O que é e como fazer a troca de dívida?

troca de dívida - dinheiro, dívida, empréstimo, financiamento

Publicado em: 18/05/2021

Assumir um empréstimo pode ser uma decisão financeira saudável. Isso porque é possível economizar muito com a troca de dívida, já que isso pode permitir, por exemplo, a quitação mais rápida de dívidas caras.

A seguir, descubra o que é, como fazer a troca de dívidas e as suas principais vantagens.

O que significa a troca de dívida?

De modo geral, a troca de dívida nada mais é do que uma renegociação de débitos, normalmente caracterizada pela portabilidade de um passivo existente.

Essa operação financeira se dá entre as operadoras de crédito ou instituições financeiras e a migração da dívida tem por objetivo principal reduzir o custo da dívida.

Em outras palavras, trocar de dívida significa renegociar ou substituir as despesas pendentes por outra, preferencialmente com menores taxas de juros, tornando assim o débito mais fácil de ser liquidado.

Quais os requisitos para a troca de dívida?

Para quem quer fazer a portabilidade da dívida, vale destacar a importância de se estar atento a alguns pontos essenciais, como:

Saiba o valor real da sua dívida

O primeiro passo para fazer uma troca de dívidas mais segura é verificar o valor atualizado do seu débito. Isso pode contribuir tanto para que o saldo devedor seja reconhecido, como também para determinar uma melhor proposta para saldar toda a dívida.

Para tanto, basta que o interessado entre em contato com o credor, solicitando junto aos bancos a atualização do débito pendente, incluindo as taxas praticadas, bem como os demais custos envolvidos.

Entenda as condições da renegociação

Após identificar o valor real da dívida, é hora de negociar com os credores a melhor forma de pagamento. Nesse contexto, lembre-se de verificar a possibilidade de desconto sobre o valor total.

Ademais, se pretender fazer o pagamento parcelado, tenha também atenção às taxas aplicadas sobre a nova operação, afinal, mesmo com um desconto mensal menor, no longo prazo o débito pode acabar saindo até mesmo mais caro.

Seja cuidadoso para não fazer novas dívidas

Agora que você já sabe o valor da dívida, conseguir negociá-la em boas condições junto ao credor, é importante também ter cuidado para não se endividar novamente.

Uma boa dica é criar uma planilha de gastos pessoais e mantê-la sempre atualizada. Dessa forma é possível visualizar melhor as despesas, bem como identificar os locais em que elas podem ser cortadas.

O que fazer para trocar a sua dívida?

Para trocar de dívida, o interessado pode realizar alguns procedimentos básicos, como buscar informações sobre o saldo devedor, pesquisar algumas instituições financeiras com melhores condições para migrar a dívida e, por fim, realizar a substituição do débito.

A seguir, confira mais detalhes de cada uma das etapas destacadas:

1. Verifique o saldo devedor

O primeiro passo para realizar uma troca de dívida é entender de fato o tamanho da sua despesa, incluindo todas as despesas eventualmente mais caras com cartões de crédito.

Geralmente este processo é bem simples, haja vista que as instituições credoras devem fornecer os dados solicitados em um prazo médio de duas semanas.

2. Busque alternativas para migrar a dívida

Após entender melhor sobre o volume de despesas que você tem, é hora de encontrar alternativas para substituir os débitos mais expressivos por outras opções de crédito mais barato.

Para tanto, o ideal é conferir as instituições financeiras que oferecem o empréstimo consignado, já que se trata de uma modalidade com as menores taxas do mercado de crédito pessoal.

Contudo, para garantir a melhor oferta, é necessário verificar as condições disponíveis em diferentes instituições financeiras, já que as políticas de crédito e taxas podem variar de banco para banco.

3. Faça a portabilidade

Finalmente, após verificar todo o montante da sua dívida e encontrar a melhor oferta de crédito, chegou a hora de oficializar a troca.

Para tanto, basta entrar em contato com a instituição de sua preferência e enviar uma proposta para transferência de dívidas, no caso de um empréstimo já vigente, ou a possibilidade de contratação de um novo crédito.

Quais as vantagens da troca de dívida?

A seguir, confira mais detalhes sobre porque pode ser vantajoso fazer a troca de dívidas.

Economia de dinheiro

Gerar qualquer economia é um benefício que deve ser considerado, ainda que o valor economizado seja mínimo. Por outro lado, quando se fala de modalidades de crédito com altas taxas de juros e tarifas, como o rotativo do cartão de crédito ou cheque especial as economias são ainda mais significativas.

Nesse contexto, é muito importante verificar a possibilidade de unificar todos os débitos que possui para tomar um empréstimo consignado, tal como quitando as dívidas pendentes.

Dessa forma, é possível até mesmo economizar com o pagamento à vista de algumas despesas, bem como antecipar parcelas, entre outras práticas.

Fugir dos juros altos

Uma parcela considerável dos atuais endividamentos está diretamente associada ao rotativo do cartão de crédito e dos cheques especiais. Isso porque, ao não pagar a dívida inicial, o valor da despesa pode sofrer alterações consideráveis em função dos altos juros, virando uma espécie de “bola de neve”.

Por conta disso, não tão raro, as despesas tornam-se impagáveis, haja vista que ela tende a se acumular e ficar cada vez mais alta. Nesse caso, trocar as dívidas por outra mais barata é uma alternativa melhor recomendada, já que permite fugir dos juros altos.

O empréstimo consignado pode chegar a uma economia de 300% ao ano em relação a outras modalidades de crédito. Logo, trata-se de uma estratégia inteligente e bastante eficiente na hora de substituir por outras dívidas.

Se organizar financeiramente

Com o passar do tempo, é comum que algumas dívidas se acumulem, sobretudo em relação àquelas que não contam com taxas pré-fixadas.

Por conta disso, trocar de dívida também é uma maneira de se organizar financeiramente, já que dessa forma, ter todas as despesas centralizadas em um só lugar facilita o controle dos consumidores.

Outra vantagem da troca de dívida é que geralmente esse procedimento pode ser feito através da internet. Sendo assim, basta realizar uma simulação da substituição de dívidas por meio das plataformas de crédito online.

Com o simulador da bxblue você pode comparar o valor desejado em diferentes instituições de crédito, além de poder contratar com toda comodidade e segurança. Conheça agora mesmo as melhores propostas para trocar dívidas mais caras por outras mais baratas.


Quer receber as últimas notícias, em primeira mão direto no seu Whatsapp? Se inscreva gratuitamente: