Nova regra: Cartão de Crédito Consignado terá novo limite máximo de saque

Publicado em: 24/09/2020

Aposentados e Pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), bem como os Servidores Públicos e Trabalhadores de empresas privadas que tem um cartão de crédito consignado, precisam ficar atentos à nova regra: a partir do próximo mês haverá um limite máximo de saque.

A operação, que permite sacar em dinheiro o limite liberado, terá um teto fixado de até 70% (setenta por cento). Entenda a mudança e veja o que fazer para ter acesso ao crédito.

Novo limite máximo de saque passa a valer em Outubro

A partir do dia 1º de outubro, o cartão de crédito consignado terá um limite máximo de saque de até 70%.

Como é hojeComo será com a nova regra
Limite para saque pode chegar a até 99% do limite aprovadoLimite máximo de saque será de até 70%

Com isso, os titulares dos cartões só vão poder sacar no máximo 70% do valor disponível. Vale lembrar ainda que, esse percentual está suscetível à política de crédito de cada instituição financeira e convênio atendido.

Outro ponto importante é que, caso o titular já tenha algum limite em uso, o valor para saque poderá ser inferior.

A medida faz parte do conjunto de ações que tratam sobre a Autorregulação do Crédito Consignado.

Limite aprovado x limite máximo de saque

Qual é a diferença entre limite e limite de saque?

O cartão de crédito consignado teve o seu limite alterado recentemente. A regra, válida somente para os beneficiários do INSS, aumentou o limite de crédito, possibilitando assim que o valor liberado no ato da contratação seja maior sem comprometer mais margem consignável.

Leia também: Qual é o novo limite do Cartão de Crédito Consignado INSS?

A cada R$ 1.000 de margem disponível são liberados até R$ 1.600 de crédito. Isso quer dizer na prática que o solicitante terá mais dinheiro. Esse é, portanto, o limite aprovado ou liberado.

Já o limite máximo de saque, diz respeito ao percentual que pode ser sacado em dinheiro. Assim, se não quiser utilizar o cartão consignado para compras parceladas, o titular pode fazer o saque do crédito, em espécie ou obter o dinheiro de outra forma. Essa operação também é conhecida como saque complementar.

Não são todas as instituições financeiras que têm essa opção, mas no geral, a maioria já oferece mais essa facilidade.

Como solicitar o limite máximo de saque?

Normalmente, o saque complementar pode ser efetuado diretamente em um caixa eletrônico 24 horas. Em muitos casos, será solicitada uma senha que é pessoal e intransferível. O valor também pode ser transferido para uma conta-corrente no mesmo nome do titular e utilizado via cartão de débito, por exemplo.

Leia também: Quais são os tipos de saque do Cartão de Crédito Consignado?

Outras alternativas disponíveis até então, eram o telesaque ou web saque, que eram feitos, respectivamente, pelo telefone ou internet.

Com a nova regulamentação, no entanto, está vedada a formalização de saque através de chamada telefônica (telesaque).

Se a oferta do saque ou do novo limite máximo de saque for realizada por telefone, deverá informar de forma clara e objetiva os meios para a efetivação da contratação dessa operação e ainda:

IMPORTANTE: a contratação do saque é facultativa, ou seja, opcional e fica a critério de quem tem o cartão.

Pagamento da fatura

O valor sacado em dinheiro tornará o total da fatura maior. Em outras palavras, é como se o titular tivesse utilizado o crédito de uma vez só. Como consequência, a dívida será maior também.

Isso quer dizer que a fatura mensal cobrada será mais alta. Como o desconto automático do cartão de crédito consignado está limitado a 5% da margem consignável, a diferença deve ser paga no boleto.

Se o valor da fatura mensal não for quitado dentro do prazo, o crédito entrará no rotativo. Apesar de ter taxas de juros inferiores – quando comparado ao cartão de crédito convencional, serão adicionados outros juros ao valor original da dívida.

O limite máximo de saque também pode ser parcelado, dependendo da instituição financeira. Nestes casos, é importante se atentar também para a taxa de juros cobrada negociada.

Liberação de limite

Uma vez que a fatura é quitada parcial ou integralmente, o limite é novamente liberado.

Uma forma fácil para conferir o crédito disponível é consultando a fatura mensal ou os aplicativos exclusivos dos cartões de crédito consignado. Além disso, é importante observar também as taxas de juros aplicadas no pagamento recorrente, parcelado ou rotativo.

Quando o saque complementar é indicado?

Essa avaliação deve ser feita sempre com base na necessidade e na capacidade de pagamento – considerando que o dinheiro pode ser utilizado imediatamente, mas renderá uma dívida que precisa ser paga.

Diante disso, o saque complementar pode ser uma opção quando não há mais margem disponível para empréstimos (30%) ou o que se deseja não pode ser parcelado no cartão.

Mesmo diante destes casos, é preciso planejamento para que não falte crédito, quando realmente for mais urgente. Sabendo como gerenciar tanto o limite geral, quando o limite máximo de saque, você terá sempre o dinheiro extra que precisa.


Quer receber as últimas notícias, em primeira mão direto no seu Whatsapp? Se inscreva gratuitamente:

Receba novidades por e-mail
Seu e-mail foi cadastrado na nossa lista! 😍
Erro ao enviar, tente novamente.