Como desbloquear o usuário no SIGEPE? Veja o passo a passo

Desbloquear o usuário no SIGEPE Servidor e Pensionista é muito fácil e pode ser realizado online, sem qualquer burocracia e me poucos minutos.

Confira o passo a passo para o desbloqueio e tenha acesso as informações financeiras, dados cadastrais e muitas outras informações úteis para o seu dia a dia.

Como desbloquear o usuário no SIGEPE?

O Servidor Público Federal (SIAPE) que precisar desbloquear o usuário no SIGEPE, pode resolver essa situação sem procurar o órgão empregador ou acionar qualquer outra pessoa.

A liberação é feita de forma imediata e o acesso ao sistema e aplicativo podem ser realizados em seguida.

8 passos para desbloquear o usuário no SIGEPE

Confira o passo a passo detalhado para liberação pelo site. Mesmo quem só tem acesso ao aplicativo, deve seguir essas dicas (não é possível solicitar o desbloqueio pelo app).

1 – Acessar o SIGAC/SIGEPE

O login no SIGEPE é feito pelo SIGAC. Para acessá-lo, o Servidor pode acesso o Portal do Servidor do Governo Federal e depois clicar em “Sigepe Servidor e Pensionista”, assim já será redirecionado para a página do SIGAC.

Outra forma, é acessar o SIGAC diretamente. Como o objetivo o desbloquear o usuário no SIGEPE, o login ainda não pode ser realizado. No entanto, essa opção para liberação do acesso já está disponível na página inicial do site.

2 – Acessar a opção desbloqueio do usuário

Ao clicar no menu “Precisa de Ajuda”, o usuário já terá disponível vários serviços de suporte, sendo um deles o do desbloqueio. Para isso, basta selecionar a opção “Desbloqueio de usuário”.

3 – Identificação do usuário

O próximo passo é informar o número do CPF (somente números, sem espaços ou caracteres especiais). Vale lembrar que por se tratar de um cadastro vinculado à matrícula do Servidor Público Federal, o CPF informado deve ser o mesmo.

Também é necessário digitar o código (ou captcha) disponível na tela. Neste caso, os dados podem ser inseridos em letras minúsculas ou maiúsculas, sem distinção, no entanto, para dar continuidade no desbloqueio é preciso inserir o código de forma correta.

Se o CPF ou o código não forem inseridos corretamente um aviso de erro será mostrado na tela.

4 – Conferir o e-mail recebido

Depois dessa etapa, o sistema irá disparar um e-mail automático, com um link único, para o endereço cadastrado. Será demonstrado na tela o e-mail para o qual a mensagem será encaminhada. Portanto, o Servidor deve acessar essa conta para dar continuidade no processo.

O assunto do e-mail enviado será “Gestão de Acesso: Desbloqueio de usuário”. Se depois do tempo estimado o e-mail não chegar, vale conferir as dicas da mencionadas pelo próprio SIGEPE e depois clicar na opção “reenviar e-mail”.

A cada e-mail enviado, o link de confirmação do cadastro será atualizado, portanto, é necessário clicar no último e-mail recebido, no cado de novas tentativas de envio.

5 – Clicar no link do e-mail

Ao abrir o e-mail o usuário deve clicar no link informado.

O usuário será redirecionado para uma página de verificação do link de confirmação. Na nova tela, deve selecionar “continuar”.

6 – Confirmar os dados cadastrais

Os dados cadastrais solicitados variam, mas são informações obrigatórias. Ao ser solicitado, o Servidor deve, portanto, inserir as informações nos campos informados.

Para prosseguir basta clicar em “confirmar”.

7 – Responder perguntas de segurança

Por questão de segurança, serão feitas duas perguntas adicionais. Essa é uma forma prática de identificar caso alguém esteja tentando debloquear o usuário no SIGEPE indevidamente ou por outra pessoa.

Essas perguntas e respostas são criadas quando o usuário é criado no SIGEPE. Depois de responder as perguntas, basta clicar em “confirmar” novamente.

8 – Cadastrar nova senha

Nessa tela, o usuário e o CPF já estarão identificados. O último passo é cadastrar uma nova senha. Depois de inserir a senha de preferência, é necessário digitá-la novamente, para confirmar.

Se a nova senha e a confirmação da senha forem as mesmas, o desbloqueio do usuário será concluído e também confirmado via mensagem na tela do SIGEPE.

Pronto. Depois disso, o acesso pode ser realizado normalmente. A mesma senha cadastrada no site é válida para o acesso via SIGEPE Mobile.

Em quais casos ocorre o bloqueio do usuário do SIGEPE?

O usuário é identificado no SIGEPE pelo CPF, que deve ser o mesmo vinculado a matrícula SIAPE. Assim como o CPF, a senha do SIGEPE é única, além de ser pessoal ou intransferível, e deve ser utilizada apenas pelo Servidor ou por quem autorizar.

O bloqueio do usuário pode ocorrer geralmente nestas duas situações:

Senha errada

O bloqueio do usuário acontece quando a senha informada é digitada errada após algumas tentativas, ou seja, não confere com a senha original. O erro pode ser por digitação, no entanto, o Servidor também pode ter esquecido ou perdido a senha.

Assim, após, algumas tentativas, por questão se segurança, o usuário é bloqueado no SIGEPE ficando, portanto, sem conseguir acessar o sistema até realizar o seu desbloqueio.

Na dúvida sobre a senha, o melhor é solicitar o resgate depois da segunda tentativa. A recuperação da senha também é feita online.

Bloqueio pelo órgão

O órgão empregador pode, a qualquer momento e por qualquer motivo bloquear o acesso de um Servidor. A comunicação e o motivo deve ser informado diretamente, uma vez que não é possível identificar essa opção pelo sistema ou aplicativo.

Viu? Desbloquear o usuário no SIGEPE é muito simples. Volte a ter acesso a todos os recursos gratuitos que o Governo Federal colocou à sua disposição!

 

Quer fazer um empréstimo consignado?

A bxblue pode te ajudar a contratar o consignado que você está precisando! Compare propostas de crédito consignado de diferentes bancos e escolha a melhor para você.

Simule seu consignado

Servidor Público Federal: veja a nova lista de cargos extintos pelo Governo Imposto de Renda 2020: IRPF Servidor Público Federal (SIAPE)
  • Consulte por temas

  • Você também vai gostar de