Nova prova de vida INSS começa a ser testada a partir do dia 20 de agosto

Publicado em: 18/08/2020

O projeto-piloto da prova de vida digital, que também está sendo chamada de “nova prova de vida INSS” (Instituto Nacional do Seguro Social) terá início nesta semana.

Ao todo, cerca de 500 mil beneficiários serão acionados e vão poder fazer a comprovação de vida, a partir de novo método.

Se você é segurado da Previdência Social, veja se está no grupo selecionado e o passo a passo detalhado do processo que será feito pela primeira vez, à distância, ou seja, sem necessidade da apresentação de documentos presencialmente nas agências bancárias. Confira!

Como será a nova prova de vida INSS em 2020?

Uma parte dos Aposentados e Pensionistas, vinculados ao Regime Geral de Previdência Social (RGPS), participará da primeira etapa da nova prova de vida INSS que será pela internet.

Os selecionados vão receber contato do próprio Instituto que informará sobre prazos e etapas do processo:

  • Data do início dos testes: a partir de 20 de agosto;
  • Forma de contato para aviso/convocação: via SMS, telefone (ligações pela central 135) ou e-mail.

Importante: o remetente que enviará o SMS será identificado como 280-41, que é o oficial. Qualquer mensagem sobre prova de vida que não tenha esse número deve ser desconsiderada. Em caso de dúvida, o segurado pode libar na central 135 para conferir se a mensagem procede.

Quem já tiver realizado a prova de vida neste ano, não precisará se preocupar já que o processo é feito anualmente.

Por outro lado, o INSS focará naqueles que já deveriam ter concluído o processo, mas não conseguiram em função do adiamento pelas medidas de segurança da pandemia – vigentes até o momento.

Leia também: Beneficiários com aposentadoria suspensa devem fazer a prova de vida agora

A prova de vida é realizada sempre no mês de aniversário do beneficiário, mas está suspensa desde março de 2020. A suspensão valerá até setembro inicialmente, mas pode ser novamente prorrogada pelo estado de calamidade sanitária.

Nova prova de vida INSS será via biometria facial

Assim como na biometria convencional a partir as digitais, a biometria facial irá permitir o reconhecimento automático dos segurados. O objetivo é prevenir fraudes previdenciárias e modernizar o procedimento que ainda depende de presença física.

O INSS utilizará a base de dados do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) e do Tribunal Superior Eleitoral para conferência e validação da foto (selfie).

Por isso, nesta etapa do projeto-piloto, só vão participar aqueles beneficiários que tiverem carteira de motorista e título de eleitor (e conforme outros critérios definidos pelo INSS).

O processo é ainda mais seguro e prático, já que mesmo os Aposentados e Pensionistas que tiverem dificuldades de locomoção ou com saúde debilitada vão poder cumprir com a obrigatoriedade de forma remota, pelo celular.

Após a fase de testes, ajustes necessários e avaliação dos resultados, o INSS, a Secretaria de Governo Digital (SGD) e a Dataprev poderão implementar o novo modelo para todos os Aposentados e Pensionistas. A expectativa é a de que isso ocorra até o fim deste ano.

Veja como a nova prova de vida do INSS irá funcionar e o que é preciso para ficar em dia com essa exigência.

4 passos para realizar a prova de vida do INSS pelo celular

Para fazer a nova prova de vida do INSS é preciso ter, obrigatoriamente:

  • Celular ou tablet com câmera frontal conectado à internet;
  • Cadastro no Gov.Br (também chamado de login único);
  • Aplicativos Meu INSS e Gov.Br instalados no celular.

Depois de cumprir com esses pré-requisitos, basta seguir esse passo a passo:


1 – Acesse a opção Prova de vida no Meu INSS e dê início ao processo

Depois de fazer o login no Meu INSS (que é feito com os dados cadastrados no Gov.Br), busque a opção “Prova de vida”, nos serviços disponíveis.

Em seguida, basta clicar no ícone que está localizado no lado superior esquerdo da tela ou nas notificações e depois no botão “iniciar prova de vida”.

A tela seguinte trará outras instruções sobre a sequência.

Importante: essa opção só estará disponível para os convocados. Caso o serviço não apareça no menu e o beneficiário não tiver recebido qualquer contato do INSS é porque não fará parte do projeto-piloto inicial.

2 – Dê a autorização no Gov.Br

O passo seguinte é aprovar a biometria no portal Gov.Br, onde é preciso autenticar, ou seja, autorizar a nova prova de vida do INSS. Uma notificação automática será enviada para o celular e também poderá ser acessada por essa opção.

Como o login do Meu INSS é feito pela conta do Gov.Br, não é preciso logar novamente.

Depois, basta clicar em “Autorizações” e selecionar a autorização marcada como “Pendente”. Para finalizar, é só clicar em “Autorizar” e em “ok”, para a pergunta “Deseja aceitar a autorização?”.

3 – Informe seus dados

Para aprovação da biometria facial, o INSS utilizará outros documentos, dados pessoais e cadastrais da base do Governo, como é o caso da CNH, cruzando as informações dos bancos de dados.

No campo solicitado, o usuário deve informar a última data da emissão da CNH, para a busca automática no sistema. Na dúvida, basta conferir a informação correta, no próprio documento impresso ou versão digital.

Se a biometria do cidadão for do TSE, será necessário informar o número do título de eleitor.

O próximo passo é permitir que o aplicativo utilize a câmera do celular ou tablet.

4 – Faça a selfie

Depois da autorização, a câmera será aberta para captação da imagem do rosto do beneficiário (selfie). Para a imagem ideal, basta seguir as comendações que vão aparecer na tela.

Será solicitado que o usuário centralize o rosto, vire o rosto para a direita, feche os olhos, sorria, vire o rosto novamente e finalmente captura a foto estática (selfie).

Quando o aplicativo capturar a imagem encerrará o processo. Pronto! A biometria facial da nova prova de vida INSS estará finalizada.

Se preferir, o segurado pode validar a conclusão do processo, acessando o Meu INSS novamente. Para isso, é simples: acesse a opção “Prova de Vida”. A mensagem de confirmação será “Parabéns! Você concluiu a Prova de Vida”.

Depois disso não é preciso tomar mais nenhuma ação. Se necessário, o beneficiário poderá consultar ou informar o protocolo da confirmação da realização da prova de vida 2020. Apesar do processo ser um teste, o resultado a comprovação de vida terá validade por um ano.

Por questão de segurança, após o uso é sempre recomendado sair (deslogar) das contas dos aplicativos.

Beneficiários sem celular e sem acesso a internet

Como ficam os Aposentados e Pensionistas sem acesso a tecnologia ou internet?

Por enquanto, o INSS manterá a opção da prova de vida presencial para aqueles beneficiários que não têm celular (ou qualquer outro dispositivo que permita a realização da prova de vida à distância) e/ou acesso a internet.

Nestas situações, a prova de vida será feita em qualquer agência bancária da rede em que o beneficiário recebe o pagamento. No entanto, liberadas apenas após o período da pandemia ou se o benefício estiver suspenso.

Uma alternativa é utilizar o aparelho e conexão de internet de alguém de confiança, preferencialmente alguém com parentesco de primeiro grau. Como os aplicativos são acessados com CPF e senha pessoal, os aplicativos podem ser desinstalados após o uso.

Dessa forma, a nova prova de vida INSS pode ser feita de forma mais ágil, prática e segura.


Se você é Beneficiário INSS e não quer perder mais nenhuma informação relevante, pode receber notícias selecionadas direto no seu WhatsApp. Clique aqui para se inscrever GRATUITAMENTE.

Leia também: Prova de vida pelo celular: saiba como será o recadastro INSS em 2020

Receba novidades por e-mail
Seu e-mail foi cadastrado na nossa lista! 😍
Erro ao enviar, tente novamente.