Vazamento de dados pessoais: o que significa, o que fazer e como evitar

Um dos principais riscos da atualidade é o vazamento de dados pessoais. Saiba se prevenir e o que fazer caso tenha dados expostos.

vazamento de dados pessoais - mãos teclando no notebook e imagem de cadeado

Atualmente, é comum as pessoas se cadastrem em sites diversos pela internet, especialmente nas redes sociais, o que significa informar dados como nome, endereço, e-mails, número do cartão de crédito, entre outros. Se por um lado há uma série de facilidades a serem aproveitadas ao usar plataformas digitais, por outro há de se ter em mente a possibilidade de vazamento de dados pessoais e o que pode ser feito para evitar ou minimizar este risco.

Para se proteger ao máximo desse tipo de exposição na internet, continue a leitura e descubra o que é, principais riscos, o que fazer em caso da divulgação não autorizada de dados pessoais.

O que é o vazamento de dados pessoais?

O vazamento de dados pessoais nada mais é do que um tipo de contravenção da segurança de banco de dados que trata informações sensíveis e, portanto, o acesso deveria ser restrito. São dados pessoais ou de pessoas jurídicas que são divulgados ilegalmente em função da falha na segurança dos sistemas que armazenam todas essas informações ou, ainda, por conta da ação de hackers.

Em resumo, o vazamento de dados é a exposição de informações sigilosas, dados de pessoas físicas e jurídicas, segredos comerciais ou qualquer informação sensível. Sendo assim, um dos principais desafios de se lidar com dados vazados passa diretamente pela suscetibilidade no que concerne a prática de crimes de ordem financeira ou da manipulação de informações cujo objetivo seja lesar terceiros.

Quais são os tipos de dados que podem ser vazados?

A identificação de pessoas físicas é um dos principais motivos pelos quais criminosos podem vazar dados pessoais. Por se tratar de informações que incluem dados financeiros (número do cartão de crédito ou da Previdência Social, principalmente), a possibilidade de falsificação de contratos de empréstimos e até mesmo de roubo de identidade é bastante relevante.

Nesse contexto, dentre os tipos de dados mais comuns de serem vazados estão detalhes de identificação, como nome, endereço, telefone, e-mail, dados de acesso à redes sociais. Porém, algumas informações atreladas ao comportamento de determinado usuário também podem ser expostas na rede, como histórico de navegação, pagamentos, e-mails, etc.

Do ponto de vista financeiro, que exige maior cuidado no trato desse tipo de questão, destaca-se o alvo em informações de cartão de crédito, já que podem ser vazados números, códigos de segurança (CVV), validade do cartão e códigos de cobrança.

Ademais, as empresas também podem ser alvo desse tipo de prática que, por sua vez, pode culminar na exibição de e-mails, memorandos, documentos operacionais confidenciais e demais informações críticas de negócios.

Como saber se um dado foi vazado?

Dentre outras consequências, o vazamento de informações pessoais pode ser utilizado tanto para a clonagem de cartões de crédito, como para solicitar empréstimos de maneira ilegal. Sendo assim, é crucial manter-se atualizado sobre a segurança das suas informações e uma forma de impedir que esse tipo de prática ocorra com frequência é por meio do Registrato.

O Registrato é uma ferramenta criada pelo Banco Central com a missão de permitir que os cidadãos verifiquem regularmente a situação financeira, a fim de se prevenir contra eventuais fraudes ou até mesmo identificar movimentações suspeitas dos seus dados financeiros.

Além disso, há outras ferramentas que permitem aos usuários a identificação de dados que tenham sido vazados ou violados, como é o caso do site “Have I Been Pwned?“. Criado em 2013, essa plataforma oferece serviços de coleta e análise de dados disponíveis em inúmeros bancos de dados que reúnem informações de milhares de contas vazadas no Brasil e em outros países.

Principais riscos em caso de vazamento de dados pessoais

Diante de uma eventual exposição, pessoas mal-intencionadas podem reunir inúmeras possibilidades de aplicar golpes ou praticar outros crimes. É possível invadir contas nas redes sociais, bancárias, aplicar golpes financeiros (como solicitar empréstimos indevidos), transferir bens pessoais e muito mais.

Para evitar todos esses transtornos, confira, a seguir, algumas dicas do que fazer para proteger os seus dados e o que fazer em caso de vazamentos na internet.

Invasão de contas de redes sociais

As contas em redes sociais são comumente alvos de criminosos em busca de uma oportunidade para realizar atos ilícitos a partir de dados de outros usuários. De modo geral, o acesso a essas contas normalmente se dá sem grande dificuldade, já que existem conhecidas plataformas que já foram alvos de vazamento de dados.

Sabendo disso, é muito importante compreender alguns cuidados básicos para tornar suas contas mais seguras, tais como:

  • cuidado ao realizar um novo login, sobretudo quando utilizar dispositivos incomuns;
  • atenção para problemas fora do comum ao fazer login em sua conta;
  • verifique se pessoas que você não segue passaram a fazer parte do seu grupo de amigos nas redes sociais;
  • observe se há e-mails com tentativas suspeitas de login em sua caixa de spam ou de entrada;
  • explore contas novas que eventualmente possam estar utilizando seu nome e imagem, etc.

Acesso indevido a contas bancárias e afins

Como visto, criminosos podem tomar a identidade de pessoas com dados vazados para realizar compras, saques em caixas eletrônicos e até mesmo fazer cartões de crédito, contratar empréstimos ou solicitar outros tipos de financiamentos, como a compra de veículos e imóveis.

Para detectar esse tipo de prática ilegal, portanto, o cidadão deve ficar atento sempre que receber mensagens via SMS ou email confirmando movimentações financeiras suspeitas, bem como alterações de cadastro não solicitadas. Portanto, sempre desconfie de links enviados confirmando transações que não foram de fato realizadas.

Golpes financeiros

O vazamento de informações permite a prática de golpes financeiros, bem como diversos tipos de fraudes. Isso ocorre porque os golpistas, de posse das informações de outras pessoas, podem assumir o lugar da vítima, contraindo dívidas em seu nome. Outra situação comum é a prática de extorsão, com o objetivo de angariar recursos para não expor os dados do qual está sob sua posse.

Dessa forma, uma maneira eficiente para evitar tais crimes é acompanhar com regularidade as movimentações da sua conta bancária. Além disso, é recomendável ativar todos os recursos de segurança, a fim de inibir que criminosos realizem facilmente novas operações financeiras por meio do cartão de crédito ou débito, por exemplo.

Empréstimos consignados

Fraudes em empréstimos consignados também podem ocorrer, principalmente contra beneficiários do INSS. Para inibir esse tipo de crime, há uma ação judicial em curso que requer o bloqueio automático de benefício para contratação de consignado.

A iniciativa, do Instituto Defesa Coletiva, busca ainda a aplicação de medidas para que o crédito consignado se mantenha bloqueado até que o beneficiário tome a iniciativa de solicitá-lo formalmente, se necessário.

Em termos de medida preventiva, é importante que aqueles que integram os convênios atendidos pela modalidade de empréstimo com consignação em folha verifiquem, com frequência, o extrato de pagamento do salário ou benefício, para identificar se tudo o que está sendo debitado é o previsto – veja como acessar o extrato de consignações de servidor público e o extrato de empréstimo consignado no INSS.

Simule seu empréstimo consignado

O que você quer descobrir?

Seu convênio:

Qual é a sua margem consignável?

Em quantas parcelas?

Em quantas parcelas?

Em quantas parcelas?

Empréstimo de até

R$

Proposta sujeita à confirmação de margem consignável

O que fazer em caso de vazamento de dados pessoais?

1. Trocar senhas

Uma das principais facilidades do acesso às páginas em que é necessário fazer cadastro pessoal é a gravação de senhas, o que permite que o usuário não perca tempo extra fazendo o mesmo procedimento de login ou preenchimento de dados.

O problema é que as gravações de senhas em sites promovem riscos maiores. A primeira opção para se proteger contra essas incursões é optar por não gravar os dados.

A segunda opção é trocar as senhas periodicamente, assim fica bem mais difícil que os dados sejam corrompidos. Todas as páginas em que se necessita de cadastramento permite que o usuário troque de senha. Alguns sites possuem regras quanto ao período entre cada modificação.

Redes sociais

As redes sociais são pródigas no vazamento de dados, afinal, são espaços em que o usuário costuma se expor mais e compartilhar informações pessoais para outros que nem sempre são conhecidos próximos. Desta forma, a troca periódica de senhas é uma forma de driblar esses problemas e assegurar que os dados não se percam.

Aplicativos bancários

Os aplicativos bancários costumam ser mais rígidos no que concerne à troca de senhas. É muito comum que existam solicitações para esse procedimento a cada um ou dois meses.

Contas do governo

As contas de plataformas digitais do governo, como gov.br, Meu INSS e SouGov, costumam oferecer, além da senha, outras formas de se proteger contra acessos indevidos. Assim, alguns deles oferecem senhas, acesso aos aplicativos por meio da autenticação da impressão digital, ou mesmo perguntas pessoais cadastradas pelo próprio beneficiário.

2. Bloquear benefício previdenciário para empréstimo consignado

O site do INSS e o aplicativo Meu INSS disponibilizam opção que permite ao beneficiário bloquear o benefício previdenciário para empréstimo. Para isso, aposentados e pensionistas devem:

  • acessar o Meu INSS;
  • acessar a aba “Agendamentos/Solicitações”;
  • clicar na opção “Novo Requerimento”;
  • selecionar a opção “Bloquear/Desbloquear”; clicar em “Avançar” e preencher devidamente os espaços cadastrais.

Veja ainda: 10 serviços mais acessados no Meu INSS

3. Notificar instituições financeiras

Em caso de suspeita de fraude ou de tentativa de fraude, deve-se entrar em contato direto com a instituição financeira que detém o seu contrato e solicitar o bloqueio do mesmo. Geralmente, as instituições estão prontas para atender a essas denúncias e o bloqueio é imediato.

4. Liberar segundo fator de autenticação

Algumas instituições financeiras têm aumentado os fatores de identificação. Alguns, inclusive, são feitos por meio de celulares em que a pessoa deve tirar uma foto do rosto (a famosa selfie) comprovando a identidade, ou mesmo optando por colocar o acesso restrito a assinaturas eletrônicas.

5. Revisar extratos

Revisar os extratos é mais uma maneira de se manter conectado com seus gastos e recebimentos e analisar cuidadosamente o que entra e sai da conta. Assim, caso apareça algum valor indevido basta que o beneficiário procure os órgãos responsáveis.

Consignações

Acessar periodicamente os processos do consignado que estão ativos também é mais uma opção para quem quer reforçar os procedimentos de segurança contra o vazamento de dados. É importante verificar como estão os extratos de cada processo para ver se há algum erro.

Como proteger os dados pessoais contra vazamentos?

Confira, a seguir, dicas adicionais para proteger seus dados pessoais e financeiros contra vazamentos.

Crie senhas fortes e individualizadas

Não observar alguns cuidados específicos pode, em grande parte dos casos, fragilizar a proteção contra a invasão de contas bancárias. Portanto, o ideal é contar com senhas robustas e individualizadas.

Para tanto, confira algumas dicas sobre como ter maior chance de evitar que fraudadores cibernéticos roubem seus dados na internet:

  • escolha entre 10 e 12 caracteres (ou o máximo possível);
  • evite definir sequências simples como “12345” ou “qwert”;
  • aposte no uso de letras maiúsculas e minúsculas, bem como números e símbolos, uma vez que a mistura de todos estes elementos pode contribuir para a criação de uma senha menos previsível;
  • não reutilize senhas antigas;
  • escolha uma senha que faça sentido para você, isto é, que são fáceis de serem recordadas, mas difíceis de serem decifradas por hackers mal intencionados.

Não compartilhe dados com empresas e pessoas desconhecidas

Outra forma de proteger seus dados pessoais contra vazamentos é evitar o compartilhamento de informações sensíveis com organizações desconhecidas.

Verifique sempre a confiabilidade da empresa; no caso de bancos e instituições financeiras, cheque o cadastro no Banco Central; também vale ver a reputação da organização em sites como o Reclame Aqui.

Utilize canais oficiais de atendimento

Antes de clicar em links suspeitos verifique a sua origem. Em muitos casos, mensagens com conteúdo malicioso são até mesmo compartilhadas por parentes e amigos próximos, que não tiveram o mesmo cuidado na hora de avaliar o conteúdo da mensagem.

Além do selo de verificação que empresas oficiais têm em boa parte das redes sociais, para conferir se um site é de fato seguro, basta procurar os elementos de segurança — normalmente presentes no link na barra de endereços. Em geral, sites seguros apresentam um cadeado seguido pelo código https//. Na dúvida, verifique os dados da empresa e procure informações nos canais oficiais por elas disponibilizados.

Ative dupla autenticação nos aplicativos digitais

A verificação em duas etapas ou dupla autenticação dos aplicativos digitais, como também é conhecida, trata-se de um sistema de segurança muito útil na hora de tornar as contas mais seguras. O objetivo deste mecanismo é basicamente impedir que cibercriminosos possam invadir redes sociais, ou ainda, contas bancárias, etc.

Para ativar essa função, basta acessar as configurações do seu aplicativo e ir até o menu de segurança. Tendo em vista o sistema utilizado, os procedimentos de ativação da dupla autenticação são diferentes. Entretanto, basta localizar a opção de “Verificação em duas etapas” e seguir os passos indicados na tela.

Utilize sistemas de criptografia

Assim como a dupla autenticação, a criptografia é um sistema adotado para proteger as informações dos usuários no meio digital. Em resumo, consiste no uso de técnicas que visam proteger a informação transmitida entre o emissor e receptor através de códigos que podem ser decifrados apenas pelo receptor ou pessoas autorizadas, não podendo ser, portanto, interceptada no caminho.

Esse recurso é muito útil para impedir eventuais invasões às informações pessoais, mensagens e arquivos que são enviados em plataformas virtuais, independentemente do seu formato. Ademais, vale destacar que a criptografia pode ser fundamental na proteção de dados e senhas que circulam em dispositivos eletrônicos conectados na internet, como computadores, tablets e smartphones.

Como contratar empréstimo consignado online com segurança?

O empréstimo consignado é uma das melhores alternativas de crédito pessoal do mercado atual e também pode ser contratado de forma totalmente digital, como em plataformas como a da bxblue. Entretanto, alguns cuidados devem ser observados antes de contratá-lo.

É crucial buscar informações sobre o banco ou correspondente bancário autorizado a oferecer esse tipo de crédito, a fim de verificar sua credibilidade no mercado.

No caso do consignado para beneficiários do INSS, a instituição financeira deve ser devidamente cadastrada junto à Previdência Social. Além disso, os bancos também devem apresentar liberação do Banco Central, logo, para garantir a segurança e lisura da operação é primordial atentar-se para esses requisitos antes de fechar um acordo.

Para quem precisa de dinheiro extra, a bxblue oferece uma ferramenta de simulação gratuita de consignado com toda a segurança.


Saiba tudo de empréstimo consignado e confira dicas para organizar sua vida financeira no canal da BX Blue no YouTube: inscreva-se gratuitamente aqui.


Redação BX Blue

Redação BX Blue

Somos especialistas em empréstimo consignado e focados em divulgar informações úteis para as suas finanças.

Quer fazer um empréstimo consignado?

A bxblue pode te ajudar a contratar o consignado que você está precisando! Compare propostas de crédito consignado de diferentes bancos e escolha a melhor para você.

Simule seu consignado