Idade certa para as Olimpíadas? Conheça atletas 50+ da competição

bxblue-idade-certa-para-as-olimpiadas

Publicado em: 23/07/2021

Durante os próximos 17 dias, a atenção de todo o mundo estará voltada para as Olimpíadas de Tóquio, no Japão. Nesta edição, realizada com um ano de atraso em razão da pandemia da covid-19, a prova de que não existe idade certa para as Olimpíadas está na própria equipe de atletas brasileiros: a skatista Rayssa é a mais jovem competidora, com apenas 13 anos, enquanto o cavaleiro Marcelo Tosi competirá aos 51 anos de idade.

Historicamente, atletas com idade ainda mais avançada que Tosi marcaram presença no maior evento esportivo do mundo, e servem de inspiração especialmente no atual cenário de envelhecimento da população mundial. Só no Brasil, o número de pessoas com 60 anos ou mais já passou dos 30 milhões, conforme os dados mais recentes do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Saiba quem são os atletas com idade mais avançada que foram pioneiros nos Jogos Olímpicos e aproveite para saber mais sobre a aposentadoria de atletas.

Inscreva-se para receber novidades sobre empréstimo consignado
Erro ao enviar, tente novamente.

1. Oscar Swahn

O atleta representou a Suécia na modalidade tiro esportivo e ganhou a medalha de prata no tiro duplo, durante as Olimpíadas de 1920, sediada na Antuérpia. À época, Swahn tinha 72 anos.

Foto: Olympics.org

2. Arthur von Pongracz

Quatro edições depois, nas Olimpíadas de Berlim de 1936, foi a vez do atleta austríaco entrar para a lista de recordistas no quesito idade. Aos 72 anos, Pongracz participou das provas na modalidade hipismo.

Foto: Getty Images

3. Hiroshi Hoketsu

Mais recentemente, nas Olimpíadas de 2012, Hoketsu competiu aos 71 anos como cavaleiro de adestramento. O atleta representou o Japão nos Jogos Olímpicos de Londres.

Foto: Mike Clarke | AFP

4. Lorna Johnstone

Ao participar das Olimpíadas de 1972, a atleta britânica se tornou a mulher mais velha a competir nos Jogos Olímpicos, aos 70 anos de idade. Johnstone competiu em Munique na categoria equitação.

Foto: Flickr

5. Louis Jules Henri

Também na modalidade equitação, o atleta francês competiu “em casa”, nos Jogos Olímpicos de 1900 que aconteceram na França. Henri tinha 69 anos quando participou da edição.

Foto: Olympedia.org

6. Eliza Peyton Pollock

Na edição seguinte da que participou Henri, Lida entrou para a lista de recordistas. Aos 63 anos, a atleta competiu na categoria tiro ao alvo, durante as Olimpíadas de 1904, sediada em Saint Louis, nos Estados Unidos.

Foto: Chicago Historical Society

Os atletas brasileiros mais velhos a participar dos Jogos Olímpicos

Entre os brasileiros, também vale destacar atletas mais experientes que participaram das Olimpíadas.

Nelson Pessoa, o atleta mais velho a participar das Olimpíadas

O brasileiro mais velho a participar dos Jogos Olímpicos da história é Nelson Pessoa, também conhecido como Neco. As Olimpíadas de 1992, em Barcelona, foi a última edição com sua participação na modalidade hipismo. Na época, Neco tinha 56 anos.

Foto: Comitê Olímpico do Brasil (cob.org.br)

Sebastião Wolf, o brasileiro mais velho a conquistar uma medalha olímpica

Já o brasileiro mais velho a ganhar uma medalha na história das Olimpíadas é o atleta Sebastião Wolf, que ganhou a medalha de bronze em tiro esportivo na cidade de Antuérpia, na Bélgica, aos 51 anos.

Foto: Comitê Olímpico do Brasil (cob.org.br)

Marcelo Tosi, o brasileiro mais velho a participar das Olimpíadas de Tóquio

Também aos 51 anos de idade, Tosi é o atleta mais velho das Olimpíadas 2020, realizada no ano de 2021. O cavaleiro brasileiro representará o país na categoria hipismo. Essa é a terceira edição com sua participação.

Nas Olimpíadas de Londres e Pequim, Tosi ocupou o 9º e 10º lugar, respectivamente, nas competições em equipe.

Existe um limite de idade para participar das Olimpíadas?

Apenas algumas modalidades esportivas possuem limite de idade para participar das Olimpíadas, como é o caso do futebol masculino e do boxe. De acordo com a Fifa (Federação Internacional de Futebol) os atletas dessa categoria devem ter menos de 23 anos.

Porém, de forma extraordinária, o COI (Comitê Olímpico Internacional) oficializou o limite de idade em 24 anos para os atletas do futebol masculino.

A decisão foi tomada devido ao adiamento dos Jogos Olímpicos de 2020 para 2021, em razão da pandemia do coronavírus. Já os atletas de boxe devem ter, nesta edição, até 41 anos. De todo modo, há uma ênfase muito maior para o limite de idade no futebol masculino.

Qual a idade mínima para participar de uma Olimpíada?

A presença da jovem Rayssa Leal de apenas 13 anos, que competiu na estreia no skate como modalidade dos Jogos Olímpicos, levantou a dúvida se existe uma idade mínima para Olimpíadas. De fato, no skate não existe essa regra atualmente, mas outras categorias como hipismo ou ginástica. possuem idade mínima nas Olimpíadas.

Os cavaleiros devem completar 18 anos até o fim de 2021 e os ginastas, possuem idades mínimas diferentes para mulheres e homens, que são 16 e 18 anos, respectivamente.

Como funciona a aposentadoria de atletas?

É comum ver notícias de atletas que se aposentaram abaixo da faixa dos 60 anos, idade em que normalmente os pedidos de aposentadoria começam a ser feitos ao INSS (Instituto Nacional de Seguro Social).

Gustavo Borges, por exemplo, ex-nadador brasileiro conhecido por conquistar quatro medalhas nas Olimpíadas, aposentou aos 31 anos de idade. Já o ex-jogador de futebol, Pelé, encerrou sua carreira no esporte aos 36 anos. O ex-jogador de futsal Falcão, por sua vez, aposentou-se aos 41 anos.

Estes são apenas alguns exemplos dos mais variados casos de atletas que se aposentaram entre 30 e 40 anos. O que pode fazer com que pareça que existe uma idade para que esses profissionais aposentem, mas na realidade, um atleta é “gente como a gente” no quesito aposentadoria.

Assim como todos os trabalhadores registrados, os atletas profissionais têm um vínculo esportivo com a entidade onde atuam e podem trabalhar com carteira assinada. Da mesma forma, eles também pode contribuir com a Previdência Social e ter acesso à aposentadoria, desde que estejam de acordo com as regras do sistema previdenciário.

O que acontece no caso dos atletas profissionais que se aposentam cedo é que eles o fazem por conta própria.

Por estarem em atividades que exigem elevado esforço físico, a performance dos esportistas é afetada ao longos dos anos e aqueles que alcançam contratos com valores significativos conseguem se aposentar de forma independente, isto é, com seu próprio patrimônio acumulado.


Quer receber as últimas notícias, em primeira mão direto no seu Whatsapp? Se inscreva gratuitamente: