Descubra qual o possível valor da nova margem consignável em 2021

Publicado em: 13/05/2020

O Governo acabou de divulgar a previsão do salário mínimo para os próximos anos. Como o salário mínimo é base de cálculo para o valor dos benefícios do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social), o reajuste também altera o valor da margem consignável. Veja agora como pode ficar a nova margem consignável em 2021.

Valor da nova margem consignável

Qual será o valor da margem consignável em 2021?

Todos os anos, Aposentados e Pensionistas do INSS têm um reajuste garantido. A referência para esse aumento é o novo salário mínimo – que é estabelecido pelo Governo com base na inflação e ganhos reais do ano anterior.

Assim, anualmente o valor da margem consignável também sofre alteração. O percentual de desconto no benefício dos beneficiários INSS, assim como dos demais convênios atendidos, continua o mesmo.

O que muda, efetivamente é a base de cálculo. Portanto, se o salário aumenta, a margem consignável em reais também aumenta.


Aumento da margem consignável

Até o momento, o Projeto de Lei (PL) que ampliava a margem consignável atual de 35% para 40%, ainda não foi votado.

Leia tambémPL de ampliação da margem consignável INSS foi para a Câmara Federal

Não há também qualquer confirmação se o projeto será mesmo votado e em qual data. Então, como ainda não foi oficializado em lei, nem os bancos, nem os interessados podem contar com essa ampliação.


Por outro lado, a partir da proposta para o salário mínimo dos próximos anos, tem-se também uma previsão do valor da nova margem consignável.

Nova margem consignável 2021

A projeção do salário mínimo para 2021 é de R$ 1.079. O valor ainda pode ser atualizado conforme a inflação deste ano. Se aprovado, a nova margem consignável será de:

Valor previsto do salário mínimo 2021Valor da Margem Consignável (30%)Valor da Margem Consignável (5%)
R$ 1.067,00R$ 320,10R$ 53,35

Assim, o Aposentado ou Pensionista pode comprometer ao todo até R$ 373,45, do valor total de R$ 1.067, caso receba o valor mínimo. Se a aposentadoria ou pensão for maior, o limite continuará sendo de 35%, mas a base de cálculo será maior. Com isso, a margem consignável em reais aumentará.

Nova margem consignável 2022

Em 2022, o salário mínimo deve ser de R$ 1.120. Então, a margem total para empréstimo e cartão será de:

Valor previsto do salário mínimo 2022Valor da Margem Consignável (30%)Valor da Margem Consignável (5%)
R$ 1.120,00R$ 336,00R$ 56,00

Logo, nenhuma nova operação pode ser realizada, se o contratante tiver atingido a margem ou o número limite de contratos permitidos. O mesmo vale para o caso do cartão consignado.

Cada beneficiário INSS só pode ter um cartão ativo. Se desejar pode solicitar o cartão adicional, mas não pode, por exemplo, ter dois cartões consignados ao mesmo tempo.

Nova margem consignável 2023

Para 2023 o salário mínimo previsto é de R$ 1.160. Se mantido este valor até lá, a nova margem consignável dividida por cada operação do consignado será de:

Tabela não encontrada.

A margem total será, portanto, de R$ 406. Frente ao valor atual, a diferença é de R$ 40,25  (R$ 406 – R$ 365,75), considerando o salário mínimo de R$ 1.045.

Entenda porque saber essa informação pode ajudar no planejamento pessoal e financeiro.

Por que saber o valor da nova margem consignável é tão importante?

Um dos pré-requisitos para ter uma vida financeira saudável é conhecer, em detalhes, os ganhos e as receitas. Partindo deste ponto, saber o valor da margem consignável traz também uma visão do que pode ser comprometido todo o mês.

Na prática, a margem consignável diz quanto da renda poder ser gasto com as despesas do empréstimo consignado, ou seja, aquele que é descontado direto na folha de pagamento.

Dessa forma, o somatório das parcelas do(s) contrato(s) ativo(s) não pode(m) ultrapassar esse teto.

Outro detalhe importante é que beneficiários INSS só podem ter 9 linhas de crédito simultâneas. Chegando ao limite, as opções são:

  • utilizar o cartão de crédito consignado; ou
  • renegociar as dívidas atuais (refinanciamento ou portabilidade de crédito).

Tanto o limite da margem, quanto o número de contratos são regras para impedir o superendividamento. Aqui também vale a recomendação de que, qualquer tipo de crédito só deve ser solicitado quando realmente necessário.

Sabendo administrar a sua margem consignável, o Aposentado e Pensionista pode ter acesso ao crédito, sempre que precisar, evitando assim ter que recorrer ao cheque especial ou ao cartão de crédito convencional.

No fim das contas, quando comparado a outras linhas de crédito, o consignado pode trazer uma economia que pode chegar a mais de 10 vezes. Na dúvida, você pode comparar!


Se você é Beneficiário INSS e não quer perder mais nenhuma informação relevante, pode receber notícias selecionadas direto no seu WhatsApp. Clique aqui para se inscrever GRATUITAMENTE.

Receba novidades por e-mail
Seu e-mail foi cadastrado na nossa lista! 😍
Erro ao enviar, tente novamente.