As prestações do Empréstimo Consignado podem ficar mais caras em 2021?

prestações do empréstimo consignado - calculadora e dinheiro

Publicado em: 02/12/2020

Com o recente anúncio do Governo quanto ao retorno da cobrança do IOF (Imposto sobre Operações Financeiras), as prestações do empréstimo consignado, assim como de outras modalidades e operações financeiras podem ficar mais caras.

Para quem já tinha um contrato vigente, nada será alterado. A mudança valerá para as novas contratações. Saiba como garantir as melhores ofertas de crédito para o seu novo consignado.

Mudanças no valor das prestações do Empréstimo Consignado

O  Decreto nº 10.551 de 25 de novembro de 2020 estabelece novamente a cobrança de um dos impostos que incidem sobre todos os empréstimos pessoais.

Essa alíquota, que varia conforme o tipo de crédito solicitado, é adicionado ao Custo Efetivo Total (CET), valor final que é dividido pelo número de parcelas contratadas e define o valor das prestações do empréstimo consignado.

Portanto, além da taxa de juros, existem outros tributos, encargos, taxas e tarifas que compõem o CET e que podem tornar um empréstimo mais caro ou mais barato – ainda que o valor emprestado seja o mesmo.

Leia também: Como calcular valor de parcela de Empréstimo Consignado?

Isso acontece porque as instituições financeiras podem definir quanto vão cobrar. A única regra, no caso do consignado, é o teto fixado para a taxa de juros nominal cobrada.

Atualmente, esse valor máximo é de 1,80% ao mês para os Aposentados e Pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) e 2,08% ao mês para os Servidores Públicos Federais (SIAPE).

Vale lembrar ainda que existem outros fatores macroeconômicos que ajudam a regular esses indicadores, além da própria política de crédito de cada banco.

Previsão da Selic para 2021

Segundo o último boletim Focus divulgado pelo Banco Central, a estimativa da SELIC (Sistema Especial de Liquidação e  Custódia) para 2021 é de 2,75% ao ano, frente os 2,00% projetados até o final deste ano.

Fonte: Banco Central

Essa, que é a taxa referencial para a taxa básica de juros, também afeta diretamente os empréstimos concedidos no mercado. Quando a taxa referencial é reduzida, o Custo Efetivo Total tende a ser menor. Em paralelo, se a SELIC sobe, os outros indicadores são reajustados.

Em outras palavras, isso quer dizer que as prestações do empréstimo consignado (e de outras categorias) também estão suscetíveis ao ambiente regulatório econômico.

De quanto pode ser o desembolso ou a economia final para os consumidores?

Uma forma bem simplista de pensar é: se o Governo quer movimentar a Economia e estimular o acesso a crédito, as taxas são reduzidas. Com juros menores mais pessoas podem contratar empréstimo desembolsando, ou seja, pagando menos.

Com o início da pandemia, essa foi uma das ações que o Governo tomou para estimular o consumo. Algumas mudanças propostas serão definitivas, enquanto outras são temporárias.

Os incentivos foram desde a atualização da taxa de juros nominal, ampliação do prazo para pagamento, aumento da margem consignável, carência para o primeiro desconto na folha de pagamento. O IOF nessas operações também ficou zerado no período de abril a novembro.

Embora ainda não seja possível afirmar a conjuntura econômica de 2021, uma recomendação em relação aos empréstimos pessoais é muito clara: os consumidores devem sempre fazer pesquisas e comparações entre modalidades e instituições financeiras.

Na primeira situação, os juros do consignado podem ser até dez vezes inferior que as linhas convencionais como o cartão de crédito ou cheque especial. Na outra, as condições entre bancos podem apresentar ainda outras vantagens.

Comparação de crédito online

Há até bem pouco tempo atrás, os interessados em um empréstimo ficavam mais restritos as opções que já conheciam: geralmente, as linhas do banco em que era correntista. No máximo, pesquisam um ou outro banco por indicação mas tinham que ligar ou ir de agência em agência para isso.

Mas hoje, esse serviço já é facilitado pela internet. E não só a pesquisa em cada instituição financeira, como a própria comparação.

Com isso, ganham os consumidores que têm mais liberdade para comparar e escolher o tipo de empréstimo, banco, valores e até as melhores condições para as prestações do empréstimo consignado.

Como saber o valor ideal das prestações do Empréstimo Consignado?

Apesar das prestações do empréstimo consignado serem pagas automaticamente (com desconto direto no benefício previdenciário ou salário mensal), devem ser provisionadas.

Assim, o orçamento pessoal ou familiar, deve considerar o pagamento da dívida e mais do que isso: deve comportar essa despesa sem prejudicar a capacidade de pagamento de outros gastos comuns e básicos.

Para evitar o alto grau de endividamento, a margem consignável ajuda a limitar esse percentual mensal. Ao todo, é possível comprometer no máximo 35% da renda líquida todo mês.

A margem é dividida para empréstimo (30%) e para o cartão consignado (5%) e pode ser utilizada simultaneamente.

Então, para saber o valor ideal das prestações do empréstimo consignado comece respondendo: 1) se você realmente precisa de um empréstimo; e 2) se as parcelas cabem no seu bolso.

Tomar um crédito consciente é, antes de tudo, fazer boas escolhas no presente, sem que isso prejudique a saúde financeira no futuro.


Quer receber as últimas notícias, em primeira mão direto no seu Whatsapp? Se inscreva gratuitamente: