Como usar o empréstimo consignado para viagem de férias? Veja 7 dicas

bxblue-emprestimo-consignado-para-viagem-de-ferias

Publicado em: 14/07/2021

Nada como uma viagem de férias, seja sozinho, em família ou até mesmo com amigos após meses de muito trabalho ou estudo. E como são frequentes as ocasiões nas quais beneficiários do INSS e servidores públicos buscam um empréstimo para esta finalidade, reunimos dicas simples de como usar o empréstimo consignado para viagem de férias.

Afinal de contas, para tirar total proveito desse momento e fugir de possíveis dores de cabeça durante e depois da viagem – já que imprevistos não escolhem hora para acontecer – é importante dar uma atenção maior para as finanças.

Saiba por onde começar e como fazer o melhor uso do crédito consignado.

Inscreva-se para receber as últimas informações sobre consignado
Erro ao enviar, tente novamente.

Vale a pena contratar empréstimo consignado para uma viagem?

O empréstimo consignado é uma modalidade de crédito na qual o pagamento do dinheiro emprestado é feito por meio do desconto em folha. Ou seja, quando o tomador recebe o seu pagamento, o valor referente à parcela do consignado já foi descontado.

Isso faz com que a possibilidade de inadimplência seja muito baixa e, consequentemente, os juros também. Como o pagamento é feito dessa forma, essa opção de empréstimo requer uma estabilidade financeira e só é disponibilizada para servidores públicos, aposentados e pensionistas, militares e trabalhadores com carteira assinada.

Quem atende os requisitos acima e possui margem consignável disponível, pode solicitar um empréstimo consignado para diferentes finalidades, inclusive a viagem de férias.

Confira outras características e diferenciais desta opção de crédito:

  • Maior prazo para pagamento: o valor do empréstimo pode ser parcelado em prazos que vão até 84 meses (beneficiários INSS) e 96 meses (servidores públicos).
  • Valores das parcelas pré-fixados: os juros e as mensalidades do empréstimo consignado são estabelecidos no momento da contratação do serviço e não são alterados ao longo do tempo. Por esse motivo, o valor descontado em folha será sempre o mesmo.
  • Liberação de crédito para negativados: diferente de outras opções de crédito, o consignado pode ser contratado por pessoas que tenham cadastro negativo em órgãos de restrição ao crédito, como SPC ou Serasa.
  • Não é necessário ter fiador ou garantia: a garantia do empréstimo consignado é o próprio desconto em folha de pagamento, o que torna desnecessário fiadores e oferta de bens como garantia, por exemplo.
  • É possível contratar sem sair de casa: empresas como a bxblue oferecem contratação 100% online, ou seja, é possível simular, enviar documentos e até mesmo assinar o contrato pelo celular, tablet ou computador com acesso à internet.

Por outro lado, é importante considerar o fato de que um empréstimo é uma dívida para longo prazo e avaliar quais são as reais necessidades de obtê-la, assim como as possibilidades de arcar com ela sem se comprometer financeiramente.

Essas são alguns dos pontos a serem observados para descobrir se, de fato, vale a pena contratar um consignado para uma viagem de férias, pois a resposta pode variar de acordo com a situação econômica de cada consumidor.

Caso a resposta seja positiva, é sempre bom lembrar que existem formas de tomar crédito consciente que também fazem total diferença quando colocadas em prática.

Como usar o empréstimo consignado para viagem de férias?

Mesmo com o dinheiro do empréstimo em mãos para a viagem, ainda é válido tomar um cuidado especial com as finanças.

Do contrário, em vez de contribuir para o alcance de um objetivo o empréstimo pode resultar no aumento de problemas financeiros.

Mas engana-se quem enxerga os cuidados com dinheiro como uma tarefa trabalhosa. Na realidade, são as pequenas atitudes no dia a dia que fazem a diferença.

A seguir, veja 6 atitudes simples que podem te ajudar a usar o empréstimo consignado para viagem de férias de forma consciente:

1. Planeje-se

Essa é a primeira dica e a mais importante, até porque sem um planejamento, os gastos podem facilmente sair do controle.

A boa notícia é que não precisa de muito para se planejar, já que esta etapa se baseia em descobrir o quanto de dinheiro você pode gastar com a viagem sem se comprometer e estabelecer um limite de gasto para cada item, como transporte, alimentação, hospedagem e lazer.

Lembre-se de incluir nessa conta a reserva de dinheiro para situações de emergência.

Além de ajudar com o controle de gastos, ter esses valores bem definidos podem elucidar a questão de qual valor de empréstimo será necessário solicitar.

2. Faça uma pesquisa de preços

Com o conhecimento de quanto você tem e pode usar para cada uma das categorias de gastos em viagem que mencionamos acima, o próximo passo é buscar por alternativas que estejam dentro do seu orçamento.

Um dispositivo com acesso à internet como celular, tablet ou computador podem ser grandes facilitadores.

Faça pesquisas dos preços de hospedagens, restaurantes e passagens do destino de viagem em diferentes sites para comparar os valores. Isso aumenta as chances de garantir os melhores preços e, quem sabe, até gastar menos que o esperado em determinada categoria. Também vale a pena ficar de olho em promoções.

Uma vantagem do empréstimo consignado neste momento é que algumas empresas podem oferecer desconto no pagamento à vista, como por exemplo hotéis, pousadas e companhias aéreas (que costumam oferecer o desconto para pagamento via Pix).

Assim, tendo o valor em mãos, é possível economizar ainda mais com a viagem de férias.

3. Dê preferência para hospedagens em locais estratégicos

A dica de pesquisa de preços inclui a hospedagem, que costuma estar entre os maiores gastos de uma viagem, mas outros aspectos também podem ser levados em consideração antes de concluir a reserva.

É fato que em regiões centrais de qualquer destino turístico os preços costumam ser mais elevados. Por isso, optar por lugares ao redor do centro ou próximos a meios de transporte como metrôs pode ser uma forma de economizar e fazer o dinheiro do empréstimo consignado render.

4. Leve apenas o necessário

Em viagens de carro, ônibus ou trem isso não faz tanta diferença, mas para quem vai viajar de avião, levar apenas uma mala de mão pode salvar bons trocados do empréstimo.

As companhias aéreas costumam taxar as bagagens despachadas e isso é feito por peso e por pessoa. O que significa que em uma viagem com mais de uma pessoa as despesas com bagagem são ainda maiores.

Atenção também ao reservar o voo: veja se a categoria da passagem escolhida já contempla o despacho da bagagem e, não sendo o caso, quanto sairia para cada passageiro despachar uma mala.

5. Escolha bem suas refeições

Assim como o preço das hospedagens pode variar, o dos alimentos também. Pesquisar a média de preços antes da viagem e dar preferência para as opções com preços mais em conta, além de ajudar no planejamento de gastos, também pode evitar surpresas no momento da viagem.

A depender do lugar escolhido, fazer compras no supermercado e preparar refeições no local de hospedagem pode ser uma opção para reduzir os gastos.

Outra vantagem do uso do empréstimo consignado para viagem de férias, neste ponto, é que tem se tornado mais comuns que os restaurantes ofereçam descontos no pagamento à vista das despesas, em detrimento do pagamento com cartão de débito ou crédito.

6. Aproveite os passeios gratuitos

É certo que a viagem é um momento de lazer, no qual há um grande interesse em desbravar o destino e suas atrações turísticas, mas isso não precisa ser feito com gastos elevados.

Na etapa de pesquisa, também é possível encontrar possibilidades de lazer gratuitas ou com preços mais acessíveis.

Mas caso tenha preferência em aproveitá-los e se o planejamento financeiro o permitir, volte para a segunda dica e compare os preços dos passeios. As chances de negociar os preços ou conseguir desconto à vista com o dinheiro do empréstimo consignado também existem nessa categoria.

7. Caso sobre dinheiro, evite gastar todo o valor

Se ao seguir todas as dicas for possível gastar menos do que tinha sido planejado, evite usar todo o dinheiro do empréstimo consignado que sobrou.

Esse valor pode ser usado para pagar alguma outra dívida, ir para reserva de emergência ou, por que não, antecipar parcelas do próprio consignado. Independente da quantia, lembre-se que ela pode fazer a diferença ao longo do mês.


Quer receber as últimas notícias, em primeira mão direto no seu Whatsapp? Se inscreva gratuitamente: