Como desbloquear o benefício INSS para empréstimo em 2020?

Publicado em: 13/08/2019

Novos Aposentados e Pensionistas que quiserem solicitar crédito com desconto em folha, desde 2019, precisam desbloquear o benefício INSS para empréstimo. A medida, faz parte das novas regras do empréstimo consignado INSS.

Então, se você acabou de ter o benefício aprovado, entenda como funciona na prática essa operação e o passo a passo para solicitar a liberação.

O que é necessário para desbloquear o benefício INSS para empréstimo?

O primeiro passo é ter um benefício consignável, ou seja, que seja elegível a esse tipo de empréstimo. Diferente de outras modalidades, o empréstimo consignado tem sua parcela descontada direto da aposentadoria ou pensão. Por estar vinculado diretamente ao benefício, o empréstimo tem taxas de juros mais baratas.

Depois, é necessário aguardar no mínimo 90 dias da data de concessão do benefício para solicitar o desbloqueio. Até lá, qualquer novo aposentado está proibido de contrair um novo empréstimo consignado. Vale lembrar que o benefício ficará bloqueado automaticamente por até 180 dias.

Sendo assim, o segurado interessado deve pedir para desbloquear o benefício INSS para empréstimo. Essa solicitação dever ser realizada diretamente pelo Meu INSS, pelo próprio beneficiário ou seu representante.

Leia tambémMeu INSS: o que é e como fazer o cadastro e login online?

Saiba como solicitar o desbloqueio do benefício INSS para empréstimo.

Solicitando o desbloqueio

Tenho uma nova aposentadoria. Como posso desbloquear para fazer um empréstimo consignado?

Para desbloquear o benefício INSS para empréstimo, o segurado ou o seu representante legal precisam preencher um requerimento pelo Meu INSS e seguir esse passo a passo:

  1. Passo 1 – Acessar o Meu INSS;
  2. Passo 2 – Acessar a opção Agendamento / Solicitações
  3. Passo 3 – Buscar o serviço desejado;
  4. Passo 4 – Solicitar o desbloqueio do benefício.

Veja em detalhes cada etapa.

1 – Acessar o Meu INSS

O Aposentado ou Pensionista que quiser desbloquear o benefício INSS para empréstimo precisa acessar o site do Meu INSS. O usuário precisa ser autenticado pelo CPF e por uma senha exclusiva.

Vale lembrar que o acesso ao Meu INSS mudou. Então, é preciso logar com os novos dados.

Leia tambémO cadastro do Meu INSS mudou. Crie seu novo login agora!

A senha para acesso ao aplicativo é a mesma do site. Portanto, o beneficiário tem uma senha única para o Meu INSS. O novo login, realizado pelo Gov.Br, também dá acesso a vários outros serviços digitais oferecidos pelo Governo Federal.

2 – Acessar a opção Agendamento / Solicitações

Em seguida, o usuário deve procurar a opção “Agendamentos/Solicitações”, na tela inicial.

3 – Buscar o serviço desejado

Para desbloquear o benefício INSS para o empréstimo consignado, será necessário abrir um novo requerimento. Para isso, basta clicar em “novo requerimento”, no canto inferior da página.

Todos os serviços disponíveis serão listados na próxima tela. Para facilitar o processo, o beneficiário pode digitar desbloqueio, no campo “Que atendimento você deseja”, que funciona como uma busca interna. Assim, a opção “Bloquear/Desbloquear Benefício para Empréstimo Consignado” será carregada automaticamente.

Vale lembrar que esse serviço é para atendimento à distância, ou seja, sem necessidade de atendimento presencial. Exceto se necessária qualquer comprovação adicional.

O mesmo passo a passo também é válido para solicitar o bloqueio do benefício para empréstimo – para o caso daqueles Aposentados e Pensionistas que não quiserem fazer solicitações neste sentido. Essa prática também é comum para reduzir o risco de fraudes.

4 – Solicitar o desbloqueio do benefício

Para desbloquear o benefício INSS para o empréstimo consignado, é preciso respeitar as novas regras do empréstimo consignado INSS. A próxima tela irá apresentar, justamente alguns pré-requisitos para a liberação. Estando tudo certo, basta clicar em “Avançar”.

IMPORTANTE: caso seu benefício tenha sido concedido há menos de 90 dias ou tenha solicitado a transferência do benefício há menos de 60 dias, aguarde os respectivos prazos para solicitar o desbloqueio para empréstimo.

A tela seguinte apresentará informações adicionais e instruções sobre o desbloqueio. Para prosseguir, basta clicar em “Avançar”, novamente.

O beneficiário ou procurador poderá encaminhar documentos no ato da solicitação do desbloqueio. O formato aceito é PDF, colorido 24 bits e com qualidade 150 DPI.

Outro detalhe importante é que o arquivo não deve exceder 5MB e o tamanho de todos os anexos (caso seja mais de um) não pode exceder 50MB.

Nesta tela, alguns dados preenchidos e associados ao CPF do beneficiário já estarão preenchidos automaticamente. O solicitante deve informar um telefone celular e um fixo para contato. 

Há também a opção de acompanhar o andamento do processo pela Central 135 ou por e-mail. Portanto, é preciso selecionar uma opção, clicando em “sim” ou “não”. Se aceitar, as atualizações serão disponibilizadas no e-mail que deve ser informado no próximo campo.

Nos dados adicionais, o segurado deve informar o número do benefício (NB). Vale lembrar que, caso tenha mais de um benefício ativo, é preciso fazer as solicitações individualmente.

Depois, basta selecionar as opções A) Não. Eu sou o titular, B) Representante Legal ou C) Procurador em resposta a pergunta “Deseja cadastrar Procurador ou Representante Legal para este pedido”?

Essa alternativa é válida para quem já tem ou deseja ter algum responsável legal. Essa autorização e representação valerá também para todos os requerimentos realizados juntos ao INSS. 

Leia tambémO que é e em quais casos usar o requerimento do INSS?

A outra pergunta diz respeito a ação desejada: A) Bloqueio para empréstimo ou B) Desbloqueio para empréstimo. Neste caso, o Aposentado ou Pensionista deve selecionar a opção “Desbloqueio para empréstimo”.

A última informação opcional solicitada é um documento que comprove que quem está solicitando o desbloqueio é o próprio beneficiário, seu procurador ou representante. Por questão de segurança, é recomendável disponibilizar cópia dos documentos pessoais (os mais comuns são RG e CPF).

Se necessário, o INSS pode pedir outros documentos de identificação e ainda uma autorização assinada.

Para finalizar o processo, basta clicar em “Avançar”.

Acesso pelo Aplicativo Meu INSS

A solicitação do desbloqueio do benefício INSS para empréstimo também pode ser realizada pelo aplicativo Meu INSS. A versão do aplicativo foi atualizada recentemente.

O processo e acompanhamento ocorrem da mesma forma.  O usuário deve logar com o mesmo acesso válido para o site. 

Depois deve procurar pela opção “Agendamentos/Solicitações”, “Novo Requerimento”.

O próximo passo é buscar o serviço “Bloquear/Desbloquear o benefício para Empréstimo Consignado”.  Os demais avisos e confirmações necessárias, são iguais as solicitadas no site. Então, basta seguir as mesmas dicas.

Veja agora algumas dúvidas comuns sobre essa solicitação.

5 Perguntas e Respostas sobre o desbloqueio do benefício INSS para empréstimo

Selecionamos e respondemos as principais dúvidas sobre esse processo. Confira!

1 – Quanto tempo o INSS leva para desbloquear o benefício INSS?

O prazo pode variar de 7 até 15 dias, em média. Tudo irá depender das informações repassadas e das comprovações necessárias. Com o número elevado de avaliações esse prazo pode ser superior.

2 – Como saber se o meu benefício está liberado para empréstimo?

Uma das formas mais fáceis é acompanhar o status do requerimento para saber o retorno da solicitação. Outra alternativa, é consultar o Extrato de Empréstimo Consignado (HISCON) pelo próprio Meu INSS.

Ao acessar o documento, no campo características, em dados do benefício, a opção “Bloqueado para Empréstimo” precisa constar como “Não” e a opção “Elegível para Empréstimo”, “Sim”. Isso quer dizer, portanto, que o tipo de benefício é consignável e que já está liberado para contratação de empréstimo.

Se o segurado tiver um representante legal, o campo “Possui representante legal” estará marcado como “sim”.

3 – O que fazer se não for possível desbloquear o benefício ainda?

Como não há o que fazer para antecipar esse processo, a recomendação, portanto, é aguardar o tempo mínimo (90 dias). Quem está precisando de dinheiro urgente, pode buscar outras modalidades de crédito. No entanto, vale lembrar que as taxas de juros são maiores, por não serem descontadas direto do benefício.

4 – Por que o benefício INSS agora é bloqueado para empréstimo?

O consignado para Aposentados ou Consignado INSS tem novas regras. E essa é uma das medidas práticas criadas para evitar o superendividamento dos beneficiários, assim como o número elevado de fraudes.

5 – O que acontece se o benefício não for desbloqueado após 180 dias?

Após esse período, o benefício será liberado automaticamente, mas estará sujeito a análise de crédito e disponibilidade de margem consignável. Além disso, as instituições financeiras também poderão oferecer crédito consignado diretamente, mas a opção pela contratação ou não é facultativa.

Agora que você já sabe quando pode e o que fazer para desbloquear o benefício INSS para empréstimo, pode organizar sua vida financeira com tranquilidade!

Quer fazer um empréstimo consignado?

A bxblue pode te ajudar a contratar o consignado que você está precisando! Compare propostas de crédito consignado de diferentes bancos e escolha a melhor para você.

Simule seu consignado

Receba novidades por e-mail
Seu e-mail foi cadastrado na nossa lista! 😍
Erro ao enviar, tente novamente.