Como receber o dinheiro do empréstimo consignado?

Publicado em: 01/03/2021

Existem algumas regras básicas para receber o dinheiro do empréstimo consignado. Aproveite para consultar esse guia rápido, com respostas para as principais dúvidas!

O que é necessário para receber o dinheiro do empréstimo consignado?

Após a análise de crédito, que é feita com todos os solicitantes (e inclui a validação da margem consignável), para a liberação do empréstimo consignado é preciso:

1 – Ter o contrato averbado

O crédito solicitado só pode ser repassado ao solicitante, após a averbação do contrato, ou seja, efetivação da proposta pela instituição financeira contratada e pelo órgão pagador.

Do lado do cliente a autorização se dá com a geração da autorização de consignatária e dupla anuência (no caso dos servidores federais) e/ou da assinatura do contrato ou Cédula de Crédito Bancário (CCB).

2 – Indicar a forma de recebimento do valor

Para receber o dinheiro do empréstimo consignado é preciso indicar uma das duas formas possíveis:

Conta bancária

O solicitante do crédito deve indicar a instituição financeira ou correspondente bancário:

  • banco: nome da instituição ou código;
  • número da agência: informar o número completo (incluindo o dígito);
  • número da conta-corrente ou da conta-poupança: informar o número completo (incluindo o dígito).

Se a conta for uma conta-poupança é preciso reforçar essa informação para evitar estorno do valor.

Outro detalhes: nem todas as instituições financeiras aceitam contas digitais ou conta-salário para essa transferência. É preciso, neste caso, observar as regras operacionais do banco contratado.

IMPORTANTE:

  • em nenhuma hipótese o usuário deve informar a senha de transação da conta mencionada;
  • dependendo do tipo de contratação, pode ser solicitada uma senha de leitura para formalização do processo (aqui na bxblue por exemplo, solicitamos a senha de 8 dígitos do Banco do Brasil, que é utilizada para transferir automaticamente o dinheiro na conta de correntistas do BB);
  • a instituição consignatária pode, a critério, pedir comprovações financeiras adicionais como extrato de conta corrente ou de movimentações bancárias.

Cartão magnético

Os beneficiários do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) que não têm conta bancária e que já recebem via cartão magnético, precisam informar esse meio para receber o pagamento.

Leia também: aposentados e pensionistas podem receber o benefício em conta-corrente

No caso do cartão magnético, o valor é creditado e pode ser sacado, pelo próprio titular, em lotéricas ou postos autorizados. Quando disponível a função débito, o valor emprestado também pode ser utilizando nesta função.

Os bancos não disponibilizam o valor solicitado, no caso do consignado, via carta de crédito, cheque ou depósito programado.

Titularidade da conta ou benefício

Para receber o dinheiro do empréstimo consignado é preciso indicar uma conta bancária ou benefício em nome do mesmo titular do empréstimo. Não é possível transferir o dinheiro ou efetuar o crédito na conta de terceiros.

Nem mesmo no caso dos segurados INSS que sejam representados por procuradores legais, o valor deve ser creditado na conta ou cartão do beneficiário.

Não há necessidade, no entanto, de que a conta seja a mesma em que o benefício é pago. Assim, o benefício pode ser creditado no banco A e o valor do empréstimo no Banco B, desde que estejam em nome do mesmo titular – solicitante do crédito.

Principais erros na hora de indicar os dados bancários

Veja quais são os principais erros nesta etapa final do processo da contratação do empréstimo consignado, e que podem atrasar o pagamento:

1 – Informar outro titular

Mesmo sendo proibido, alguns usuários podem insistir e indicar outro titular bancário e que, por consequência, também tem outro CPF (Cadastro de Pessoa Física). Nestas situações e após constatação da instituição consignatária, o processo pode retornar e ainda ser cancelado sob suspeita de fraude.

Além disso, qualquer tentativa adicional pode atrasar a liberação do crédito.

2 – Passar informações incompletas

É muito comum esquecer de informar o dígito da agência ou da conta bancária, por exemplo. Esse dígito também é conhecido como DV.

Outro ponto que, às vezes, passa despercebido é desconsiderar a sequência númerica que inicia com 0. Exemplo: conta-corrente 000657-3. A conta, neste exemplo hipotético é composta por três zeros no início.

A conferência desses dados podem ser feitos a partir da consulta da conta-corrente/poupança, do cartão da conta ou de um extrato.

Portanto, a recomendação básica é confirmar todas as informações disponibilizadas para evitar divergências.

Conferindo os dados informados na bxblue

Ao prosseguir com sua simulação, será perguntado sobre os valores da operação e dados para pagamento (com base na proposta ou nos dados informados anteriormente).

Como solicitar a alteração da proposta ou dos dados bancários?

Havendo qualquer necessidade de alterações das informações, você pode entrar em contato com o nosso suporte ou com o consultar responsável pelo seu atendimento.


Quer receber as últimas notícias, em primeira mão direto no seu Whatsapp? Se inscreva gratuitamente:

Receba novidades por notificação
Receba novidades por e-mail
Seu e-mail foi cadastrado na nossa lista! 😍
Erro ao enviar, tente novamente.