Como o Empréstimo Consignado pode ajudar a sair da crise econômica?

Segundo dados recentes divulgados pelo Banco Central, o volume de empréstimo consignado cresceu 26% nos dez primeiros meses deste ano, comparado ao mesmo período de 2018. De janeiro a outubro do ano passado R$ 63,390 bilhões foram contratados. Neste ano, o total foi de R$ 79,843 bilhões.

Esses números comprovam que o empréstimo consignado pode ser uma alternativa financeira viável para sair da crise econômica. Mas, assim como qualquer outra modalidade de crédito precisa ser utilizado de forma consciente. Por isso, separamos algumas dicas para facilitar essa decisão.

4 maiores vantagens do Empréstimo Consignado

Em um cenário de crise, onde equilibrar as contas acaba sendo um desafio muito diário, é muito importante conhecer opções de empréstimos que sejam mais baratas e pesem menos no bolso. Então, aproveite para saber quais são as 3 maiores vantagens do empréstimo consignado.

Taxa de juros mais barata

As atuais taxas de juros do crédito consignado atingiram o menor patamar em quinze anos. Em novembro deste ano, as taxas ficaram em 20,9%. Durante todo este ano, as taxas do consignado caíram em todos os meses e acumularam uma baixa. Esse valor representou 3.4 pontos percentuais, como informou o Banco Central.

A queda do custo desse tipo de crédito vem sendo acompanhada, justamente pelo aumento do volume emprestados pelos bancos.

Vale lembrar ainda que essa modalidade tem uma taxa de juros nominal definida por lei. Portanto, quando ainda comparada à outras opções é mais barata.

Baixo risco de inadimplência

Para sair da crise econômica é comum que Aposentados e Pensionistas INSS recorram às alternativas mais acessíveis. Entre elas estão, geralmente, o rotativo do cartão de crédito e o cheque especial. Diferente desses produtos que são tidos como emergenciais, o empréstimo consignado é uma linha que conta com garantia.

Neste caso, como está vinculado com o benefício ou salário, o risco de inadimplência acaba sendo menor.

Leia também5 dicas para evitar dívidas e a inadimplência entre idosos

O banco recebe o valor de forma automática, uma vez que o valor da prestação é descontado, pelo órgão pagador todos os meses, pelo período de duração do contrato do empréstimo. Na prática, o órgão pagador consigna o valor e repassa ao banco, sem qualquer necessidade de ação do contratante.

Parcelas com juros pré-fixados

Um empréstimo de longo prazo tem seu custo mais caro. Isso porque os bancos levam em consideração o Custo Efetivo Total (CET) assim como o tempo de duração do contrato. Além das taxas de juros firmadas em contrato algumas modalidades de empréstimo podem ter cobrança de juros adicionais.

Se a prestação não for quitada na data estimada, os bancos podem cobrar juros por atraso. É o que acontece com o crédito rotativo que é acionado quando a fatura total do cartão não é quitada integralmente. Para entender essa cobrança, basta lembrar que o crédito foi utilizado por um período diferente do combinado anteriormente.

Outro fator que pode mudar a conta final são as modalidades com taxas de juros pós-fixadas. Estas estão diretamente associados aos índices de inflação ou de taxas de juros de curto prazo, que podem variar com o tempo em função da variação econômica do País.

Assim, quem optar por linhas de crédito com juros pós-fixados tem o valor da prestação alterado mensalmente. Geralmente, o valor é sempre superior e não tem nenhuma previsibilidade.

Por outro lado, as opções de crédito com juros pré-fixados garantem que o valor contratual não sofrerá alteração. Portanto, quem contrata um empréstimo consignado pagará o mesmo valor todos os meses, pelo desconto direto na folha.

Crédito para negativados

Com a crise econômica, as dívidas podem acumular e levar facilmente à inclusão na lista de negativados. Uma vez negativado, as linhas de crédito pessoal se tornam mais restritas ou podem exigir garantias maiores como os veículos ou imóveis no caso do empréstimo com garantia, por exemplo.

O que muitas vezes pode ser tido como oportunidade, pode se transformar em mais um problema financeiro se não for administrado com cautela. A partir das novas dívidas com taxas de juros mais altas,  uma das consequências pode ser o superendividamento onde há cobrança de juros em cima de juros.

Ao contrário dessas alternativas, o empréstimo consignado pode ser contratado mesmo por quem está negativado. Um dos critérios para aprovação do crédito é a disponibilidade da margem consignável, dispensando a análise ao SPC/Serasa ou score de crédito. Portanto, mesmo em uma situação financeira mais difícil, é possível obter o dinheiro necessário para saldar as dívidas e sair da crise econômica definitivamente.

Aproveite para saber como utilizar o crédito consignado para colocar as contas em dia e equilibrar novamente as finanças.

Como usar o Empréstimo Consignado para sair da crise econômica

“Dinheiro na mão é vendaval”, como diz a música. Pensando nisso, a bxblue separou também algumas dicas fundamentais para ajudar na missão de sair do sufoco, com um planejamento financeiro mínimo e sem sacrifícios!

Troque as dívidas mais caras

Liste todas as suas contas e avalie qual delas têm as maiores taxas de juros. Logo, estas são as contas mais caras e que, se não forem quitadas se tornarão ainda maiores.

Uma das recomendações dos especialistas financeiros para se livrar dessa situação é utilizar o dinheiro do empréstimo consignado para pagar essas contas. Assim, as dívidas mais caras darão lugar a uma dívida mais barata que é a do empréstimo. Dependendo da conta, a economia pode chegar a até dez vezes menos. Faça um simples exercício: compare as taxas de juros do cartão de crédito com a do consignado.

Limpe seu o nome

Procure saber as condições oferecidas pelos credores para quitação das dívidas e exclusão do nome nos serviços de proteção ao crédito. Muitas vezes, é possível renegociar as dívidas pagando à vista ou fazendo acordos financeiros. O cuidado aqui é se comprometer com parcelas que caibam no bolso, ou seja, que possam ser pagas evitando o endividamento novamente.

Unifique seus empréstimos

Se tiver mais de um empréstimo em diferentes bancos, avalie a  portabilidade de crédito. Com a portabilidade, além da possibilidade de unificar os empréstimos em um único banco, também é possível economizar ao levar uma dívida de juros mais alto, para um banco que cobra mais barato.

Com isso, não só o gerenciamento financeiro ficará mais fácil, quanto sua saúde financeira agradecerá.

Seguindo essas e outras dicas básicas financeiras é possível sair da crise financeira, aprender a lidar com as finanças de forma mais tranquila e ainda ter crédito quando necessário.

Quer fazer um empréstimo consignado?

A bxblue pode te ajudar a contratar o consignado que você está precisando! Compare propostas de crédito consignado de diferentes bancos e escolha a melhor para você.

Simule seu consignado

  • Consulte por temas

  • Você também vai gostar de