Pedidos de benefícios no INSS continuam parados e acumulando

pedidos de benefícios do INSS - homem branco sentado no sofá, preocupado

Publicado em: 19/01/2021

O volume de pedidos de benefícios no INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) continua alto. Mês a mês os novos pedidos são somados ao chamado estoque de pedidos parados e isso vai prolongando ainda mais o tempo de espera dos cidadãos.

A demora, no entanto, não é devida somente ao número de pessoas que querem se aposentar ou solicitar outro tipo de benefício. Falta de documentos e outras inconsistências também fazem com que o prazo seja estendido. Veja como está o cenário atual e saiba o que fazer para não ter a solicitação barrada.

Pedidos de benefícios no INSS em dezembro somavam mais de 1,5 milhão

Não é de hoje que a capacidade de atendimento da Previdência Social é bem menor do que o número de novos pedidos de benefícios no INSS. Agravada pela pandemia, os pedidos de aposentadorias, pensões e auxílios disparou nos últimos períodos.

Dependendo da situação um pedido pode ser avaliado mais de uma vez. Isso porque cada benefício tem também um tipo de exigência e comprovação que pode incluir inclusive laudos médicos e técnicos – no caso das aposentadorias por invalidez, por exemplo.

Veja os números de dezembro passado (2020):

  • Haviam aproximadamente 1,7 milhões de pedidos de benefícios do INSS, aguardando na fila;
  • Destes, cerca de 1,2 milhão aguardavam ainda a primeira avaliação;
  • Enquanto, 477 mil tinham pendência de documentos.

Para continuidade e conclusão dos pedidos, os cidadãos e/ou segurados precisam cumprir com as exigências levantadas.


IMPORTANTE:

As agências da Previdência Social continuam, em sua maioria, fechadas no momento e sem previsão de retorno. No entanto, o atendimento online para abertura e acompanhamento dos processos não foi interrompido.

Todos os pedidos ou envio de documentação podem ser feitos digitalmente pelo Meu INSS – plataforma online do Instituto.


Diferimento dos pedidos de benefícios no INSS

Importante lembrar que os pedidos de benefícios no INSS que são diferidos só passam a valer após a emissão da carta de concessão do benefício.

Dessa forma, mesmo tendo o pedido aceito, o primeiro pagamento só será efitivado na data em que constar no documento.

Além disso, os pagamentos são organizados pelo número final do benefício de cada segurado e valor pago do benefício. Portanto, seguem um calendário que é divulgado anualmente.

Primeiro recebem aqueles que têm direito a um salário mínimo e, em seguida os demais.

Tempo máximo para concessão dos benefícios

Ciente da urgência e da necessidade de rever processos internos e de reduzir o número de pessoas na fila, no ano passado o INSS assinou um acordo com o Ministério Público Federal (MPF).

O objetivo foi estabelecer prazos máximos para a análise e concessão de novos benefícios previdenciários.

Leia também: Concessão de benefícios INSS terá novos prazos máximo para conclusão

Assim, todos os pedidos teriam um prazo máximo para sereem avaliados, separados pelo tipo de benefício, podendo variar entre 60 e 90 dias.

Em última apuração foi verificado que esse prazo gira em torno de 66 dias, independente da solicitação. O previsto em lei é de 45 dias.

Novas regras da aposentadoria já estão em vigor

Mesmo os pedidos de benefícios no INSS tendo 100% de dependência da avaliação da autarquia, todo cidadão interessado em fazer o pedido deve observar os pré-requisitos.

A partir deste ano começaram a valer as regras impostas pela Reforma da Previdência. Entre as mudanças estão o cálculo do tempo de contribuição, idade para aposentação e divisão por categoria profissional.

Assim, por exemplo, os professores e os Servidores Públicos podem ter outras exigências.

Uma forma de ganhar tempo antes de abrir o processo é conferir as novas regras. Depois, separar toda a documentação necessária. Pelo próprio site ou aplicativo do Meu INSS é possível conferir a relação de documentos.

Em caso de faltar algum comprovante relacionado ao histórico previdenciário e de contribuições, o contribuinte pode emitir o extrato online, também pelo Meu INSS.

Dicas exclusivas da bxblue

Se você ainda está em dúvida sobre as ferramentas, documentos e processos, aproveite para conhecer esses guias completos:

Novas regras da aposentadoria

Documentos e processos

Acesso ao Meu INSS e Ferramentas


Se você é beneficiário INSS e não quer perder informações relevantes, pode receber notícias selecionadas direto no seu WhatsApp.  Clique aqui para se inscrever GRATUITAMENTE.