Como ficou a prova de vida durante a pandemia?

Publicado em: 25/08/2020

Os segurados do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) tiveram alterada uma das principais rotinas com a Previdência Social: o recadastramento anual. Saiba como ficou a prova de vida durante a pandemia e o que fazer para manter o cadastro em dia.

Mudanças da prova de vida durante a pandemia

A prova de vidas nos bancos, por enquanto, está suspensa. O processo convencional exigia que os Aposentados e Pensionistas fossem a uma agência provarem que estão vivos e são os titulares dos benefícios previdenciários.

Além de mais demorado e custoso, o procedimento também seria muito arriscado, em uma época em que se pede o isolamento social. Portanto, por medida de prevenção a saúde, o INSS decidiu adiar temporariamente o compromisso anual dos segurados.

Desde então, esse processo vem sendo ajustado para atender a demanda e, agora, a prova de vida deverá adotar o formato digital. Com a nova prova de vida realizada a distância, o processo será mais simples e facilitado.

Como fazer a prova de vida durante a pandemia?

Existem no mínimo cinco grupos de segurados, reunidos de acordo com suas respectivas situações atuais em relação ao cumprimento desta exigência do INSS. Entenda:

1 – Segurados que já fizeram a comprovação em 2020

Quem já fez a prova de fé antes da pandemia terá que fazer o processo novamente somente em 2021. Portanto, já estão recadastrados e não precisam se preocupar, no momento.

2 – Segurados com benefícios suspensos

Com as agências bancárias fechadas ou com atendimento mais restrito, somente aqueles Aposentados e Pensionistas que estão com o pagamento cancelado, devem ainda fazer a prova de vida presencial.

Leia também: Beneficiários com aposentadoria suspensa devem fazer a prova de vida agora

A urgência do recadastro é justamente para poder reestabelecer os pagamentos suspensos. Nestes casos, é preciso se informar nos canais digitais do INSS (Central 135 ou pelo site ou aplicativo Meu INSS) sobre qual agência bancária podem procurar.

3 – Aposentados e Pensionistas convocados para a prova de vida online

O INSS vai entrar em contato e selecionar cerca e 500 mil beneficiários para o período experimental da prova de vida 2020 pela internet, ou seja, virtual.

A comprovação será feita, pela primeira vez, 100% online e a partir da integração com a base de dados que já existe no Governo.

Uma vez que receber a confirmação da seleção, o segurado deve instalar dois aplicativos:

  • Meu INSS;
  • Meu GOV.Br.

Para o recadastro é preciso tirar uma selfie e informar um documento digital (Título de Eleitor ou Carteira de Habilitação Nacional). A prova de vida pelo celular pode ser concluída em poucos minutos.

4 – Recém-aposentados

Quem se aposentou ou teve a pensão liberada recentemente não precisa fazer a prova de vida durante a pandemia. Isso porque, a obrigatoriedade da atualização cadastral é feita a cada 12 meses.

Como as concessões, nestas situações, já passou por diversas validações, os segurados nestas condições só vão fazer a prova de vida no ano seguinte ao da emissão do benefício previdenciário.

5 – Demais casos

Estão neste grupo, todos os demais casos que não se enquadrem nos grupos anteriores. Em sua maioria, serão representados pelos Aposentados e Pensionistas que não foram recrutados para o teste inicial da prova de vida digital.

Com a prova de vida suspensa até Setembro, será preciso aguardar novas instruções do INSS para essa regularização.

Após os testes iniciais do novo processo a distância, a ideia é que todos os segurados possam fazer a prova de vida pelo celular. Como essa não é uma informação confirmada ainda, é preciso, portanto, aguardar comunicado oficial.

Vale lembrar que quem solicitou qualquer benefício, mas ainda não foi aprovado, não tem essa obrigação ainda. A contagem passa a valer a partir da data de concessão da aposentadoria ou pensão.

7 Perguntas & Respostas sobre a prova de vida

Veja as principais dúvidas sobre a comprovação de vida do INSS:

1 – A prova de vida 2020 poderá ser feita pelo celular?

Sim, mas na fase inicial só serão aceitos os cadastros de quem o INSS começou a convocar desde o dia 20 de agosto.

2 – O que é necessário para fazer a prova de vida pela internet?

Basicamente um aparelho celular com câmera frontal e conexão com a internet. É preciso instalar os aplicativos Meu INSS e Meu GOV.Br, por onde a prova de vida é realizada.

3 – E quem não tem acesso a internet?

O objetivo do INSS é digitalizar a prova de vida, mas no caso dos segurados que não tiverem acesso a internet ou celulares disponíveis, a prova de vida ainda poderá ser realizada de forma presencial.
Estes casos serão tratados como exceção, já que a ideia é substituir o processo atual – atendendo o maior número de beneficiários.

4 – Como a autenticidade a prova de vida digital é feita?

Com uma foto do segurado (selfie) e a partir da validação de informações pessoais que já constam nas bases do Governo.
Todo cidadão que tem documentos como CPF, CNH e Título de Eleitor já constam nesse cadastro geral. Assim, fica mais fácil identificar qualquer divergência cadastral.

5 – O que é a biometria facial?

A biometria facial é o reconhecimento a partir de uma imagem do rosto de uma pessoa. Os novos sistemas de identificação conseguem validar características pessoais e comparar com outras imagens registradas nos bancos de dados.
Com a nova prova de vida, a biometria será ainda mais eficiente e segura.

6 – O que acontece com quem perde o prazo?

Quem não fizer a prova de vida, pode ter o pagamento e o benefício suspensos. O recadastro é uma das formas que o INSS tem para reduzir o número de fraudes contra o sistema previdenciário.

7 – A suspensão da prova de vida durante a pandemia também vale para os Servidores Públicos?

Cada Prefeitura ou Governo Estadual pode ter regras específicas para realização da prova de vida dos Servidores Públicos. Isso inclui o cronograma, sistemas próprios e outros procedimentos.
No caso dos Servidores Públicos da União, a prova de vida também será simplificada, a partir deste ano.
Os Servidores que tiverem contribuído para o Regime Geral de Previdência Social (RGPS) devem respeitar as regras do INSS.


Se você é Beneficiário INSS e não quer perder mais nenhuma informação relevante, pode receber notícias selecionadas direto no seu WhatsApp. Clique aqui para se inscrever GRATUITAMENTE.

Receba novidades por e-mail
Seu e-mail foi cadastrado na nossa lista! 😍
Erro ao enviar, tente novamente.