Nova proposta de salário mínimo para 2021 não terá aumento real. Veja!

Publicado em: 29/12/2020

Desde o ano passado as regras para elaboração da proposta de salário mínimo para o próximo ano mudaram. Sem valorização, o reajuste que é dado anualmente cobre somente a inflação, ou seja, não tem ganho real.

Na prática, é como se o valor que será recebido a partir de 2021 fosse inferior ao ideal – justamente pelo aumento de outros índices.

Conheça o valor previsto e saiba quanto os Beneficiários do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) devem receber.

Qual é a proposta de salário mínimo para 2021?

Segundo a última projeção divulgada pelo Ministério da Economia, o novo salário mínimo de 2021 seria de R$ 1.088. No entanto, o valor aprovado foi de R$1.100.

Neste ano, o Governo concedeu dois reajustes. O primeiro, passou o valor de R$998 (referente ao salário mínimo vigente em 2019) para R$1.039. Depois, com a correção da inflação do ano anterior atualizou o valor para R$1.045.

Leia também: Novo salário mínimo INSS de 2021 terá reajuste de 5,26%

O valor atual de R$1.045, no entanto, vale somente até 31 de dezembro de 2020. O último pagamento tendo essa referência como base será feito em janeiro de 2021.

Reajuste dos Aposentados e Pensionistas do INSS

Como o valor das aposentadorias e pensões seguem o salário mínimo, o piso do INSS é estabelecido por esse percentual reajustado. Sendo assim, pelo que se tem até o momento, os Aposentados e Pensionistas que recebem apenas um salário mínimo devem ter aumento de 4,11% em 2021.

Para quem recebe acima do salário, o aumento previsto está em torno de 3,36%.

Por serem projeções, é preciso aguardar a confirmação do valor da inflação de 2020 e a publicação no Diário Oficial da União (DOU).

Proposta de salário mínimo também altera o valor da margem consignável

Se a proposta de salário mínimo atual para 2021 for mesmo confirmada, a margem consignável também será maior já que tem como base o piso do benefício previdenciário.

Hoje, quem ganha R$1.045 pode comprometer até R$418 com as despesas do empréstimo consignado – considerando ainda a margem de 40% que é temporária.

Leia também: Redução da margem INSS: saiba o que pode acontecer em 2021

Com o novo salário, esse valor seria alterado para R$380,80, calculado com o percentual de 35%.

Vale lembrar que do limite disponível total, 5% são reservados para o pagamento automático do cartão de crédito consignado. Os demais (30%) são válidos para pedidos de empréstimo.

Quem já tiver tomado toda a margem em contratos de empréstimo, pode utilizar ainda a margem adicional para o cartão.

Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC)

O que determina o valor do salário mínimo é o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC). Esse índice também é conhecido como “o índice da inflação”.

Pela regra anterior, os salários eram reajustados pela inflação do ano anterior somada ao resultado do PIB (Produto Interno Bruto) de dois anos anteriores. Com isso, havia um “ganho real”, ou seja, o valor era recomposto para que não se tenha “perdas”.

Basta pensar que o dinheiro vai desvalorizando ao longo do tempo e que os demais custos, pelo contrário, tendem a aumentar. Então, a conta acaba sendo inversamente proporcional, quando não há o ganho real.

Entretanto, a política de valorização que estipulava também a proposta de salário mínimo, criada no Governo Lula e mantida até o Governo de Dilma, foi extinta após a posse do atual Presidente.

Inflação de 2020 só será conhecida em janeiro de 2021

Embora as estimativas atuais calculem a inflação de 2020 em 4,11%, analistas financeiros acreditam que o valor pode ficar acima (em torno de 4,39%).

Essa referência é a mesma divulgada ontem (28) pelo Banco Central. O novo valor está acima inclusive do centro da meta da inflação estabelecido pelo Conselho Monetário Nacional.

Como pode ainda variar 1,5 ponto percentual para cima ou para baixo, pode chegar a 2,50% ou 5,50%. Entretanto, o valor oficial só será conhecido no início do ano que vem após apuração e consolidação pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Leia também: Aposentadorias acima do mínimo terão reajuste de 5,45% em 2021

Para não virar o ano sem uma previsão, o que o Governo faz é utilizar o último valor referência calculado. Se tiver alteração, o percentual pode ser aumentado – como ocorreu neste ano.


Receba novidades por notificação
Receba novidades por e-mail
Seu e-mail foi cadastrado na nossa lista! 😍
Erro ao enviar, tente novamente.