Quem tem um Empréstimo Consignado pode fazer um financiamento?

bxblue-quem-tem-emprestimo-pode-fazer-um-financiamento

Quando alguém quer tirar um projeto do papel ou colocar a vida financeira em ordem, logo recorre a uma quantia de dinheiro emprestado. Contudo, às vezes é necessário fazer um financiamento mesmo já tendo um empréstimo em andamento.

Mas será que isso é possível? As linhas de crédito, mesmo que parecidas, têm diversas características que são bem diferentes. O método de pagamento, por exemplo, é a principal distinção entre essas modalidades.

O financiamento requer que o cliente pague boletos todos os meses. Já o empréstimo consignado tem suas mensalidades descontadas automaticamente. Esse desconto é feito no salário ou benefício do cliente pela fonte pagadora responsável.

Outra grande diferença entre essas linhas é que o empréstimo consignado pode ser usado para qualquer finalidade. Uma reforma, uma viagem ou para a quitação de dívidas mais caras. Já o financiamento é feito com um propósito determinado, como a compra de um imóvel, por exemplo.

Quer descobrir se quem tem um empréstimo consignado pode fazer um financiamento também? Então, Continue com a leitura deste conteúdo e descubra como funcionam as aprovações. Confira!

Como funciona a aprovação do financiamento?

Quando um cliente necessita fazer uma compra de valor alto, como uma casa ou um carro, é comum recorrer a um financiamento bancário. Por isso, quanto maior for o valor a ser emprestado, mais complexo tende a ser o processo de aprovação.

A aprovação do crédito pode levar até mais de um mês para ser concluída dependendo do caso. Mesmo estando com toda a documentação em ordem o processo pode ser demorado. E, enquanto isso, o dinheiro não é liberado.

Todavia, o cliente não pode fazer nada para apressar o procedimento, somente se atentar para que todas as exigências da instituição financeira sejam correspondidas. Problemas na documentação do imóvel que será comprado, por exemplo, podem atrasar ainda mais a conclusão do contrato.

É importante que o interessado esteja em dia com todos os órgãos de crédito, como SPC, Serasa ou Receita Federal. Uma análise do histórico de crédito é sempre feita e qualquer pendência pode impedir a negociação do valor emprestado.

É possível sim que quem já tem um empréstimo consignado consiga um financiamento. Contudo, será necessário provar que a renda mensal comporta todas as parcelas de quitação do novo crédito solicitado.

Ou seja, é interessante que o tomador não esteja com toda a margem consignável comprometida com empréstimo consignado. A margem consignável estipula limites de quanto da renda pode ser gasto com o pagamento das parcelas de um empréstimo mensalmente.

A saber, Aposentados, Pensionistas, Servidores Públicos e alguns Funcionários de empresas privadas podem gastar até 35% de sua renda mensal líquida com linhas de empréstimo consignado.

30% do valor são destinados a empréstimos e 5% fica reservado para a contratação de um cartão de crédito consignado.

Sendo assim, o banco vai avaliar quanto da renda do interessado já está comprometida com empréstimo consignado. A partir disso, será feita a análise convencional, pra saber se é possível arcar com todas as despesas.

Concluindo, é possível ter os dois créditos ao mesmo tempo, contudo, a liberação de ambos depende da renda ou rendimento mensal. Assim como o histórico de bom pagador também influencia na liberação do financiamento.

Quanto da renda é possível comprometer com as parcelas?

Para um financiamento de imóvel, por exemplo, é comum que os bancos permitam o comprometimento de até 30% da renda do cliente. Essa é uma margem de segurança estipulada para evitar endividamento e inadimplência.

Esse limite não é fixo e cada instituição financeira pode criar suas próprias políticas de crédito. Veja o exemplo de uma situação hipotética em que determinado cliente tenha necessidade e utilize duas linhas de crédito pessoal simultaneamente.

Se um cliente já tem 30% de sua renda mensal comprometida com um empréstimo consignado, ficará mais difícil fazer um financiamento de valor alto, que ocupe outros 30% da renda.

O banco pode entender que, por exemplo, não há recursos financeiros suficientes (e comprovados) para arcar com os pagamentos. E isso porque seria difícil se manter com somente 40% restante de seu pagamento por vários meses.

Um financiamento pode ser determinado em função do valor das parcelas desejados para pagamento. Já no caso do empréstimo consignado, existe um valor máximo que é dado pela margem consignável. Logo, a soma de todos os contratos com desconto automático não podem ultrapassar esse valor (30%).

Há também uma grande dúvida sobre o uso de rendas complementares. No empréstimo consignado a comprovação de renda se dá apenas pelo contracheque, salário ou benefício do titular.

Na análise do financiamento, a renda familiar pode ser adicionada como complementar. No entanto, o cuidado está no fato da renda familiar ser comprometida por mais tempo. Por isso, é sempre importante avaliar as melhores opções de crédito para cada tipo de necessidade.

Como avaliar as melhores opções de crédito

Antes de contratar qualquer tipo de crédito é essencial pesquisar as opções disponíveis. São diversas linhas de crédito que os bancos disponibilizam hoje em dia. Mas é preciso descobrir a mais vantajosa para cada situação.

Para encontrar o melhor crédito consignado, por exemplo, é recomendável fazer uma simulação de crédito online. Com o uso desta ferramenta é possível comparar a oferta de diferentes bancos. 

O interessado pode avaliar taxas de juros, prazos de pagamento, o Custo Efetivo Total, valor fixo das parcelas mensais e muito mais. Tudo isso sem sair de casa! Após a simulação online também fica mais fácil a contratação do crédito.

Da mesma forma, antes de fechar qualquer financiamento, vale a pena a consulta e simulação. Geralmente os créditos oferecidos pelas próprias lojas ou bancos conveniados, apresentam melhores condições. Em outras palavras isso também pode significar economia no final das contas.

3 cuidados para não se endividar ao fazer um financiamento ou empréstimo

Independente da modalidade, a decisão de se tomar um crédito emprestado deve sempre ser tomada com calma. Afinal, é preciso lembrar que se estará comprometendo uma parte do salário ou benefício por vários meses ou anos.

Sendo assim, a principal dica dos especialistas em finanças é sempre avaliar se é essa é a melhor alternativa. Fazer um novo financiamento ou empréstimo nem sempre é a melhor saída para todos os problemas financeiros.

Confira outras recomendações para não se atolar em dívidas.

1 – Faça um planejamento

Nenhum crédito deve ser tomado sem um planejamento prévio. Principalmente o empréstimo consignado, que é descontado automaticamente do salário ou benefício e não permite que o cliente deixe de pagar sua prestação em nenhum mês para cobrir outra despesa.

Caso o empréstimo seja sempre usado para quitar outras dívidas é importante analisar onde está o real problema de suas finanças. A dificuldade pode ser gerada por conta de gastos desnecessários ou compras por impulso.

2 – Evite atrasar o pagamento

Essa dica vale para todos que usam produtos de crédito, exceto para os clientes que trabalham com empréstimo consignado. O crédito consignado é pago automaticamente, mas todos os demais precisam ser quitados em dia.

O atraso nas mensalidades acaba gerando taxas extras de juros, além de multas. Sendo assim, caso o tomador perca o controle dos pagamentos — por falta de planejamento, por exemplo, é bastante provável que a dívida aumente em pouco tempo.

Se isso ocorrer, é indicado quitar o valor aberto, o quanto antes. Vale até mesmo negociar a dívida com o banco, dependendo do tempo de atraso.

3 – Quite as dívidas antecipadamente

Sempre que possível é interessante quitar as dívidas antes do vencimento do contrato. Além de não ter dor de cabeça, a dívida liquidada antes de seu vencimento pode trazer o benefício do desconto (uma vez que é trazida ao valor presente, tendo, portanto, o valor dos juros descontados).

A dica válida aqui é: caso sobre um dinheiro em algum mês aproveite para quitar as parcelas das dívidas mais caras antecipadamente. Vale antecipar parcelas ou quitar o saldo devedor.

Sim, É possível fazer um financiamento ao mesmo tempo em que se tem um empréstimo consignado. Contudo, é preciso se planejar para que o que seria uma solução financeira não acabe se tornando um problema ainda maior.

E você, Aposentado, Pensionista, Servidor Público ou Trabalhador CLT? Pensa em fazer um financiamento? Que tal, antes de tomar essa decisão, fazer uma simulação de crédito consignado online? A plataforma é gratuita e você ainda vai encontrar propostas personalizadas, de acordo com sua necessidade. Simule agora!

 

Quer fazer um empréstimo consignado?

A bxblue pode te ajudar a contratar o consignado que você está precisando! Compare propostas de crédito consignado de diferentes bancos e escolha a melhor para você.

Simule seu consignado

Quem tem um Empréstimo Consignado pode fazer um financiamento?

Posts recomendados