e demais segurados, será oficialmente divulgado em breve.

Entretanto, a tabela de pagamentos do INSS do próximo ano deve considerar ainda uma importante mudança: o pagamento antecipado do décimo terceiro salário.

A partir de 2021, as novas regras serão estas:

  • Pagamento da primeira parcela do 13º salário INSS: paga em agosto;
  • Pagamento da primeira parcela do 13º salário INSS: paga em novembro.

Portanto, todos os segurados que tiverem direito a gratificação natalina, vão receber em agosto e novembro.

Normalmente, os pagamentos já ocorriam nos respectivos meses citados, mas para que fossem liberados, o INSS precisava de autorização via decreto presidencial todas as vezes.

Agora, como definido no Decreto nº 10.410, esse será o novo padrão. Veja abaixo o trecho de destaque:


“Art. 120.  Será devido abono anual ao segurado e ao dependente que, durante o ano, receberam auxílio por incapacidade temporária, auxílio-acidente, aposentadoria, salário-maternidade, pensão por morte ou auxílio-reclusão.

§ 1º  O abono anual será calculado, no que couber, da mesma forma que a gratificação natalina dos trabalhadores e terá por base o valor da renda mensal do benefício do mês de dezembro de cada ano e o seu pagamento será efetuado em duas parcelas, da seguinte forma:   

I – a primeira parcela corresponderá a até cinquenta por cento do valor do benefício devido no mês de agosto e será paga juntamente com os benefícios dessa competência;

II – a segunda parcela corresponderá à diferença entre o valor total do abono anual e o valor da primeira parcela e será paga juntamente com os benefícios da competência de novembro.


Com exceção deste ano, em que, pela crise instaurada pela pandemia o Governo decidiu antecipar o pagamento do 13º salário, nos demais anos passará a valer esta regra dentro do novo calendário INSS.

Leia também: Calendário de pagamento INSS: antecipação do 13º salário 2020

No momento, ainda se discute também a possível aprovação e pagamento do décimo quarto salário INSS. Mas, assim como no caso da antecipação do pagamento do abono, neste ano, se o pagamento adicional ocorrer mesmo será tido como medida emergencial.

Como saber a data de pagamento do benefício?

Uma forma prática é acompanhar a divulgação do calendário de pagamento do INSS pelo site oficial ou aplicativo Meu INSS. Também divulgamos essa informação aqui em nosso site, facilitando sua busca.

Aproveite para saber agora algumas outras dúvidas recorrentes sobre o calendário INSS:

Data dos pagamentos mensais

Por padrão, a data de pagamento do benefício respeita o número final do número do benefício de cada segurado.

Essa organização serve não só para agrupar os beneficiários, como também para controlar o fluxo de pagamentos emitidos.

Quem recebe primeiro?

Será pago primeiro para quem recebe até um salário mínimo (R$ 1.045). Depois, àqueles que recebem acima de um salário mínimo, seguindo a ordem do número do benefício.

Outra diferença no caso de quem recebe acima do teto do INSS, é que mais segurados recebem no mesmo dia. A Previdência Social costuma agrupar em um único dia, dois números finais do benefício, como por exemplo: finais dos benefícios 1 e 6.

É por este motivo que o calendário INSS de quem recebe mais que um salário mínimo é pago em no máximo 5 dias. Por outro lado, o cronograma de quem recebe o mínimo é de 10 dias.

O pagamento do mês vigente refere-se ao período de apuração do mês anterior. Então, em fevereiro o valor pago é de janeiro.

Outro fato importante a lembrar é que, quando há o reajuste anual do salário mínimo, de um ano para o outro, a vigência passa a valer a partir de 1° de janeiro do ano corrente, mas o pagamento com o novo valor só ocorre em fevereiro.

Qual é a forma de pagamento?

Atualmente, os Aposentados e Pensionistas podem receber de duas formas:

1 – Crédito em conta

A conta bancária deve ser vinculada ao beneficiário e, portanto, precisa ter obrigatoriamente o mesmo titular. Não é possível creditar, em nenhuma hipótese, o valor na conta de terceiros.

O segurado pode, no entanto, escolher a melhor instituição bancária para abrir sua conta ou administrar seus recursos.

A solicitação de alteração também pode ser feita pelo Meu INSS, em caso de alteração ou atualização.

2 – Cartão magnético

Quem ainda não tem uma conta bancária pode receber via cartão magnético. Os beneficiários mais antigos que quiserem alterar a forma de pagamento, podem indicar a nova conta bancária e pedir a mudança junto ao INSS.

Leia também: Aposentados e Pensionistas podem receber o benefício em conta-corrente

A regra sobre a titularidade da conta-corrente é a mesma. Isso ocorre para prevenir possíveis fraudes. Assim, os segurados podem receber o dinheiro na conta correta.

Continue acompanhando a bxblue para receber as últimas notícias sobre o calendário INSS de 2021.


Se você é beneficiário INSS e não quer perder informações relevantes, pode receber notícias selecionadas direto no seu WhatsApp.  Clique aqui para se inscrever GRATUITAMENTE.