Prova de vida: Aposentados e Pensionistas INSS têm só até o dia 28

bxblue-prova-de-vida-INSS-2018-aposentados-e-pensionistas

Segurados do INSS tem até o dia 28 de fevereiro de 2018 para fazer a prova de vida junto a Previdência Social.

Dos mais de 34 milhões de beneficiários, mais de 3 milhões ainda não fizeram o recadastramento e devem procurar a agência bancária em que recebem a aposentadoria ou pensão.

Mas, afinal o que é prova de vida?

A prova de vida e a renovação de senha bancária dos beneficiários do INSS são obrigatórias e devem ser realizadas anualmente

Este procedimento operacional, também chamado simplesmente de “prova de vida” ou “fé de vida”,  tem  como objetivo conferir e validar os dados dos beneficiários do INSS, garantindo o pagamento de seus direitos.

Portanto, é obrigatório  para todos os beneficiários do INSS que recebem por conta corrente, conta poupança ou cartão magnético.

Quem deve fazer o recadastramento?

TODOS os Aposentados e Pensionistas que recebem pelo INSS. Independente da idade, do tipo de benefício ou categoria de aposentadoria ou pensão recebida.

Somente está livre da obrigação neste ano, quem recebe o benefício há menos de um ano. Neste caso específico o INSS considera a concessão como comprovação válida.

O procedimento de comprovação de vida é realizado normalmente ao longo do ano.

No entanto, algumas campanhas específicas são realizadas para convocar aqueles que não atualizaram os dados há mais de um ano.

Cada banco pode decidir tratar a prova de fé, de acordo com uma data definida internamente. Por isso alguns bancos utilizam a data de aniversário do beneficiário, outros a data de aniversário do benefício.

Também há casos em que o banco convoca o Aposentado ou Pensionista um mês antes do vencimento da última comprovação de vida realizada. 

É importante destacar que independente da data a prova de vida do INSS deve ser realizada anualmente.

Como fazer a prova de vida?

Aposentados e pensionistas não precisam ir até a Agência da Previdência Social. A comprovação de vida pode ser realizada diretamente no banco em que o segurado recebe o benefício.

Para isso, é necessário apresentar um documento de identificação com foto, original. São aceitos:

  • Carteira de identidade;
  • Carteira de trabalho;
  • Carteira Nacional de Habilitação (CNH);

O beneficiário que for correntista do banco onde recebe o benefício poderá realizar o procedimento nos canais eletrônicos. Outra opção é o autosserviço, como os caixas eletrônicos ou internet banking.

Além disso, também é possível fazer o novo cadastro por biometria, caso o banco ofereça esse tipo de serviço.

Após a identificação pessoal, o usuário deverá cadastrar um nova senha para acesso e saque do valor do benefício.

Segundo especialistas, o mais indicado é trocar a senha anualmente para aumentar a segurança. No entanto, ficará a critério do usuário utilizar a mesma senha ou atualizá-la.

É importante lembrar que o usuário poderá alterar a senha sempre que desejar. Isso é válido para o caso de desconfiar de alguma transação indevida, por exemplo.

Se o segurado não puder comparecer ao banco por motivos de doença ou dificuldade de locomoção deve realizar a comprovação de vida por meio de um procurador previamente cadastrado no INSS.

Em caso de residir fora do país,  o procedimento pode também pode ser realizado por meio de um procurador ou por meio de documento de prova de vida emitido por consulado, bem como pelo Formulário Específico de Atestado de Vida para o INSS (disponível neste link).

Por que a prova de vida é tão importante?

A prova de vida é um processo que serve para conferir e validar os dados do Aposentado e Pensionista, com o objetivo de comprovar sua vida e seu direito ao benefício.

Essa é uma das formas que a Previdência Social e os bancos têm para reduzir o número de fraudes.

Assegurar que os beneficiários são realmente os que recebem as aposentadorias ou pensões, garante que os valores serão pagos corretamente.

Quem não fizer a comprovação de vida no tempo previsto poderá ter seu pagamento interrompido. Ou seja, ter o benefício suspenso e até cessado.

A regularização só será realizada quando o segurado comparecer ao banco. É preciso, portanto, realizar o recadastramento da senha do benefício do INSS.

Assim, é importante fazer a prova de vida durante o prazo determinado para não ter nenhuma implicação financeira.

Aposentados e Pensionistas que têm crédito consignado também devem ficar atentos aos prazos para evitar que o benefício seja suspenso mesmo que temporariamente.

Como o valor das parcelas do empréstimo é debitado todo mês automaticamente da aposentadoria ou pensão, a suspensão do benefício pode acarretar em outras implicações.

Nestes casos, não havendo saldo disponível na conta, a margem consignável pode se tornar negativa e impedir que o beneficiário tome novo empréstimo.

Prova de vida INSS 2018

Aposentados e Pensionistas têm só até o dia 28/fevereiro para fazer a prova de vida.

Esse prazo já foi prorrogado desde o ano passado. E segundo informado pelo Governo, é o último prazo para que os segurados fiquem dia com o INSS.

Assim, é recomendado não deixar a prova de vida e o recadastramento da senha do benefício INSS para a última hora!

Em caso necessidade ou para esclarecer outras dúvidas acesse o site da Previdência Social ou ligue no telefone de atendimento 135.

 

Quer fazer um empréstimo consignado?

A bxblue pode te ajudar a contratar o consignado que você está precisando! Compare propostas de crédito consignado de diferentes bancos e escolha a melhor para você.

Simule seu consignado

Prova de vida: Aposentados e Pensionistas INSS têm só até o dia 28

Posts recomendados