O que fazer se o dinheiro do empréstimo não cair na conta? Veja as dicas

Fez um empréstimo consignado e ainda não recebeu? Saiba o que fazer se o dinheiro do empréstimo não cair na conta, para não ficar no prejuízo.

bxblue - dinheiro do empréstimo não cair na conta, empréstimo consignado, conferência, crédito em conta

Uma das principais queixas de quem faz um empréstimo é a do tempo de processo, que muitas vezes pode demorar mais do que o previsto. No entanto, existem vários motivos para o dinheiro do empréstimo não cair na conta. 

Se você fez um empréstimo consignado ou outro empréstimo pessoal recentemente, saiba o que fazer se isso acontecer e para evitar ficar aguardando mais tempo.

6 dicas do que fazer se o dinheiro do empréstimo não cair na conta

Fiz um empréstimo novo e ainda não recebi. O que devo fazer?

Até a liberação de um empréstimo podem haver inúmeras etapas. No geral, o processo passa pela análise de crédito, envio e conferência das informações, aprovação e liberação do crédito.

No caso do empréstimo consignado, em que o desconto das parcelas ocorre direto na folha de pagamento, há ainda a averbação do contrato. Com a digitalização dos processos e etapas que são feitas pela internet, o tempo tem sido cada vez menor.

Linhas como a da antecipação do Saque-Aniversário do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) também são pagas mais rapidamente já que as confirmações ficam por conta de poucas informações financeiras.

Isso porque, geralmente, quem contrata um empréstimo conta com o dinheiro para algum tipo de necessidade. Independentemente de utilizar o crédito no curto, médio ou longo prazo é fundamental saber quando o dinheiro estará disponível.

Essa é uma forma de se planejar financeiramente e, quando se fala em finanças, planejar é muito importante. Então, confira agora 6 dicas práticas do que fazer se o dinheiro do empréstimo não cair na conta, no tempo previsto.

Simule seu empréstimo consignado

O que você quer descobrir?

Seu convênio:

Qual é a sua margem consignável?

Em quantas parcelas?

Em quantas parcelas?

Em quantas parcelas?

Empréstimo de até

R$

Proposta sujeita à confirmação de margem consignável

1 – Confirmar a averbação

Tanto o empréstimo quanto o cartão consignado precisam ser averbados antes do pagamento. A formalização ocorre apenas em dias úteis.

Outra particularidade no caso do empréstimo para os aposentados e pensionistas é que existe um período em que não é possível fazer lançamentos na folha de pagamento. Esse intervalo é conhecido como maciça do INSS e não permite, portanto, novas consignações.

O processamento pode ser concluído normalmente, antes ou depois deste prazo.

O que fazer: se informar se o contrato ainda está aguardando averbação.

2 – Conferir o saldo bancário

Antes de reclamar, é preciso conferir o saldo bancário anterior e atual. Assim, consulte o saldo diariamente, se possível, para confirmar se o dinheiro não foi mesmo transferido para a conta indicada.

O empréstimo consignado é liberado inclusive para aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social, servidores públicos e trabalhadores de empresas privadas que estejam negativados.

Diante dessa situação, é preciso ter disponibilidade de margem consignável para uma das operações: novo empréstimo ou cartão de crédito consignado.

Se o pedido for aprovado e o crédito cair em uma conta bancária que estiver com o saldo negativo, o valor pode ser automaticamente bloqueado. Embora não seja tão comum, isso pode acontecer.

O mesmo vale para quem solicitou o adiantamento do FGTS

O que fazer: entrar em contato com a intituição financeira em que é correntista para validar saldos e históricos. Uma alternativa também é conferir a conta bancária pelo Internet Banking ou aplicativos oficiais.

3 – Conferir o prazo para liberação do crédito

Dependendo da modalidade de crédito escolhida, o dinheiro pode demorar mais ou menos tempo para ser transferido. Mas é claro, o fato do dinheiro do empréstimo não cair na conta evidencia algum problema.

Os prazos também variam em relação ao tipo de operação. Novos empréstimos, geralmente, são liberados antes que os refinanciamentos.

Tanto a proposta de crédito quanto o contrato devem conter o prazo previsto para transferência do crédito. Então,  é preciso ficar atento a essa data. 

O contrato do empréstimo consignado precisa ser averbado e, por esse motivo, demanda outras validações antes da liberação e transferência do crédito. Ainda assim, esse prazo estimado é, em média, de 3-5 dias úteis.

O pagamento do empréstimo via FGTS pode ser pago em até 2 dias úteis, conforme o banco escolhido.

O que fazer: consulte a consignatária ou banco contratado para saber o prazo. Outra dica adicional é validar se o contrato do empréstimo já foi averbado e o lançamento consta no extrato de empréstimos consignados emitido pelo Meu INSS ou no extrato de consignações do SouGov.

4 – Conferir as informações bancárias

Pode ocorrer da liberação do crédito ser realizada, mas o dinheiro não ser transferido porque os dados bancários estão errados.

Por isso, é muito importante conferir as informações bancárias informadas no cadastro ou simulação de crédito. Vale lembrar que a conta indicada deve ser no mesmo nome do titular do empréstimo.

Se o banco fizer a TED (Transferência Eletrônica Disponível) para uma conta inexistente, o valor será devolvido e isso pode atrasar ainda mais o processo. Outro erro comum é a indicação da conta-salário ou poupança (que não podem receber outros créditos).

Um fato mais recente que foi o do fechamento de algumas agências bancárias também fez com que essa informação fosse alterada, sem que muitos clientes soubessem.

Os beneficiários do INSS devem informar a mesma conta em que recebem a aposentadoria ou pensão. Os servidores públicos ou trabalhadores de empresas privada podem determina outra conta corrente, desde que a movimentem.

Vale lembrar que as informações de banco, agência e conta (incluindo o dígito) devem ser os mesmos que constam no INSS (cadastrados na Dataprev).

Por questão de segurança algumas instituições financeiras não aceitam contas digitais para essa transferência. A intenção é garantir que os dados do solicitante não foram fraudados e a conta bancária aberta somente para esta finalidade.

Importante: os valores do empréstimo consignado, assim como o de outras modalidades não são transferidos via Pix. Na dúvida, desconfie dessas ofertas.

O que fazer: ao preencher simulações ou propostas de crédito, lembre-se de informar e conferir: nome completo, CPF (Cadastro de Pessoa Física), banco, agência e conta-bancária. Embora esses mesmos dados estejam nos documentos pessoais ou financeiros solicitados para comprovação, podem ser solicitados mais de uma vez.

5 – Entrar em contato com a instituição bancária

Depois de conferidos o saldo bancário, o prazo para liberação do crédito e os dados bancários, entre em contato com a instituição bancária para avaliar o que ocorreu.

Se a operação foi intermediada por um correspondente bancário, é recomendável solicitar esse suporte. Para isso, tenha em mãos as informações pessoais e os dados do contrato. 

As operações de crédito são muito rápidas hoje em dia, então é preciso ter uma justificativa clara para o dinheiro do empréstimo não cair na conta.

O que fazer: acione o banco contratado ou intermediário e informe que ainda não reconheceu ou recebeu o valor do crédito.

6 – Aguardar o novo prazo

Seguindo esse passo a passo é necessário aguardo o novo prazo estimado informado para a resolução. Se o dinheiro do empréstimo não cair na conta mesmo depois de já ter reclamado, uma outra opção é verificar junto ao banco em que tem conta.

O objetivo é avaliar também se ocorreu algum problema na recepção do valor.

Dependo do valor e da movimentação bancária recorrente, o banco destinatário pode solicitar alguma confirmação adicional.

O que fazer: validade novamente o saldo atualizado na conta bancária informada. Recorra aos canais digitais ou, de preferência, opte por falar com o gerente da conta.

Pronto! Meu empréstimo caiu, mas está com o valor errado. O que devo fazer?

Entenda como agir se isso acontecer com o seu empréstimo.

O que fazer se o valor estiver errado

Dica básica: não se esqueça de sempre conferir se o valor creditado foi o mesmo contratado. Caso encontre qualquer inconsistência, informe imediatamente o correspondente ou o banco contratado.

Se recebeu menos dinheiro do que o contratado, solicite o valor da diferença. Se o valor transferido foi maior, informe também. Todo valor creditado será cobrado, ou seja, se recebeu a mais, pagará a mais por isso mensalmente.

Quem tem um empréstimo consignado deve ficar ainda mais alerta. Isso porque parcelas maiores vão comprometer a margem consignável por mais tempo.

Qualquer diferença no valor pode tornar a margem negativa. Em outras palavras, o titular pode ficar impedido de contratar um novo empréstimo.

Com o FGTS não é diferente, além de serem cobrados juros adicionais sobre a operação, o saldo pode ficar bloqueado para outros usos.

Apesar de falarmos sobre o que fazer se o dinheiro do empréstimo não cair na conta, saiba que você pode ter o seu crédito liberado em menos tempo, se fizer todo processo online.

Acesse nosso simulador e compare as ofertas de crédito de vários bancos ou consulte as condições da antecipação do Saque-Aniversário. Garanta a melhor taxa de juros e condições para pagamento!


Saiba tudo de empréstimo consignado e confira dicas para organizar sua vida financeira no canal da BX Blue no YouTube: inscreva-se gratuitamente aqui.


Redação BX Blue

Redação BX Blue

Somos especialistas em empréstimo consignado e focados em divulgar informações úteis para as suas finanças.

Quer fazer um empréstimo consignado?

A bxblue pode te ajudar a contratar o consignado que você está precisando! Compare propostas de crédito consignado de diferentes bancos e escolha a melhor para você.

Simule seu consignado