Como cancelar o cartão de crédito consignado?

cancelar o cartão de crédito consignado - pessoa cortando o cartão de crédito com a tesoura

Publicado em: 21/06/2020

Precisa cancelar o cartão de crédito consignado e não sabe como? Aposentado e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) e servidores públicos: descubram aqui se essa é realmente a melhor saída para o seu alívio financeiro e o que avaliar antes de solicitar o cancelamento definitivo do cartão, para não ficar sem o crédito. Confira!

O que é necessário conferir antes de cancelar seu cartão consignado?

Cancelar o cartão de crédito consignado deve ser, via de regra, tão fácil quanto fazer o pedido de um, ou seja, fazer a sua adesão. Mas antes de decidir e solicitar o cancelamento em seu nome, certifique-se antes de que:

1 – O saldo devedor foi quitado integralmente

Não é possível cancelar o cartão de crédito consignado, sem antes ter quitado todo o saldo devedor. É simples, se ainda tiver uma dívida aberta, será necessário quitar esse valor.

O saldo devedor pode ser pago a partir da fatura mensal (boleto). Assim, além do desconto automático mensal, que é limitado aos 5% da margem consignável, o titular pode optar por pagar o valor adicional e liquidar a dívida de uma só vez. Do contrário, o saldo restante será acrescentado à fatura do próximo mês, até a sua quitação total.

Para ter o valor do saldo devedor atualizado é necessário entrar em contato direto com o banco.

2 – Não há nenhuma nova dívida de parcelamento

Se o objetivo é liquidar o saldo devedor, o cartão de crédito consignado só poderá ser cancelado se não houver nenhum novo parcelamento ou uma nova compra parcelada paga com o cartão.

Pode ocorrer muitas vezes de uma compra ter sido efetuada e não considerada no orçamento. Enquanto esse valor não for quitado, o cancelamento não pode ser solicitado. Uma alternativa é negociar o valor aberto com o banco credor.

3 – Não foi realizado nenhum saque em dinheiro

Da mesma forma, o cartão só poderá ser cancelado se não tiver pendente nenhum pagamento de saque em dinheiro. Independente do valor do saque, também deverá ser quitado.

Basta lembrar que o saque compromete o limite de crédito disponível, que por sua vez é entendido como uma nova dívida que deverá ser paga da forma convencional (e dentro do prazo estimado) ou negociado.

Agora, se o cartão já está quitado e não foi utilizado novamente até a data do cancelamento, basta informar ao banco emissor. O titular deverá ter em mãos o próprio cartão e também confirmar algumas informações pessoais, por questão de segurança.

IMPORTANTE: não são solicitadas senhas pessoais.

Veja agora como realizar esse pedido junto a instituição financeira.

O que é necessário para cancelar o cartão de crédito consignado?

O cancelamento do cartão de crédito consignado é definitivo. Isso porque a margem consignável de 5% é de uso exclusivo e só pode ser utilizada uma única vez – a favor de uma consignatária, na adesão do cartão.

Servidores público federais (SIAPE) emitem a autorização de consignatária pelo SIGEPE Servidor e Pensionista, que só pode ser utilizada uma única vez também.

Justamente por esse motivo é que, cancelar o cartão de crédito consignado deve ser uma decisão muito bem pensada. Assim como o próprio uso do crédito, para evitar o endividamento.

Leia também7 dicas para não se endividar com o Cartão de Crédito Consignado

Vale lembrar também que como o cartão de crédito consignado, geralmente, é isento da cobrança de anuidade e outras taxas mensais, ao deixar de utilizá-lo o titular já estará livre do pagamento de qualquer fatura.

Portanto, na dúvida, é recomendável bloquear o seu uso. Assim, quando necessário, o limite de crédito pré-aprovado poderá ser utilizado novamente, sem passar por nova aprovação e liberação de crédito.

Para bloquear o cartão não é necessário informar o banco. Basta não utilizar mais para compras parceladas ou saques em dinheiro. Dessa forma, o limite de crédito estará reservado.

O cartão de crédito consignado também pode ser considerado como uma reserva financeira. Ou seja, disponível somente quando o titular necessitar.

Se o problema são as dívidas altas, priorize o uso do cartão somente para emergências ou urgências reais. Assim, evitará dívidas indesejadas e deixará de comprometer o rendimento mensal.

Veja agora as principais dúvidas sobre o cancelamento do cartão de crédito consignado.

5 dúvidas comum sobre o cancelamento do cartão de crédito consignado

Aproveite para ler essas Perguntas & Respostas sobre cancelar o cartão de crédito ou não, como cancelar, como recuperar, dentre outras.

1 – O cartão consignado cancelado pode ser reativado?

Não. Somente se estiver bloqueado para uso. Se já tiver sido cancelado é necessário confirmar direto com o banco se é possível reativá-lo e em quais condições. Por regra, geralmente o cartão cancelado não pode ser reemitido em nova da mesma consignatária.

2 – A margem de 5% pode ser utilizada novamente, no pedido de um novo cartão?

Sim. Mas somente após o cancelamento e desaverbação da margem anterior. Esse é o mesmo motivo que impede que uma pessoa tenha mais de um cartão consignado ao mesmo tempo.

A averbação do cartão consignado é realizada no nome de uma única instituição financeira, diferente do empréstimo consignado.

3 – Se eu cancelar o meu cartão, o cartão adicional também será cancelado?

Sim. Para os casos em que o titular tem um cartão adicional, todos serão cancelados. Portanto, verifique também se não há dívidas nesse cartão, antes de solicitar o cancelamento.

4 – Ao bloquear o benefício para empréstimo, o cartão também será bloqueado?

Os beneficiários INSS podem solicitar o bloqueio do seu benefício para novos empréstimos. Neste caso, o cartão de crédito consignado também será bloqueado, ou seja, não poderá ser solicitado. O desbloqueio ocorrerá quando o aposentado ou pensionista fizer a liberação junto ao INSS.

5 – Se a margem total não for utilizada, o cartão pode ser cancelado?

Não. A margem de 5% leva em consideração todos os gastos mensais. Então, se o valor gasto no mês for inferior, o titular terá ainda a diferença da margem para novos parcelamentos ou saque complementar. Se utilizada integralmente a margem não pode ser aumentada. Ou seja, sempre representará 5% da renda pessoal líquida do titular.

Se está pensando em cancelar o seu cartão de crédito consignado, reavalie. Nem sempre essa será a melhor solução para os seus problemas financeiros. Mais vale administrar melhor seu crédito e mantê-lo, do que ficar sem crédito, quando realmente precisar.


Quer receber as últimas notícias, em primeira mão direto no seu Whatsapp? Se inscreva gratuitamente: