Setembro amarelo: dicas de saúde mental na terceira idade

Conheça iniciativas de promoção à saúde mental na terceira idade, sinais para se atentar e onde buscar ajuda.

bxblue-saude-mental-na-terceira-idade

O mês de setembro começou e com ele os debates acerca da saúde mental e da campanha de conscientização nacionalmente conhecida, o Setembro Amarelo. No Brasil, em que cerca de 15% da população é formada por idosos, é fundamental levantar o debate acerca da saúde mental na terceira idade.

O processo de envelhecimento demanda cuidados específicos para o bem-estar físico e emocional dos idosos. Saiba mais sobre cada um deles a seguir e descubra a importância de pedir ajuda.

Setembro Amarelo: campanha nacional estimula iniciativas de saúde mental

Criado em 2014 pela ABP (Associação Brasileira de Psiquiatria) em parceria com o CFM (Conselho Federal de Medicina), a campanha Setembro Amarelo tem como principal objetivo prevenir e combater o suicídio e os transtornos mentais que podem desencadeá-lo, bem como estimular os cuidados com a saúde mental em geral.

Durante o mês de setembro, uma série de ações são promovidas a fim de levantar o debate acerca da saúde mental. Palestras, audiências públicas, caminhadas, corridas, shows, passeatas e divulgação de informações estão entre as iniciativas da campanha. A agenda de eventos organizados pela ABP e o CFM fica disponível no site Setembro Amarelo

O nome da campanha não foi escolhido ao acaso: o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio é datado em 10/9. E apesar de se concentrar no mês de setembro, as ações de prevenção se estendem por todo o ano.

Embora tenha surgido no Brasil em 2014, a mobilização já existia nos Estados Unidos desde 1994, após o falecimento de um jovem por suicídio; a cor amarela foi escolhida em homenagem ao adolescente, que possuía um carro na referida cor.

Segundo as Diretrizes para Participação e Divulgação do Setembro Amarelo, qualquer pessoa pode participar do Setembro Amarelo, por meio da organização de eventos com foco na prevenção e orientação às doenças mentais e da participação em eventos.

A campanha é voltada para toda a população e inclui todas as faixas etárias, inclusive a terceira idade, isto é, pessoas com 60 anos ou mais.

Simule seu empréstimo consignado

O que você quer descobrir?

Seu convênio:

Qual é a sua margem consignável?

Em quantas parcelas?

Em quantas parcelas?

Em quantas parcelas?

Empréstimo de até

R$

Proposta sujeita à confirmação de margem consignável

6 dicas para a saúde mental na terceira idade

Apesar da abrangência do Setembro Amarelo, os dados acendem um alerta importante sobre a saúde mental dos idosos.

A última Pesquisa Nacional de Saúde feita pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) em 2019, revelou que os idosos são os mais afetados pela depressão. Cerca de 13% dos idosos com idade entre 60 e 64 anos são acometidos pela doença.

Um outro estudo, feito pela American Association of Geriatric Psychiatry, apontou que 20% da população com mais de 55 anos de idade sofre com algum tipo de problema psicológico. Dentre os mais comuns, estão a demência, a depressão, ansiedade e bipolaridade.

Tanto o diagnóstico quanto o tratamento de uma doença psicológica devem ser feitos por um profissional especializado, como um psiquiatra. 

Porém, é importante ressaltar que há fatores que podem influenciar positivamente na prevenção de distúrbios mentais e evitar que eles cheguem. Abaixo, há seis exemplos de práticas aliadas da saúde mental na terceira idade:

1. Movimentar-se

Os exercícios físicos são importantes para o fortalecimento dos músculos e, consequentemente, para evitar quedas e lesões. Mas também apresentam benefícios para a memória, proporcionam a liberação da endorfina, que é o hormônio do bem-estar, e ainda promovem a socialização do idoso.

2. Manter contato social

A sensação de solidão pode ser prejudicial aos idosos e, por esse motivo, manter contato com a família, amigos ou fazer atividades que permitam interagir com outras pessoas, como atividades físicas e de lazer, é uma forma de cuidado com a saúde mental na terceira idade.

De acordo com a pesquisa “Perfil e vida profissional na terceira idade”, da CNDL (Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas) em parceria com a Offerwise, 44% dos idosos moram com o cônjuge, 39% com os filhos e 14% moram sozinhos.

Com a pandemia e a necessidade de distanciamento social, os encontros presenciais podem ser substituídos pelos online, como ligações telefônicas e videochamadas. Demonstrações de afeto e carinho também são fundamentais nesta fase da vida.

3. Incluir atividades ocupacionais na rotina

Ocupar a mente também é uma forma de promoção à saúde mental e de usar as horas livres. Jogos, leituras, pintura e cursos são exemplos de atividades que podem facilmente ser incluídas na rotina.

Essas atividades estimulam a atividade do cérebro e, consequentemente, resultam no aumento da memória e do bem-estar psicológico. Também é uma forma de os idosos permanecerem ativos.

4. Adotar hábitos saudáveis

Ter uma boa noite de sono, com 8h a 9h de descanso, beber bastante água, alimentar-se com leguminosas, verduras e frutas são práticas que devem ser priorizadas pelos idosos.

A alimentação, junto a uma boa noite de sono, é importante para a dar a energia que as pessoas da terceira idade precisam para lidar com as atividades do dia a dia, sem sobrecarregar o organismo.

5. Fazer exames de rotina

É comum que com o avanço da idade, o corpo se torne mais frágil e os problemas de saúde fiquem mais frequentes. 

Por isso os idosos devem fazer exames de rotina periodicamente. Desse modo, é possível iniciar tratamentos o quanto antes para melhores resultados, se houver necessidade. 

A deficiência de vitaminas e minerais, por exemplo, pode levar a sintomas como fraqueza ou indisposição. Portanto, saber como o corpo está no momento é uma forma de “manter a casa em ordem”.

6. Atentar-se aos sinais do corpo

Por mais que todos os esforços sejam concentrados na prevenção a problemas psicológicos, se porventura eles surgirem, é preciso saber como identificá-los. 

Há alguns comportamentos que podem ser indícios da saúde mental comprometida, tais como:

  • desânimo frequente e indisposição para fazer atividades de rotina;
  • problemas de memória;
  • dificuldade para dormir;
  • isolamento;
  • ansiedade;
  • dores físicas.

Caso haja qualquer suspeita de problemas psicológicos, é recomendado que um profissional de saúde especializado seja consultado para realizar o diagnóstico e o tratamento adequado.

bxblue-atencao-na-saude-mental-da-terceira-idade.jpg
Arte: bxblue

Saiba onde procurar ajuda

O direito à saúde mental é garantido aos idosos no Estatuto do Idoso, bem como o direito ao amparo pelos filhos e ao atendimento no SUS (Sistema Universal de Saúde).

Além disso, a violência contra a pessoa idosa é crime passível de detenção de dois meses a um ano e multa, ainda segundo o Estatuto.

A violência psicológica, caracterizada por agressões verbais, desprezo, humilhação, afastamento do convívio familiar, restrição à liberdade de expressão, negligências e insultos e ameaças faz parte da conceituação de violência. 

O idoso que se encontrar na situação ou qualquer situação que presenciar situações de violência com idosos, devem denunciar o ocorrido pelo telefone 100, voltado para queixas de violações dos direitos humanos.

Para os problemas psicológicos, há canais específicos gratuitos que podem ser acessados pelos idosos. Confira a lista:

  • Site Setembro Amarelo: possui uma área com uma lista de psicólogos e psiquiatras que são associados à campanha. Ao filtrar por país, Estado e cidade, é possível encontrar os profissionais mais próximos e os dados de contato;
  • Coletivo em Saúde Mental: voltado para idosos moradores do Distrito Federal, São Paulo e Rio Grande do Sul. Atendimento psicológico gratuito com psicólogos, profissionais da saúde e alunos de pós-graduação de universidades públicas.
  • USP: plantão psicológico e oficina de Psicologia gratuitos para idosos.
  • CVV: Centro de Valorização à Vida. Oferece apoio psicológico gratuitamente para qualquer pessoa que precisar conversar, de forma sigilosa, disponível 24 horas por dia pelo chat ou pelo telefone 188.

Veja vídeos exclusivos sobre os principais temas da vida dos beneficiários do INSS: conheça o canal da BX Blue no YouTube e se inscreva gratuitamente.


Redação BX Blue

Redação BX Blue

Somos especialistas em empréstimo consignado e focados em divulgar informações úteis para as suas finanças.

Quer fazer um empréstimo consignado?

A bxblue pode te ajudar a contratar o consignado que você está precisando! Compare propostas de crédito consignado de diferentes bancos e escolha a melhor para você.

Simule seu consignado