Como planejar as finanças para ir aos Jogos Olímpicos?

bxblue-ir-aos-jogos-olimpicos-

Publicado em: 30/07/2021

As Olimpíadas 2020 têm particularidades que provavelmente entrarão para a história dos jogos, a começar pelo primeiro adiamento do evento em 124 anos, devido à pandemia do coronavírus. Outra particularidade desta edição é a ausência de torcida durante as competições – também justificada pela covid-19. Este fato, sem dúvida, fará com que a próxima seja ainda mais aguardada. E para aqueles que desejam a experiência de ir aos Jogos Olímpicos, uma boa forma de colocar o plano em prática é começar a se organizar desde já.

Por ser o maior evento esportivo mundial, toda Olimpíadas é muito procurada pelos apaixonados por esportes, e a concorrência pelos ingressos é significativa. Mas ir aos Jogos Olímpicos não é nenhum bicho de sete cabeças: nada como se planejar com antecedência para poder aproveitar o momento com mais tranquilidade e, de quebra, ainda salvar uns bons trocados.

Como o dinheiro é assunto importante para garantir a experiência dos jogos, reunimos dicas para que você possa ficar por dentro de quais são os gastos para assistir às Olimpíadas.

Além disso, você também encontrará bons macetes para economizar e, quem sabe, ainda voltar para casa com dinheiro para começar a se planejar para a edição seguinte dos Jogos Olímpicos ou até outro grande evento, como uma Copa do Mundo de Futebol.

Inscreva-se para receber em primeira mão conteúdos exclusivos de finanças
Erro ao enviar, tente novamente.

Como se planejar financeiramente para ir aos Jogos Olímpicos?

A primeira coisa que é preciso ter em mente ao se planejar financeiramente para ir aos Jogos Olímpicos é saber para quais gastos você deve se preparar, ou seja, estar por dentro de todos os itens com os quais você irá desembolsar dinheiro.

Com exceção dos ingressos, as despesas são semelhantes a de uma viagem e incluem passagem, hospedagem e alimentação. Traremos mais detalhes cobre cada um deles a seguir.

Maratonistas disputam prova em Olimpíadas, com torcedores ao fundo

Ingressos

O ingresso é um dos principais itens a se levar em consideração para ir às Olimpíadas e deve ser visto com bastante antecedência para não correr o risco de se deparar com as bilheterias esgotadas.

Tendo como referência a última edição com torcida, que aconteceu no Brasil (Olimpíadas do Rio de Janeiro, 2016), os valores dos ingressos começavam em torno de R$ 40,00. Porém mais de 80% dos ingressos custaram até R$ 300,00 e os mais caros, custaram aproximadamente R$ 4.600,00.

Os preços dos últimos Jogos Olímpicos em um país estrangeiro, em Londres no ano de 2012, variaram entre 20 e 2.012 libras, o que em reais é equivalente a R$ 143,45 e R$ 14.430,94, respectivamente (de acordo com valores atuais de conversão).

Com cerca de dois mil dólares (R$ 10.318,00), em média, é possível assistir a duas finais e alguns jogos classificatórios. Mas cabe ressaltar que é viável escolher um pacote de ingressos com valores que caibam no seu orçamento, e para tanto, basta conferir todas as opções disponíveis.

Os ingressos começam a ser vendidos cerda de um a dois anos antes do evento, mais um motivo para começar a preparar o bolso desde já. Confira algumas dicas específicas para os ingressos:

  • Um bom pacote de ingressos combina diferentes eventos;
  • Não necessariamente as finais são a única parte legal das Olimpíadas e você pode se surpreender positivamente com jogos de primeira fase ou eliminatórias;
  • Os ingressos são vendidos em rodadas e frequentemente os sistemas de vendas ficam sobrecarregados. Por isso uma dica é acompanhar as contas oficiais do Comitê Olímpico que divulgam as datas de lançamentos e marcá-las na agenda;
  • Não são raras as vezes em que lotes residuais são divulgados pelos organizadores, portanto, não desista se não conseguir garantir o ingresso nos lançamentos.

Passagem

Os voos também são lançados pelas companhias aéreas com cerca de um ano de antecedência, o que pode ser útil tanto para a fase de planejamento, quanto para a economia de dinheiro.

Um voo de ida e volta do Brasil para a Europa, onde será a próxima edição das Olimpíadas, sai por volta de R$ 2.500,00, mas dá para encontrar promoções nos valores de R$ 1.200,00 a R$ 1.500,00. Por via das dúvidas, considere reservar em torno de R$ 2.000,00 para as passagens.

Veja dicas para economizar nas passagens aéreas:

  • Crie uma reserva que aumente as chances de conseguir a passagem assim que surgir um voo num preço razoável;
  • Seja flexível em relação à origem e ao destino e dê preferência a voos locais tanto no Brasil quanto na Europa;
  • Acompanhe plataformas como Melhores Destinos, Passagens Baratas e outros sites com promoções de viagens.
  • Não hesite: ao encontrar um bom voo para as datas desejadas abaixo do valor médio, melhor garantir do que esperar uma próxima promoção – que pode não surgir.

Hospedagem

A hospedagem é outro gasto básico que quem deseja ir aos Jogos Olímpicos deve considerar durante o planejamento. A boa notícia é que também existem formas variadas de reduzir as despesas com estadia.

A primeira delas é usar muitos filtros em sites de hospedagens como Airbnb e Booking para evitar sugestões de lugares óbvios e, em muitos casos, mais caros.

O preço ainda pode aumentar tendo em vista a realização das Olimpíadas, mas considera separar algo em torno de 80 dólares por diária durante a viagem. O que, de acordo com a cotação do dólar atual (R$ 5,17/julho de 2021), ficaria em R$ 413,96.

Conheça outras dicas para pagar mais barato em hospedagens:

  • Dê uma atenção especial para as avaliações de hóspedes no Google e TripAdvisor, com ênfase nas negativas, e tente identificar se elas os mesmos tipos de reclamação são recorrentes;
  • Caso tenha preferência por hotéis, certifique-se de que ele tenha um sistema de reserva próprio. Fazer a reserva direto com o hotel pode sair mais barato do que em sites agregadores (e é sempre possível, em um contato direto com a hospedagem, pedir descontos e outras regalias, como check-in antecipado ou check-out tardio, por exemplo);
  • Se possível, escolha opções de hospedagens com pagamento posterior ou que garantam reembolso integral, pois elas são mais seguras em caso de cancelamento;
  • Em cidades com grandes redes de metrô, como Paris – onde será a próxima Olimpíada – uma alternativa é se hospedar perto de uma estação, o que garante uma boa mobilidade sem a necessidade de desembolsar valores muito altos.
  • Além disso, considere a hospedagem fora da região central (sempre mais cara) e faça a cotação em bairros ou até cidades próximas que sejam servidas por transporte público, como metrô.

Outras despesas

Além das despesas já listadas, há gastos menores durante o período de viagem para ir aos Jogos Olímpicos, mas que nem por isso devem ser deixados de fora.

Alimentação

A alimentação por exemplo, deve estar dentro orçamento destinado para a viagem e o evento, em um valor próximo a 30 dólares por refeição, que equivale a R$ 155,24. Se considerar gastos com bebidas alcoólicas, o valor sobre para 50 dólares, isto é, R$ 258,73.

Outra referência: segundo Ricardo Freire, fundador do portal Viaje na Viagem, é razoável estimar os gastos com alimentação na Europa entre 45 a 70 euros por dia, por pessoa – o que daria, pela cotação atual, um gasto entre R$ 274,50 e R$ 427,00 com alimentação.

Uma dica para economizar nesta categoria é optar por hotéis que ofereçam café da manhã ou hospedagens que possuam utensílios para cozinhar. Essa última opção abre a possibilidade de ir ao supermercado e comprar alimentos, por exemplo, o que sai bem mais em conta do que ir a restaurantes.

Mais dicas para economizar na alimentação:

  • Especialmente na Europa e nos EUA os restaurantes têm o hábito de oferecerem cardápios de almoço especiais – e mais em conta. Vale a pena almoçar bem, pagando por um menu executivo (com entrada + prato principal, ou prato + sobremesa, por exemplo), e fazer lanches rápidos e refeições mais em conta à noite;
  • O vinho da casa é sempre mais barato. E em muitos locais, a água da casa é até gratuita – na França, peça por “une carafe d’eau” (inn carráf dô);
  • Quanto mais próximo o restaurante de alguma atração turística, mais caro. Às vezes, andando dois ou três quarteirões, você encontrará opções igualmente interessantes para o paladar, mas bem mais razoáveis para o bolso;
  • Aposte nas comidas típicas locais, incluindo as de rua, com preços mais acessíveis.

Sugestão para as Olimpíadas de Paris: não deixe de experimentar os crepes de rua e os sanduíches de baguete de qualquer boulangerie.

Transporte

Os gastos com o transporte público local custam aproximadamente 10 dólares (R$ 51,75). Uma alternativa é considerar os cartões ilimitados, que saem mais em conta.

Seguro-viagem

Por último, mas não menos importante: seguro-viagem. Essa é uma despesa obrigatória que serve para ajudar o viajante diante de situações adversas que afetem sua saúde em território estrangeiro. O valor pelo serviço é cerca de 15 dólares (R$ 77,72).

6 dicas para tirar melhor proveito das Olimpíadas

As dicas apresentadas até aqui foram específicas para cada categoria de gastos para ir aos Jogos Olímpicos, mas existem sugestões que podem ser aplicadas em todas elas. Confira:

  1. Calcule o valor total a ser gasto para ir aos Jogos Olímpicos, divida pelo número de meses que ainda faltam para o evento e encare como uma conta a ser paga, reservando o valor mensalmente.
  2. Anote datas importantes como o início da venda de passagens e as fases de vendas dos ingressos.
  3. Instale o plugin ou baixe o aplicativo das plataformas de promoção de passagens aéreas.
  4. Pesquise quais são as companhias que fazem voos para cidades próximas de seu destino e acompanhe os preços das passagens por um tempo. Com isso, você conhecerá a média de valores e saberá quando os preços estiverem acima ou abaixo da média.
  5. Encare o planejamento como parte da viagem para que, além da economia e da tranquilidade, as emoções também possam ser vivenciadas nesta fase.
  6. Permita-se conhecer novas pessoas e trocar experiências. Muitos brasileiros viajam para torcer pelo Brasil em eventos esportivos e existe até uma comunidade conhecida como o Movimento Verde e Amarelo.

Empréstimo consignado para ir às Olimpíadas: vale a pena?

Pelas estimativas listadas acima, os valores para ir aos Jogos Olímpicos podem custar, no total, quase R$ 20 mil. Um valor que nem todo mundo tem disponível para desembolsar, ainda que distribuído no período que ainda falta para o próximo evento acontecer.

Se o planejamento começar hoje, por exemplo, para as Olimpíadas de 2024, cerca de R$ 500,00 precisariam ser reservados mensalmente ao evento.

Para aqueles que podem ter dificuldade em conseguir reservar este valor do orçamento, pensar em formas de obter um dinheiro “extra” (como o consignado), pode ser uma alternativa – até mesmo pelo fato de ser a modalidade de empréstimo com menor juros do mercado. Mas será que vale a pena fazer a contratação para ir às Olimpíadas?

A viagem está entre os motivos mais recorrentes entre as pessoas que fazem empréstimo e, querendo ou não, assistir aos Jogos Olímpicos em outro país é considerada uma experiência única e marcante.

Mas a resposta para a pergunta depende do contexto em que cada pessoa está inserida. Vale ressaltar, porém, que existem sinais que indicam que o consignado é um bom caminho a ser seguido, ou seja, que ele vai te ajudar a atingir o seu objetivo ou a realizar um sonho sem comprometer a sua saúde financeira:

  • Se o consumidor está bem informado sobre o funcionamento do consignado;
  • Se o tomador não possui o dinheiro disponível;
  • Se a prestação das parcelas do empréstimo não irá interferir no pagamento de despesas básicas;
  • Se o tomador encontrou a menor taxa de juros disponível no mercado ou as melhores condições de pagamento;
  • Se o empréstimo tiver sido uma decisão pensada e não feita por impulso.

Para aqueles que consideram contratar um empréstimo consignado para ir aos Jogos Olímpicos, a bxblue é a melhor alternativa: pode-se encontrar e comparar online as melhores ofertas de consignado do mercado.


Quer receber as últimas notícias, em primeira mão direto no seu Whatsapp? Se inscreva gratuitamente: