O que é DED e quando utilizar no Empréstimo Consignado?

Quem tem interesse em fazer a portabilidade de crédito, certamente já ouviu falar no DED (Demonstrativo de Evolução da Dívida). Esse documento é bem comum e traz informações financeiras relevantes sobre os contratos de empréstimos atuais.

Entenda o que é o DED e quando solicitar ao banco.

O que é DED e quando utilizar?

DED é o Demonstrativo de Evolução da Dívida junto ao banco contratado. Também pode ser entendido como um extrato detalhado da dívida.

Assim, quem tem um ou mais contratos ativos, pode solicitar essa informação ao banco quando desejar fazer a quitação antecipada ou a portabilidade de crédito, que é migração da dívida por outro banco.

Leia tambémComo funciona a quitação antecipada do Empréstimo Consignado?

Na prática, com a portabilidade de crédito, um banco compra a dívida do outro. Por isso, as informações que constam no DED são tão importantes, porque detalham a operação financeira.

O cartão de crédito consignado não pode ser portado. Portanto, a migração é válida apenas para os empréstimos.

Informações Carta DED

Na carta DED, o titular do contrato terá acesso ao número do contrato, valor original, número de parcelas já quitadas, saldo devedor, taxas de juros e CET e prazos.

O formato e o tipo de informações pode variar de banco a banco, mas deve apresentar as informações básicas sobre o contrato vigente. Geralmente, cada contrato gera um demonstrativo. Mas, dependendo do formato disponibilizado pelo banco, os diferentes contratos constarão em um único documento, com dados separados e valores totais.

Como solicitar o DED no banco?

Ao solicitar o DED, o cliente deve informar ao banco seu interesse em fazer a quitação antecipada ou portabilidade. 

O banco contratado não pode se negar a disponibilizar o DED. Essa é uma informação de direito do contratante, conforme previsto na resolução resolução 4.292/2013.

O prazo máximo para entrega do demonstrativo é de 5 dias úteis, após a solicitação. Esse é o mesmo período que o banco tem para renegociar com o cliente a sua permanência. Vale a ressalva de que, o cliente pode escolher migrar a sua dívida para outro banco, no momento em que desejar, tendo pago parte das parcelas atuais. Portanto, é de livre arbítrio sua decisão.

Os valores que constam no documento servem para base de cálculo. No entanto, até o seu pagamento podem sofrer alterações. Então, é muito importante se atentar a data para pagamento e, se necessário, solicitar novo documento atualizado.

Como quitar a dívida do contrato anterior?

Se optar pela portabilidade, quem pagará o banco anterior é o novo banco. Esse processo ocorre de forma eletrônica e pode exigir a emissão de um boleto com o saldo devedor (que também deve ser solicitado ao primeiro banco).

O cliente não deve arcar com nenhum pagamento adicional ou paralelo. A nova transação irá incluir o valor da dívida anterior e a inclusão do saldo restante em um novo contrato.

A identificação desse pagamento pode demorar de 24 a 48 horas, em média. Feito isso, o novo contratado já pode ser averbado.

Como fica a liberação da margem consignável?

Fiz uma portabilidade voltarei a ter margem livre?

Com a quitação antecipada ou mesmo a portabilidade de crédito consignado, a margem consignável também é alterada ou pode ser liberada. Confira como fica a margem em cada caso.

Quitação antecipada do Empréstimo Consignado

A quitação antecipada, como o próprio nome sugere, liquidará o contrato parcial ou integralmente antes do seu vencimento original. Uma vez quitado, a margem consignável é novamente liberada, após a desaverbação do contrato de empréstimo com o banco atual.

Neste caso, com margem disponível, o titular pode contratar novo empréstimo novamente, quando desejar.

Portabilidade do Empréstimo Consignado

Na portabilidade a dívida do Banco A, é comprada e quitada pelo Banco B. Então, durante esse processo a margem é desaverbada a favor de um banco e incluída a favor do novo. O prazo médio previsto é entre 15 e 20 dias úteis.

Como um dos motivos que leva uma pessoa a fazer a portabilidade de crédito é ter taxas de juros menores, por consequência, o valor final do contrato pode ser reduzido. Em outras palavras, isso também pode liberar margem consignável. O valor irá depender da diferença entre um banco e outro.

A margem liberada pode ser utilizada imediatamente. Vale lembrar que o total da margem para empréstimos é de 30%. No caso do cartão 5%, somando 35% ao mês, não sendo possível ultrapassar esse limite.

Agora que você já sabe o que é e para que serve o DED, pode ter de forma muito fácil, as informações que precisa para suas decisões financeiras.

Pensando em fazer a portabilidade do contrato do seu empréstimo consignado? Faça sua simulação online. Com a bxblue você pode comparar as ofertas de diferentes bancos, optando pelo que oferece mais vantagens. Reduza o valor do seu contrato e pague parcelas menores!

 

Quer fazer um empréstimo consignado?

A bxblue pode te ajudar a contratar o consignado que você está precisando! Compare propostas de crédito consignado de diferentes bancos e escolha a melhor para você.

Simule seu consignado

NEWS | Redução de salário de Servidor Público volta à pauta em Brasília Após novas regras, reclamações do Empréstimo Consignado diminuem
  • Consulte por temas

  • Você também vai gostar de