Veja como consultar os Empréstimos Consignados feitos em seu nome

Publicado em: 17/02/2021

Com os recentes vazamos de dados pessoais, fica cada vez mais evidente a necessidade de consultar os empréstimos consignados realizados e avaliar o histórico de descontos na folha de pagamento com frequência.

Garanta a sua segurança e saiba como se proteger contra o uso indevido dos dados pessoais!

Como e onde consultar os Empréstimos Consignados?

Conferir e consultar os empréstimos consignados é válido tanto para quem já tem contratos ativos, quanto para quem pode contratar a modalidade, mas ainda não concluiu nenhuma operação.

Controlar as dívidas, saldos bancários e mesmo o valor do salário ou benefício é indispensável para evitar prejuízos monetários e de qualquer outra espécie.

Para os empréstimos pessoais e, em especial, no caso do consignado a recomendação para Aposentados e Pensionistas do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) e Servidores Públicos Federais, é:

  1. Consultar o Extrato de Empréstimos Consignados no Meu INSS;
  2. Bloquear o benefício INSS para novos empréstimos;
  3. Consultar o Extrato de Consignação no SIGEPE;
  4. Fazer o cadastro no Registrato.

Veja em detalhes o que fazer e os passos simplificados.

1 – Como se cadastrar no Meu INSS e emitir o Extrato de Empréstimo Consignado

Qualquer cidadão, incluindo quem já é segurado da Previdência Social, pode acessar mais de 90 serviços online do INSS, pelo Meu INSS – plataforma online do Governo Federal.

Para acessar o Extrato de Empréstimos Consignados online, o interessado deve:

  1. Criar o Login Único;
  2. Logar no site ou aplicativo Meu INSS;
  3. Acessar a opção “Extrato de Empréstimo”, na página inicial.

O relatório traz a relação dos contratos existentes e já finalizados, assim como outras informações detalhadas das operações e o valor da margem consignável disponível.

Portanto, se efetuada alguma contratação sem consentimento o titular do benefício saberá por este documento.

2 – Como bloquear o benefício INSS para empréstimos

Aposentados e Pensionistas podem solicitar o bloqueio ou desbloqueio do benefício para empréstimos consignados. É preciso, no entanto, respeitar as regras do INSS.

Os recém-aposentados, por exemplo, têm prazo para a primeira liberação que leva em consideração a data de emissão do benefício:

  • Período de bloqueio automático: 90 dias;
  • Período de liberação automática: após 180 dias.

Neste intervalo entre o tempo mínimo e máximo para o desbloqueio, o beneficiário pode solicitar a liberação. Ou seja, o desbloqueio do benefício para novo empréstimo.

Se não estiver em uso, da mesma forma, pode pedir o bloqueio para evitar fraudes e empréstimos sem autorização.

O processo é feito direto pelo Meu INSS:

  1. Acessar o Meu INSS com o CPF e senha cadastrados anteriormente;
  2. Entrar na opção “Agendamentos/Solicitações” clicar em novo requerimento e pesquisar pelo serviço “Bloquear/Desbloquear Benefício para Empréstimo Consignado – Atendimento à distância”.

3 – Como se cadastrar no SIGEPE e emitir o Extrato de Consignação

Os Servidores Federais (SIAPE) que quiserem consultar os empréstimos consignados podem avaliar, também online, o extrato de consignação pelo SIGEPE.

Basta seguir essas etapas:

  1. Criar o login no SIGEPE Servidor e Pensionista;
  2. Acessar o menu superior e pesquisar a opção “Consignações”;
  3. Em seguida selecionar “Consultas” e “Consultar Extrato de Consignação”.

Assim como no caso dos beneficiários INSS, os Servidores contam com esse relatório específico.

Embora o risco de fraude contra os Servidores Federais seja menor, devido a dupla anuência do SIGEPE, vale se atentar às informações sobre as consignações frequentemente.

4 – Como se cadastrar no Registrato

O Registrato – serviço gratuito do Banco Central – permite identificar rapidamente contas correntes e empréstimos que estão vinculados a um CPF.

Trata-se, portanto, de mais uma verificação financeira importante. Assim, havendo qualquer suspeita ou irregularidade fica fácil saber e tomar as devidas providências.

Para o cadastro:

  1. Acesse o site e inicie gratuitamente o cadastro selecionado a opção “pessoa física” se ainda não tiver o login;
  2. Escolha um dos métodos de registro: celular, internet banking e cadastro digital;
  3. Siga as instruções disponíveis na tela.

IMPORTANTE: no acesso pelo internet banking será gerado um PIN (código individual) que será utilizado em um das etapas de confirmação da conta. O usuário deve salvar essa informação para uso futuro.

Depois de confirmar a conta e logar na área restrita, basta acessar a opção “Relatórios”, no menu lateral. Para consultar os empréstimos consignados o usuário deve selecionar “Meus Endividamentos”.

Vale lembrar ainda que o empréstimo consignado pode ser transferido para qualquer conta bancária em nome do mesmo titular. Portanto, o contrato pode ser efetuado em uma instituição financeira e o crédito pago em outra.

As contas bancárias (incluindo as digitais) podem ser conferidas em “Meus Relacionamentos Financeiros CCS”.

Como cancelar um Empréstimo feito sem autorização

Fizeram um Empréstimo consignado em meu nome o que fazer?

Os titulares das dívidas que forem vítimas de fraudes ou golpes, podem solicitar o cancelamento do contrato e da cobrança.

Depois de consultar os empréstimos consignados e os respectivos relatórios, é preciso salvá-los. O objetivo é utilizar como prova documental.

É muito comum que os fraudadores utilizem o salário e o benefício para os descontos, mas indiquem outras contas bancárias (criadas para esta finalidade) para receber o dinheiro.

A instituição financeira cedente deve ser contatada imediatamente para essa averiguação. O solicitante pode requerer cópia do contrato ou da CCB (Cédula de Crédito Bancário) onde deve constar, obrigatoriamente, a assinatura manual ou digital do titular.

Todas as ligações devem ser protocoladas e as tratativas devem ser anexadas a investigação ou processo.

Se comprovada qualquer irregularidade e/ou uso indevido dos dados, o titular da dívida e o banco podem acionar a Justiça para ressarcimentos e outras consequências. Multas indenizatórias também podem ser requeridas, dependendo do caso.

Quando identificados, os fraudadores podem responder por estelionato, fraude ideológica e crimes cibernéticos ou contra o sistema financeiro.

Dicas básicas de segurança

  • Proteja-se! Consulte o histórico de suas dívidas, saldos bancários e extratos de cobranças sempre;
  • Não informe seus dados pessoais a desconhecidos;
  • Evite fazer empréstimo para terceiros;
  • Não assine nenhum documento sem saber do que se trata.

Quer receber as últimas notícias, em primeira mão direto no seu Whatsapp? Se inscreva gratuitamente:

Receba novidades por notificação
Receba novidades por e-mail
Seu e-mail foi cadastrado na nossa lista! 😍
Erro ao enviar, tente novamente.