Quem tem um empréstimo consignado pode fazer um financiamento?

Pretende fazer um financiamento mas já tem um empréstimo consignado em andamento? Veja quanto da sua renda é possível gastar com as parcelas.

bxblue - casa, moedas, dinheiro, compra de imóvel - quem tem emprestimo pode fazer um financiamento

Muitas vezes, quem já tem um empréstimo consignado fica em dúvida se pode ou não fazer um financiamento. Antes de trazer essa resposta uma avaliação é sempre muito válida: fazer mais uma dívida é mesmo necessária?

Caso afirmativo e se não houver outra maneira para obter o dinheiro extra, buscar um empréstimo ou financiamento direto pode ser uma alternativa.

Veja o que fazer para equilibrar as contas e não se endividar, ao escolher a melhor opção de crédito.

Fazer um financiamento ou um novo empréstimo consignado?

Antes de mais nada vale entender quais são as diferenças entre essas opções de crédito pessoal:

Financiamento

Um financiamento está atrelado a um bem ou serviço. Portanto, os contratantes que acessam essa modalidade, geralmente já tem uma finalidade para o uso do dinheiro.

São financiamentos comuns: compra de imóveis, aquisição de veículos (carros ou motos, por exemplo), pacotes de viagens, contratação de serviços educacionais.

As taxas de juros e o Custo Efetivo Total (CET) variam conforme o tipo de contratação. O parcelamento dessa dívida costuma ser de médio a longo prazo e os pagamentos são feitos pela quitação de boletos mensais.

Empréstimo consignado

Diferente de um financiamento, o uso do dinheiro do empréstimo consignado fica a critério do contratante. Essa modalidade de crédito está disponível para aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), funcionários públicos e de empresas privadas.

Os beneficiários INSS podem pagar a dívida em até 84 meses, enquanto os servidores públicos federais (SIAPE) em no máximo 96 meses.

Uma das vantagens é, sem dúvida, as taxas de juros menores já que esse empréstimo oferece mais segurança para as instituições financeiras.

A quitação do empréstimo consignado é feita de forma automática. Todos os meses o valor da(s) parcela(s) é descontado direto da aposentadoria, pensão ou salário.

Os interessados podem contratar ainda o cartão de crédito consignado que pode ser utilizado para compras parcelas ou para saques.

Simule seu empréstimo consignado

O que você quer descobrir?

Seu convênio:

Qual é a sua margem consignável?

Em quantas parcelas?

Em quantas parcelas?

Em quantas parcelas?

Empréstimo de até

R$

Proposta sujeita à confirmação de margem consignável

Como funciona a aprovação?

Quero fazer um financiamento, como funciona?

A lógica é simples: quanto maior o valor emprestado mais complexo tende a ser o processo da análise e liberação do crédito.

Outro ponto importante: as taxas de juros mais caras estão associadas a finanaciamentos ou empréstimos de maior risco. Basta pensar que o risco de inadimplência em algumas modalidades é maior.

Portanto, dependendo do tipo de crédito pesquisado há mais burocracia para sua liberação.

Aprovação do financiamento

Quem quer fazer um financiamento passa por uma análise de crédito mais criteriosa. São avaliados o chamado score de crédito e o histórico pagador.

Assim aqueles que têm nome negativado ou inserido no SPC ou Serasa têm chances menores de obter o financiamento ou podem pagar mais por isso. A comprovação de renda é outra obrigatoriedade e, normalmente, é necessário ter renda garantida.

Se negado em uma nova tentativa de crédito, essa avaliação passa a interferir também no score.

Aprovação do empréstimo consignado

Já no caso do empréstimo ou cartão consignado a aprovação leva em consideração os convênios atendidos (e regras para cada um) e a disponibilidade da margem consignável.

Os benefícios previdenciários assim como o salário dos servidores públicos e trabalhadores com carteira assinada são tidos como a única garantia para o pedido deste empréstimo.

A aprovação e a liberação do crédito ocorre em média em até 72 horas.

Quanto da renda é possível comprometer com as parcelas?

Na avaliação do crédito é normal que os bancos considerem o comprometimento de até 30% ou 35% da renda total. Esse limite é como uma margem se segurança e previne o endividamento e inadimplência.

A dívida de um financiamento, por exemplo, pode se tornar maior se não for quitada dentro do prazo. Isso acontece porque além dos juros não serem fixos, ainda há cobrança de juros adicionais como o crédito rotativo ou encargos pelo atraso.

Esse limite é conhecido como a margem consignável, no caso do consignado. Esse teto também é definido por lei, para proteger os consumidores.

Atualmente é possível comprometer até 35% da renda mensal líquida, com esse tipo de empréstimo e com os descontos automáticos. Esse valor é dividido entre:

  • margem para empréstimo: 30%;
  • Margem para cartão de crédito consignado: 5%.

Ao atingir esse limite não é possível pedir um novo empréstimo. Os titulares podem renegociar a dívida com o próprio banco ou migrar a dívida para outra instituição financeira. Essas operações são chamadas de refinanciamento ou portabilidade do consignado.

Na análise do financiamento, a renda familiar pode ser adicionada como complementar. No entanto, o cuidado está no fato da renda familiar ser comprometida por mais tempo. Por isso, é sempre importante avaliar as melhores opções de crédito para cada tipo de necessidade.

Como avaliar as melhores opções de crédito?

Antes de contratar qualquer tipo de crédito é essencial comparar as ofertas: tanto das modalidades, quanto dos diferentes bancos.

Comparar os tipos de crédito pessoal

Primeiro porque apesar de existirem modalidades de crédito direcionadas para cada necessidade, às vezes é possível fazer escolhas financeiras mais inteligentes.

É possível fazer um empréstimo consignado e usar o dinheiro para o financiamento. Neste caso, para o pagamento a vista ou como entrada de outra negociação.

Dessa forma, se troca uma dívida mais cara por uma mais barata. Além disso, como o consignado tem juros e valores fixos a dívida não aumenta com o passar do tempo.

Isso quer dizer que quem contrata um empréstimo consignado também tem mais segurança financeira.

Comparar propostas em mais de uma instituição financeira

Outro fato que as pessoas não prestam muita atenção é que as taxas de juros e o CET podem variar conforme a instituição financeira.

Com o aumento da competividade é comum encontrar ofertas mais vantajosas. Na prática isso quer dizer que é possível obter o mesmo montante, pagando menos.

Aqui na bxblue você pode comparar ofertas de empréstimo ou cartão de crédito consignado em poucos minutos. Descubra qual é a melhor opção para o seu bolso rapidamente. Simule online agora.

Tenha seu crédito liberado em menos tempo e a certeza de que você fez um bom negócio!

3 cuidados para não se endividar ao fazer um financiamento ou empréstimo

Independente da modalidade, a decisão de se tomar um crédito emprestado deve sempre ser tomada com calma. Afinal, é preciso lembrar que uma parte do salário ou benefício será comprometida por vários meses ou anos.

Ao decidir fazer um financiamento ou pedir um empréstimo ou cartão, considere essas recomendações básicas:

1 – Faça um planejamento

Nenhum crédito deve ser tomado sem um planejamento prévio. Principalmente o empréstimo consignado, que é descontado automaticamente do salário ou benefício e não permite que o cliente deixe de pagar sua prestação em nenhum mês para cobrir outra despesa.

Caso o empréstimo seja sempre usado para quitar outras dívidas é importante analisar onde está o real problema das suas finanças. A dificuldade pode ser gerada por conta de gastos desnecessários ou compras por impulso, por exemplo.

2 – Evite atrasar o pagamento

Essa dica vale para todos que usam produtos de crédito, exceto para os clientes que têm com empréstimo consignado. O crédito consignado é pago automaticamente, mas todos os demais precisam ser quitados em dia.

O atraso nas mensalidades acaba gerando taxas extras de juros, além de multas. Sendo assim, caso o tomador perca o controle dos pagamentos — por falta de planejamento é bem provável que a dívida aumente em pouco tempo.

Se isso ocorrer, é indicado quitar o valor aberto, o quanto antes. Vale até mesmo negociar a dívida com o banco, dependendo do tempo de atraso.

3 – Quite as dívidas antecipadamente

Sempre que possível é interessante quitar as dívidas antes do vencimento do contrato. Além de não ter dor de cabeça, a dívida liquidada antes de seu vencimento pode trazer o benefício do desconto (uma vez que é trazida ao valor presente, tendo, portanto, o valor dos juros descontados).

A dica válida aqui é: caso sobre um dinheiro em algum mês aproveite para quitar as parcelas das dívidas mais caras antecipadamente. Vale antecipar parcelas ou quitar o saldo devedor.

Sim! Como você viu é possível fazer um financiamento ao mesmo tempo em que se tem um empréstimo consignado. Contudo, é preciso se planejar para que a solução financeira escolhida não traga mais preocupação.


Saiba tudo de empréstimo consignado e confira dicas para organizar sua vida financeira no canal da BX Blue no YouTube: inscreva-se gratuitamente aqui.


Redação BX Blue

Redação BX Blue

Somos especialistas em empréstimo consignado e focados em divulgar informações úteis para as suas finanças.

Quer fazer um empréstimo consignado?

A bxblue pode te ajudar a contratar o consignado que você está precisando! Compare propostas de crédito consignado de diferentes bancos e escolha a melhor para você.

Simule seu consignado