Como usar o Crédito Consignado para saldar dívidas mais caras?

bxblue-como-usar-o-credito-consignado-para-saldar-dividas-mais-caras

Com certeza um dos maiores cuidados que quem está endividado deve ter é: evitar que suas dívidas aumentem. E uma das práticas mais indicadas para isso é, sem dúvida alguma saldar as dívidas mais caras.

Mas, por onde começar? É possível trocar uma dívida por outra mais barata, sem prejudicar o bolso? 

Confira essa e outras dicas sobre como usar o Crédito Consignado para saldar dívidas mais caras.

 

Como usar o Crédito Consignado para saldar dívidas mais caras?

Com a finalidade de se livrar das dívidas mais caras e sair do vermelho, muitas pessoas às vezes acabam se envolvendo em outras dívidas com juros exorbitantes.

E não é necessário ser nenhum especialista pra dizer que o efeito “bola de neve” pode tornar as dívidas maiores e levar ao superendividamento.

No entanto, apesar de esse ser um momento de preocupação, é necessário encarar o problema com calma, a fim de tomar a decisão mais assertiva.

Dessa forma, é possível encontrar a melhor alternativa para o pagamento da dívida.

Mas, será que é possível pagar dívidas altas sem dinheiro? A resposta é sim!

O empréstimo consignado é uma excelente alternativa, principalmente  para quem quer se livrar das dívidas mais caras.

Geralmente, essas dívidas vêm acompanhadas de juros maiores, que comprometem o orçamento por mais tempo e fazem o dinheiro render menos.

Os especialistas em finanças costumam recomendar o crédito consignado para saldar dívidas altas:

Pegar um empréstimo consignado pode ser uma alternativa inteligente para quitar outras dívidas. Quando bem utilizado um empréstimo pode ser entendido como uma boa vantagem pra quem precisa de dinheiro e não quer entrar nas armadilhas do cheque especial, por exemplo.

O consignado oferece os menores juros do mercado, se comparado às demais linhas de crédito.

Só para se ter uma ideia, a diferença das taxas de juros entre o empréstimo consignado e outras modalidades de crédito, especialmente o cartão de crédito e cheque especial, podem chegar a mais de 300% ao ano.

Aposentados, Pensionistas e Servidores Públicos podem se beneficiar dessa e de outras vantagens desta modalidade de crédito pessoal.

A seguir, descubra como utilizar o empréstimo consignado para saldar as dívidas mais caras e confira também algumas dicas para não se endividar novamente!

 

Como priorizar suas dívidas

Primeiramente, para se organizar financeiramente é necessário priorizar as dívidas.

A regra é clara: quanto mais tempo a dívida estiver em aberto, mais alto será o valor para pagamento no futuro.

Portanto,  buscar alternativas para pagar essas dívidas deve ser uma prioridade.

Contratar um empréstimo consignado, certamente, é uma boa opção para organizar as dívidas. Contudo, é importante comparar os juros das linhas de crédito disponíveis e escolher a opção mais barata, a fim de não perder mais dinheiro ou, no fim das contas, economizar.

Então aproveite para saber como priorizar suas dívidas para se livrar delas de uma vez por todas!

 

Comece pelas dívidas mais caras

Cartão de crédito, mensalidade da escola das crianças, conta de água, luz, telefone… é uma tarefa difícil escolher qual dívida deve ser paga primeiro. Contudo, a melhor opção é priorizar as dívidas mais caras.

Mas, lembre-se: não é só o valor total da dívida que a define como mais cara. É preciso avaliar, também, a taxa de juros que irá incidir sobre os dias de atraso do pagamento, já que comprometem a renda por mais tempo.

Portanto, nem sempre as dívidas maiores, em valor real, são as que devem ser priorizadas. Assim, por exemplo, pode ser que uma conta de R$5.000 seja menor que uma conta original de R$3.000.

Isso ocorrer porque a taxa de juros ou o Custo Efetivo Total da dívida menor, pode ser maior.

Dessa forma, as dívidas com taxas de juros mais altas são aquelas que devem ser prioridade na hora do pagamento.

E por falar em dívidas mais caras, geralmente entre as campeãs estão o cartão de crédito, cheque especial e parcelas de outros financiamentos.

Veja agora como quitar ou reduzir o valor dessas dívidas.

 

Cartão de Crédito

O cartão de crédito pode ser um excelente aliado quando é preciso adquirir um produto ou serviço e não se tem dinheiro disponível no momento.

A facilidade de ter um prazo maior para o pagamento e a opção de parcelamento faz milhões de brasileiros optarem por essa modalidade de crédito.

Por outro lado, se não utilizado de forma adequada, o cartão de crédito pode se tornar uma verdadeira “bomba relógio” nas finanças.

Quando não é possível pagar o valor total da fatura e se opta por pagar o valor mínimo, automaticamente é feito um financiamento do valor restante.

Essa operação leva ao chamado de crédito rotativo, que oferece juros extremamente altos.

Esse valor por chegar a mais de 200% ao ano, mesmo com a queda e novas regras estabelecidas pelo Conselho Monetário Nacional (CMN).

 

Cheque especial

Aquele crédito pré-aprovado, que o banco deixa disponível na conta corrente após o fim do saldo, pode parecer uma facilidade em um momento de emergência. Mas, saiba que essa facilidade possui um preço muito alto.

O cheque especial é considerado um dos maiores vilões do endividamento e inadimplência.

Isso porque a taxa de juros desta modalidade cresce a cada ano, chegando a 324,7% ao ano, conforme divulgado recentemente pelo Banco Central.

Confira algumas dicas de como usar o crédito consignado para quitar o cheque especial.

 

Parcelas de outros financiamentos

Com o objetivo de conquistar bens de alto valor como imóveis, veículos e até para realizar a viagem dos sonhos, muitas pessoas recorrem ao financiamento para facilitar o pagamento.

Embora seja a primeira opção de muitos no momento de adquirir um bem de alto valor, o financiamento também possui altas taxas de juros. 

E isso também pode comprometer o orçamento familiar, inclusive colocando em risco a perda do bem.

Em caso da impossibilidade de arcar com as dívidas do financiamento, uma boa alternativa é procurar por alternativas de crédito mais acessíveis. Afinal, vale a pena trocar as dívidas por um Empréstimo Consignado.

E aqui vão mais 3 recomendações para fazer o seu dinheiro render mais e para não se endividar novamente!

 

3 recomendações para fazer o seu dinheiro render mais e não se endividar novamente

Embora o crédito consignado impossibilite o endividamento, é importante não descuidar das finanças pessoais e evitar novas dívidas.

Confira os 3 cuidados básicos para não se endividar:

 

1) Renegocie suas dívidas com o banco

Os bancos também têm grande interesse no pagamento da dívida, tanto que possuem metas em relação à recuperação desses valores.

Logo, é possível tentar renegociar o pagamento da dívida de forma vantajosa tanto para quem deve, quanto para os bancos.

Nem sempre é possível eliminar totalmente a cobrança de juros, mas, certamente, o consumidor conseguirá descontos significativos.

O objetivo neste caso deve ser reduzir o valor da dívida para quitá-la, se possível. 

Outro dica de ouro: utilize o dinheiro do 13º salário, promoções e premiações para saldar as dívidas. Assim, o crédito consignado também pode ser utilizado para outras emergências.

 

Pague as dívidas à vista

Não há dúvidas de que a melhor forma de se livrar de dívidas é realizar os pagamentos à vista.

Inclusive, muitos estabelecimentos também oferecem bons descontos para pagamentos em dinheiro ou com débito em conta.

Portanto, sempre que for possível, escolha comprar à vista, principalmente produtos rotineiros, como alimentos, medicamentos de uso contínuo e itens fixos do orçamento mensal.

 

Corte as despesas que não são essenciais

Rever os hábitos de consumo deve ser uma prioridade para quem não quer se endividar novamente. Coloque no papel todos os gastos mensais e verifique o que não é essencial.

Certamente encontrará itens que podem ser cortados do orçamento familiar, até conquistar um equilíbrio financeiro.

Agora aproveite também para descobrir os 3 principais motivos para optar pelo Crédito Consignado para quitar suas dívidas!

 

3 motivos para optar pelo Crédito Consignado para quitar as dívidas

Conforme visto antes, o crédito consignado é uma excelente opção para quitar dívidas mais caras. 

Saiba alguns dos principais motivos que tornam o crédito consignado mais vantajoso:

 

Taxa de juros mais baratas

Com as taxas de juros mais baratas do mercado, o crédito consignado é a melhor opção para se livrar de dívidas mais caras.

Atualmente, a taxa de juros do empréstimo consignado para Aposentados e Pensionistas INSS é de 2,08% ao mês.

Já para os Servidores Públicos, includindo os Servidores Públicos Federias – SIAPE, as taxas são ainda menores, 2,05% ao mês.

 

Parcelas pré-fixadas

Essa modalidade de crédito pessoal é uma das poucas que têm parcelas com juros pré-fixados. Ou seja, ao contratá-lo é possível saber exatamente o valor das parcelas mensais. Do início ao fim do contrato. Sem sustos no fim do mês.

Além disso, como as parcelas do empréstimo são descontadas diretamente da folha de pagamento, pensão ou aposentadoria, ajuda a evitar o esquecimento do pagamento e exclui as multas por atraso.

Na prática, portanto, a dívida do empréstimo consignado não sofre alteração do valor ao longo do contrato.

 

Prazos maiores para pagamento

O crédito consignado também oferece prazos mais flexíveis que as demais modalidades de crédito.

Os prazos variam entre 12 e 96 meses, conforme as condições do contrato e dependendo da política de cada banco.

Então, decido pelo empréstimo pessoal mais barato do país? Faça como milhares de Aposentados, Pensionistas e Servidores Públicos: contrate agora o seu crédito consignado online e diga adeus às dívidas mais caras!

 

Quer fazer um empréstimo consignado?

A bxblue pode te ajudar a contratar o consignado que você está precisando! Compare propostas de crédito consignado de diferentes bancos e escolha a melhor para você.

Simule seu consignado

Como usar o Crédito Consignado para saldar dívidas mais caras?

Posts recomendados