É possível fazer a portabilidade do Cartão de Crédito Consignado?

portabilidade do cartão de crédito consignado

Outra dúvida comum de quem já tem um cartão consignado, geralmente é: é mesmo possível fazer a portabilidade do cartão de crédito consignado?

Entenda se é permitido migrar a dívida do seu cartão para outro banco e o que fazer se não se não conseguir reduzir sua conta.

Portabilidade do Cartão de Crédito Consignado

A portabilidade de crédito permite que uma dívida contratada em um banco possa ser transferida para outro. Na prática, o novo banco quita a dívida no banco anterior e assume o novo contrato.

Essa operação financeira depende de algumas regras, no entanto, no caso do consignado só é aplicada ao empréstimo.

O cartão de crédito consignado funciona basicamente como o empréstimo:

  • é limitado pela margem consignável; e
  • descontado direto na folha de pagamento dos Aposentados e Pensionistas INSS e Servidores Públicos.

A margem consignável para cartão de crédito é de 5%. Assim, beneficiários INSS e Servidores de todas as esferas, podem comprometer até 5% da sua renda mensalmente, com o pagamento das despesas desse cartão.

Se somada a margem para empréstimo, a margem consignável total será de 35%.

Esse desconto ocorre todo mês, direto na aposentadoria, pensão ou contracheque do titular. Por ser automático não pode ser acumulado ou ainda alterado para outra data, como ocorre com os cartões convencionais.

Mas porque não dá pra fazer a portabilidade do cartão de crédito consignado? Descubra agora.

Por que não é possível fazer a portabilidade do Cartão de Crédito Consignado?

Quem quer fazer a portabilidade do cartão de crédito consignado, normalmente está em busca de  taxas de juros menores.

Mas, transferir a dívida para outro banco não é válido para todas as operações financeiras e deve respeitar algumas regras específicas. Entre elas estão: tempo de contrato, número de parcelas quitadas, dentre outras.

Como a contratação do cartão consignado está associada a averbação contratual, a margem só pode ser utilizada uma única vez.

Assim, se o interessado adquirir um cartão do Olé Consignado, por exemplo, ficará com a margem averbada em nome desta instituição.

Outro fato importante é que, diferente de um empréstimo, o contrato do cartão de crédito não tem uma data de duração ou vigência.

Então, considera-se que uma vez contratado poderá ser utilizado por quanto tempo o usuário desejar. E, desde que não haja nenhuma pendência financeira junto ao banco.

Por se tratar, portanto, de um decisão definitiva, vale a pena comparar todas as opções disponíveis. Uma boa alternativa pode ser fazer uma simulação do cartão de crédito consignado online, onde é possível comparar taxas de juros e ofertas de diferentes bancos.

Agora se a motivação da portabilidade do cartão de crédito consignado estiver relacionada à dívida do cartão atual, saiba como sair desta situação.

3 dicas do que fazer se estiver com dívidas no Cartão Consignado

Em caso de ter dívidas altas no cartão de crédito consignado em função das compras parceladas ou ainda do saque complementar, é indicado seguir essas recomendações:

1 – Renegocie diretamente com o banco

Apesar de parte da fatura do cartão consignado ser paga automaticamente, se o gasto for superior ao da margem consignável será preciso quitar a fatura adicional, dentro do mês. Se o pagamento não ocorrer, o valor vai acumulando por entrar no crédito rotativo.

Leia tambémComo funciona o rotativo do Cartão de Crédito Consignado?

Para evitar o endividamento e ainda o comprometimento da margem consignável por mais tempo, é recomendável negociar a dívida direto com o banco.

Por lei, o valor descontado da folha de pagamento ou do benefício INSS não pode ser alterado. No entanto, se a dívida for muito alta ou estiver aberta há muito tempo, vale a pena renegociar com o credor. Um acordo financeiro pode ser melhor para os dois lados.

2 – Evite continuar usando o cartão

Essa dica vale para todos os tipos de cartões de crédito. Se tiver alguma dívida aberta, o titular deve antes negociar para quitar o saldo devedor. Se utilizar o cartão neste período e não conseguir pagar, a dívida pode se tornar aumentar.

Caso tenha feito o saque complementar, ou seja, sacado o limite global de crédito de uma vez, o limite ficará bloqueado enquanto a conta não for paga. Assim, a dica para não se enrolar e complicar ainda é sacar apenas o valor necessário e em casos prioritários.

3 – Não cancele o seu Cartão Consignado

Embora essa pareça uma dica sem sentido, durante o pagamento da dívida ou mesmo após a sua quitação, ainda vale a pena manter o cartão consignado ativo, como uma opção para qualquer emergência.

Leia tambémComo cancelar o Cartão de Crédito Consignado?

Como a margem só pode ser utilizada com o banco já contratado e o crédito já foi pré-aprovado, o titular pode utilizá-lo quando precisar. Ao contrário de um novo cartão que pode exigir diversos documentos para comprovação de renda e de endereço, com o cartão consignado tanto a análise, quanto a liberação do crédito são menos burocráticos e mais rápido.

E isso, é claro, pode se traduzir em mais facilidade para Aposentados e Pensionistas INSS, além dos Servidores Públicos que precisam de dinheiro extra.

Como você viu, infelizmente não a portabilidade do cartão de crédito consignado não é válida. No entanto, se bem escolhido, você pode ter em mãos o melhor cartão consignado e usufruir de todas as suas vantagens.

Lembre-se de que todo crédito deve ser utilizado com consciência. Sabendo usar, você terá crédito disponível quando e independente do que precisar!

 

Quer fazer um cartão de crédito consignado?

A bxblue pode te ajudar a contratar o cartão de crédito consignado que você está precisando! Compare propostas de cartão de crédito consignado de diferentes bancos e escolha a melhor para você.

Simule seu cartão de crédito consignado

É possível fazer a portabilidade do Cartão de Crédito Consignado?

Posts recomendados