Restituição do IR 2019: saiba como antecipar e as taxas cobradas

Os bancos já estão fazendo a antecipação da restituição do IR (Imposto de Renda) 2019. A Receita Federal (RF) divulgou recentemente o calendário das devoluções. 1,6 milhão de pessoas já transmitiram a declaração neste ano.

Sete lotes da restituição do Imposto de Renda 2019 serão liberados entre junho e dezembro deste ano.

Mas se você já entregou sua declaração de Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF) 2019 e não quer ou não pode esperar tanto para ter o dinheiro de volta, saiba como fazer a antecipação da restituição do IR e quais taxas são cobradas pelos bancos.

Como fazer a antecipação da restituição do IR 2019?

O contribuinte que estiver em dia com o Leão, e tiver qualquer valor a ser restituído, pode fazer a antecipação da restituição do imposto de renda 2019 não esperando, portanto, o prazo de pagamento previsto pela Receita.

A restituição ocorre em lotes, conforme data da transmissão da declaração. Como neste ano, o prazo para entrega do IR é menor (de 07 de março a 30 de abril), a restituição também sairá mais rápido. 

Confira o calendário de restituição do IR 2019:

tabela com restituição do IR 2019

 

Caso o contribuinte queira então fazer a antecipação da restituição, ou seja, receber o valor antes, pode solicitar esse crédito junto aos bancos.

Para liberação desse crédito, os bancos cobram taxas de juros e IOF (Imposto sobre Operações Financeiras) normalmente.

Saiba agora quais são os bancos que já estão com essa opção liberada e os valores cobrados.

Bancos que já estão fazendo a restituição do IR 2019

Em qual banco fazer a antecipação da restituição do imposto de renda?

Já é possível solicitar essa linha de crédito em diversos bancos. Em alguns casos, 100% do valor da restituição pode ser contratado, mas como não é nenhuma regra, as condições variam de acordo com a política de crédito dos bancos.

Inclusive alguns bancos trabalham com a restituição do imposto de renda para negativados.

Confira a lista de bancos e taxas cobradas, para ter esse dinheiro.

Banco Bradesco

Correntistas e não-correntistas podem pedir a antecipação da restituição do IR 2019 no Banco Bradesco. 

  • Valor: até 100% da restituição (limite de R$ 50 mil)
  • Taxa de juros: 1,79% ao mês
  • Pagamento: em parcela única (quitação até 13 de dezembro de 2019)
  • Condições gerais: não correntistas precisam abrir uma nova conta e indicar o Banco Bradesco para receber a restituição.

Banco do Brasil (BB)

Liberado para correntistas BB, essa linha de crédito pessoal pode ser contratada nas agências, internet banking, aplicativo BB ou autoatendimento.

  • Valor: até 100% da restituição (limite de R$ 20 mil)
  • Taxa de juros: 1,79% ao mês
  • Pagamento: parcela única com debito em conta-corrente (quitação até 15 de janeiro de 2020)
  • Condições gerais: é necessário ter limite de crédito disponível no Banco do Brasil e conta corrente ativa. 

Banco Caixa Econômica Federal (CEF)

O contribuinte que já tiver feito a sua Declaração de Imposto de Renda de Pessoa Física (DIRPF) e quiser antecipar a restituição do IR 2019 pode fazer direto na CEF.

  • Valor: até 75% da restituição 
  • Taxa de juros: 2,10% ao mês
  • Pagamento: debitado direto da conta-corrente (quitação até 30 de dezembro)
  • Condições gerais: não correntistas precisam abrir uma nova conta e indicar o Banco Bradesco para receber a restituição.

Banco Itaú

O CrediPré IR pode ser solicitado direto nas agências, nos canais eletrônicos (internet banking, aplicativos), autoatendimento ou por telefone.

  • Valor: até 100% da restituição
  • Taxa de juros: variável (de acordo com o perfil do cliente)
  • Pagamento: parcela única
  • Condições gerais: correntistas têm crédito pré-aprovado

Banco Santander

A antecipação da restituição do IR 2019 no banco Santander pode ser realizada até o dia 30 de outubro de 2019. A contratação pode ser feita nas agências, internet banking, central de atendimento telefônico ou via aplicativo.

  • Valor: até 100% da restituição
  • Taxa de juros: de 3,69% a 5,99% ao mês (variável conforme o perfil do cliente)
  • Pagamento: liquidação automática (quando creditado pela Receita Federal na conta do cliente). Dara limite até 20 de dezembro
  • Condições gerais: correntistas têm crédito pré-aprovado

Veja alguns cuidados necessários, antes de pedir a sua antecipação do IR.

Cuidados antes de pedir a antecipação

Embora muitas pessoas não saibam, a antecipação do imposto de renda é uma modalidade de empréstimo pessoal. Portanto, está sujeita à cobranças de taxas e tarifas pelas instituições financeiras.

É por esse motivo que os especialistas financeiros recomendam uma avaliação antes de contratar a antecipação de IR, como explica Ronaldo Pinto, consultor financeiro:

Os casos mais indicados são aqueles urgentes, ou seja, em que há necessidade de ter o dinheiro imediatamente.

A regra número 1 é: se o contribuinte puder esperar pela restituição do IR 2019, melhor. Do contrário, vale a pena seguir essas três dicas:

1 – Compare o Custo Efetivo Total (CET)

Muitas vezes o barato pode sair caro. Taxa de juros menores nem sempre são sinônimos de Custo Efetivo Total (menor. 

O CET é o custo total da dívida, ou seja, quando será desembolsado para quitar a antecipação do IR, por isso é preciso ficar atento a esse valor. Esse custo também varia de banco a banco.

2 – Pesquise os bancos

As taxas de juros, CET e outras tarifas variam muito de um banco para o outro. Então a dica de ouro, neste caso, é pesquisar a antecipação de IR em mais de uma instituição.

Além disso, vale a pena consultar o banco em que em que já tiver relacionamento. Geralmente, os bancos oferecem condições exclusivas para quem já é correntista.

3 – Busque linhas de crédito alternativas

Quem precisa de dinheiro e ainda quer economizar, deve pesquisar modalidades de crédito disponíveis mais indicadas para cada caso.

Servidores Públicos e Beneficiários INSS podem obter taxas de juros mais atrativas, a partir do empréstimo consignado, com liberação de crédito imediata em alguns bancos.

Outra vantagem dessa modalidade são as datas e juros pré-fixados. Assim, não há surpresas no fim do mês.

Mas no fim das contas, vale a pena fazer a antecipação da restituição do IR 2019?

Vale a pena fazer a restituição do Imposto de Renda?

O contribuinte deve avaliar sempre a sua situação financeira antes a antecipação do IR. 

Vale lembrar que a antecipação do IR é uma dívida, como qualquer outro empréstimo. Ou seja, independente do lote de restituição do IR 2019 ser liberado ou não, o contribuinte deverá arcar com o pagamento, no prazo previsto.

Como se trata de uma antecipação, quando o valor da restituição for credito na conta indicada, pode ser integralmente utilizado para quitação do empréstimo. Dessa forma, não há como contar com esse dinheiro para outros usos.

Outro ponto de atenção é que o pagamento do empréstimo é realizado em parcela única. Não há possibilidade, portanto, de parcelar o débito junto ao banco.

Se o contribuinte tiver uma dívida aberta que cobre juros maiores, pode utilizar o dinheiro da antecipação para quitar a dívida mais cara. Mas, de qualquer forma, essa operação também deve ser analisada com cuidado, porque na verdade é apenas uma troca de dívida.

Avalie sua situação financeira e faça as contas! Se puder esperar, aguarde a restituição do IR 2019. Do contrário, pesquise as alternativas disponíveis e mais recomendadas para o seu caso.

 

Quer fazer um empréstimo consignado?

A bxblue pode te ajudar a contratar o consignado que você está precisando! Compare propostas de crédito consignado de diferentes bancos e escolha a melhor para você.

Simule seu consignado

Restituição do IR 2019: saiba como antecipar e as taxas cobradas

Posts recomendados