Vale a pena trocar as dívidas por um Empréstimo Consignado?

bxblue-quando-vale-a-pena-trocar-as-dividas-pelo-credito-consignado

Ninguém está livre de passar por uma necessidade financeira ou imprevistos e entrar em dívidas.  Mas saiba que além de renegociar suas dívidas, também é possível trocá-las por dívidas mais baratas, com o crédito consignado.

Mas quando vale a pena tomar um empréstimo para pagar outras dívidas? Saiba agora!

O crédito consignado é recomendado por diversos especialistas, porque os juros são os mais baixos do mercado. Essa diferença pode chegar a mais de 100% ao ano, quando comparado as taxas de juros, especialmente do cheque especial.

Por isso é muito indicado, em caso de ter alguma dívida ou dívidas acumuladas em outras modalidades de crédito mais caras, substitui-las pelo empréstimo consignado, que terá juros mais baixos.

Isso acontece porque o banco tem uma maior garantia de que vai receber o pagamento, uma vez que o crédito consignado tem as parcelas da dívida descontadas automaticamente da folha de pagamento ou benefício INSS.

A única ressalva em relação a este tipo de empréstimo, é que ele não está disponível para todos os interessados.

O crédito consignado pode ser obtido por Servidores Públicos, Funcionários Privados ou Militares das Forças Armadas e por beneficiários INSS (Aposentados e Pensionistas).

Neste caso, as empresas ou instituições que são as fontes pagadoras, precisam ter convênio com os bancos.

Como se livrar das dívidas mais caras?

Ao contrário do que muitas pessoas pensam, as dívidas mais caras não são aquelas de maior valor.  As dívidas mais caras são aquelas que têm as taxas de juros mais altas, porque vão comprometer a renda por mais tempo.

Os exemplos mais conhecidos e utilizados são: 

1 – Cheque especial

Tido como um dos maiores vilões do endividamento e inadimplência, o cheque especial deve ser utilizado com muita cautela. Muitos especialistas falam até que o mais indicado é utilizar somente em último caso.

Essa preocupação é devido ao fato de que, embora o cheque especial seja pré-aprovado e liberado muitas vezes na conta bancária automaticamente, após a utilização do saldo corrente,  essa facilidade tem um preço. E um preço caro! 

A taxa de juros desta modalidade continua subindo e chegou a 324,7% ao ano, em janeiro deste ano, de acordo com dados do Banco Central, divulgados recentemente. O aumento em relação a dezembro, foi de 1,7%.

Confiras nossas dicas exclusivas e  saiba como usar o crédito consignado para quitar o cheque especial.

2 – Cartão de crédito

Uma das opções de crédito mais comum hoje em dia, o cartão de crédito se bem utilizado pode ajudar a quem precisa comprar um bem ou contratar um serviço e não têm todo o dinheiro disponível, naquele momento.

A facilidade dos parcelamentos permite a utilização de limites de crédito mais altos, dependendo da renda disponível. No entanto, quando a dívida entra no chamado crédito rotativo há também o risco do endividamento. Somente neste ano, a taxa do rotativo já atingiu 241% ao ano.

Como neste caso, o saldo da dívida é cumulativo, seu total vai crescendo e o que impacta diretamente no orçamento pessoal e familiar.

3 – Financiamentos

Geralmente os financiamentos são usados para a compra de bens ou serviços de maior valor, como compra de veículos, casas ou viagens com a família.

Como os pagamentos dessas dívidas também são realizados de forma parcelada, o cuidado é para não deixar de pagar as prestações mensais, não só em função dos juros decorrentes da operação e de mora, mas também em função da garantia do próprio bem.

Em caso de inadimplência, para que a dívida não vire uma “bola de neve”, é mais prudente procurar por alternativas de crédito mais acessíveis.

E será que é mesmo possível, trocar as dívidas atuais, por uma mais barata?

Como trocar todas as dívidas por uma só?

É possível trocar todas as dívidas citadas aqui e mais as que o consumidor desejar, por uma única dívida mais barata, com o crédito consignado.

Na hora de contratar o empréstimo consignado é muito importante pesquisar diferentes instituições e fazer simulações de crédito online. Ainda que a taxa de juros do crédito consignado tenha um valor teto (limite), muitas vezes um banco pode ter juros ainda menores.

Ao realizar a comparação, avalie também o CET – Custo Efetivo Total, conhecido como o custo total da operação financeira, que é o somatório de todos os custos e encargos da transação.

Para contratar o crédito consignado é necessário ter Margem Consignável disponível. 

Vantagens do Crédito Consignado

Confira alguns dos principais motivos que tornam o crédito consignado mais vantajoso.

Juros mais baratos

Com as taxas de juros mais baratas do mercado, o crédito consignado pode ser a alternativa para se livrar das dívidas mais caras e sair do vermelho.

Para Aposentados e Pensionistas a taxa de juros nominal é de 2,08% ao mês e para Servidores Públicos de 2,05% ao mês.

Parcelas fixas e desconto automático

No crédito consignado as parcelas são fixas e os juros pré-fixados. Além disso, como o desconto das prestações caem mensalmente na folha de pagamento, pensão ou aposentadoria, o consumidor não precisa se preocupar com o pagamento de boletos ou multas por atrasos.

Portabilidade de crédito e refinanciamento

Mesmo já tendo uma das tarifas mais baratas entre as modalidades de empréstimo, é possível obter crédito consignado ainda mais barato, através da portabilidade de crédito.

Além disso, depois de ter algumas parcelas quitadas é possível fazer o refinanciamento do mesmo contrato, liberando troco.

Então, por onde começar para ter novamente o equilíbrio financeiro? Que tal priorizar suas dívidas? 

Priorize as dívidas mais caras

Vamos lá! Primeiro não é necessário fazer nenhuma conta difícil: basta priorizar as dívidas mais caras.

E por que começar com as dívidas mais caras?

Embora pareça óbvio, são essas dívidas que vão consumir o orçamento pessoal ou familiar por mais tempo. Isso significa dizer que, certamente também farão o seu dinheiro “valer menos” ao longo do tempo. 

Saiba quais são os 5 cuidados básicos para não se endividar novamente.

5 cuidados básicos para não se endividar

Embora com o empréstimo consignado as chances de se endividar sejam menores, é importante não descuidar das finanças pessoais.

Confira os 5 cuidados básicos para não se endividar:

  1. Não gaste mais do que ganha: a matemática é exata. Logo, se as despesas são maiores que a renda pessoal ou familiar, é preciso ficar atento. 
  2. Procure pelo crédito mais barato: em caso de necessidade, se as contas apertarem ou tiver uma urgência, compare as linhas de crédito disponíveis e opte sempre pelo que cabe no seu bolso.
  3. Eduque-se financeiramente: é importante lembrar que o crédito consignado ou qualquer outra alternativa geralmente utilizada para saldar as dívidas mais caras, também são dívidas de longo prazo, portanto, devem ser utilizados com consciência.
  4. Poupe:  para criar disciplina, comece com pouco, afinal, nunca se sabe também quando será necessário mais dinheiro. Emergências e imprevistos acontecem, então é bom ter uma reserva financeira, para não levar sustos.
  5. Invista: que tal fazer seu dinheiro render mais? Poupar pode levá-lo a ter dinheiro extra e suficiente para realizar aplicações financeiras. 

Sim. É possível sair das dívidas e recuperar o equilíbrio financeiro. 

 

Quer fazer um empréstimo consignado?

A bxblue pode te ajudar a contratar o consignado que você está precisando! Compare propostas de crédito consignado de diferentes bancos e escolha a melhor para você.

Simule seu consignado

Vale a pena trocar as dívidas por um Empréstimo Consignado?

Posts recomendados