Como fazer a prova de vida pela internet em 2020?

Publicado em: 18/08/2020

O Instituto Nacional do Seguro Social, INSS, acaba de anunciar como serão realizados os testes iniciais do projeto-piloto da prova de vida pela internet, como forma de modernizar e digitalizar parte dos processos internos.

O processo que é realizado anualmente, mas está temporariamente suspenso pela pandemia, é uma exigência que todos os segurados devem cumprir anualmente, sempre no mês de aniversário.

Entenda o que muda e quem deverá participar das primeiras provas de vida do INSS, 100% a distância.

Prova de vida pela internet e pelo celular

Como será a prova de vida INSS em 2020?

A prova de vida INSS 2020 será feita pela internet e pelo celular. Diferente de todos os anos anteriores, quando o processo era realizado de forma presencial.

Agora, os Aposentados e Pensionistas vão poder fazer tudo online, pelo celular sem necessidade de se deslocar. Outra vantagem é que a biometria será facial e não mais pela digital.

Para fazer a prova de vida pela internet, é necessário ter e/ou providenciar:

  • Celular ou tablet com câmera frontal conectado à internet;
  • Cadastro no Gov.Br (também chamado de login único);
  • Aplicativos Meu INSS e Meu Gov.Br instalados no celular.

A novidade, entretanto, ainda não valerá para todos os casos, mas a ideia é que já no curto prazo possa atender mais pessoas.

Quem deve fazer a prova de vida pela internet?

No momento, somente as pessoas convocadas vão poder fazer a prova de vida pela internet.

Cerca de 500 mil beneficiários devem participar do teste inicial da prova de vida pelo celular. O teste terá início a partir de 20 de agosto.

Se aprovada, a tecnologia deverá ser ampliada e englobará todos os segurados da Previdência Social.

Os critérios adotados pelo INSS, para esse chamamento para o projeto-piloto consideram aqueles que:

  • Ainda não fizeram a prova de vida em 2020 (antes da pandemia);
  • Têm Carteira de Habilitação Nacional (CNH) ou Título de Eleitor.

Não há definida, por enquanto nenhuma regra em relação à idade idade. Normalmente, os Aposentados e Pensionistas maiores de 80 anos e com mobilidade reduzida podem fazer a prova de vida via representantes legais.

O próprio INSS entrará em contato com os selecionados para informá-los sobre a exigência e o novo processo.

Os demais Aposentados e Pensionistas deverão aguardar os comunicados do INSS, sobre o reinício da prova de vida e respectivos prazos.

Vale lembrar que quem não fizer a prova de vida pode ter o pagamento bloqueado ou suspenso.

Aplicativos necessários

Os beneficiários que forem selecionados devem instalar no celular ou tablet dois aplicativos oficiais:

  • Meu INSS: plataforma digital do INSS, para atendimento remoto e outras facilidades;
  • Meu Gov.Br: plataforma centralizadora de todos os serviços digitais do Governo Federal

O download é gratuito e os acessos liberados mediante identificação pessoal: CPF e senha. O login é único, portanto, serve não só para o Meu INSS (site ou aplicativo), quanto para demais aplicativos associados ao Governo.

Etapas do nosso processo

O novo processo será muito simples e se baseará na biometria facial e na checagem de dados pessoais.

1 – Biometria facial

Fora a inovação em relação ao modelo inédito como a prova de vida INSS 2020 será realizada, o INSS, a Secretaria de Governo Digital (SGD) e a Dataprev também estão propondo uma nova forma de reconhecimento, dada pela validação facial.

A biometria facial ou a famosa “selfie” ajudará a validar que o segurado é quem está dizendo ser, para que consiga garantir assim o benefício da aposentadoria ou pensão.

2 – Checagem de dados

A checagem de dados ficará por conta de um simples input no sistema: a data de emissão da CNH ou o número do título de eleitor.

Como essas informações já constam na base do Governo, dados como nome, CPF e a própria foto serão rapidamente cruzados automaticamente.

No processo antigo, o segurado que tinha que se dirigir pessoalmente até um agência bancária e também precisava apresentar um documento original com foto.

Leia tambémBeneficiários com aposentadoria suspensa devem fazer a prova de vida agora

O objetivo da nova ação é facilitar a vida dos cidadãos, poupando tempo e dando mais comodidade para que a comprovação possa ser feita de qualquer lugar – respeitando os prazos limites definidos.

Validade da prova de vida do INSS

A comprovação de vida é válida por um ano. Os resultados do teste também serão válidos como definitivos. Portanto, quem ao fim do processo obter a confirmação só precisará fazer o recadastramento no ano seguinte.

A regra básica respeita sempre o mês de aniversário do beneficiário. Os recém-aposentados ou pensionistas não precisam passar pelo processo no ano em que tiveram a aposentadoria ou pensão concedidos.

Neste caso, o prazo passa a contar a partir de quando o benefício completar 12 meses, pelas regras atuais.

Fazer a prova de vida pela internet é seguro?

Mas afinal, fazer a prova de vida pelo celular é mesmo seguro?

A prova de vida pela internet é ainda mais segura aos beneficiários, por alguns motivos como:

  • Os aplicativos e a própria base de consulta dos dados são do Governo;
  • Os documentos são oficiais e utilizados por vários órgãos públicos;
  • Nenhum terceiro poderá se passar pelo titular do benefício.

Ainda que existam semelhanças entre pessoas da mesma família por exemplo, a partir da biometria facial e do uso de inteligência artificial é possível identificar detalhes mais técnicos que passariam despercebidos a “olho nu”.

Qualquer ponto de divergência pode fazer ainda com que o INSS solicite outras comprovações. Neste sentido, a tecnologia vem, mais uma vez para facilitar os processos burocráticos e facilitar o dia a dia dos Aposentados e Pensonistas.


Se você é Beneficiário INSS e não quer perder mais nenhuma informação relevante, pode receber notícias selecionadas direto no seu WhatsApp. Clique aqui para se inscrever GRATUITAMENTE.

Receba novidades por e-mail