Tipos de empréstimo pessoal que você deve evitar

bxblue-tipos-de-emprestimo-pessoal-que-voce-deve-evitar

Fazer um empréstimo pode ser uma alternativa para quem precisa de dinheiro extra. Mas alguns tipos de empréstimo pessoal deveriam ser evitados. 

Saiba agora em quais casos recorrer a um empréstimo, pode ser uma boa saída e quais tipos de empréstimo pessoal você deve evitar.

Ao precisar de um empréstimo pessoal, muitas pessoas recorrem há alguns tipos de empréstimo pessoal que, aparentemente, tem as melhores condições.

Essas modalidades podem parecer tentadoras à primeira vista. Porém, quando analisadas as taxas de juros e condições de pagamento, nem sempre são as opções mais vantajosas para o bolso. 

Ter conhecimento prévio sobre essas informações pode ajudar quem quer contratar um empréstimo, a tomar uma decisão mais segura e viável – do ponto de vista financeiro

Mas será que é possível economizar dinheiro, mesmo fazendo um empréstimo? A resposta é sim. É possível economizar ao contratar um empréstimo.

Mas por outro lado, se conhecer os tipos de empréstimo pessoal mais indicado, pode levar rapidamente ao endividamento.

Então, aproveite para conferir alguns tipos de empréstimo pessoal que devem ser evitados!

4 tipos de crédito pessoal que você deve evitar

Antes de contratar um empréstimo pessoal, é necessário analisar alguns fatores, como por exemplo, a real necessidade do dinheiro.

Outro ponto importante é avaliar se o valor descontado não comprometerá a renda mensal pessoal ou familiar. Ou seja, se realmente é possível assumir uma nova dívida.

É por isso que Aposentados, Pensionistas INSS, Servidores Públicos e Trabalhadores com carteira assinada têm um limite da renda que pode ser comprometido com empréstimos.

Leia tambémQuem pode fazer um Empréstimo Consignado?

Geralmente, as modalidades mais comuns e que deveriam ser evitadas, são as que também apresentam maior taxas de juros.

E isso pode ocorrer por necessidade ou desconhecimento. Mas é preciso sempre ficar atento às melhores opções de crédito. Ou seja, buscar aqueles tipos de empréstimo pessoal que trazem mais benefícios e sejam mais baratos.

Então, como recomendam diversos especialistas, sempre que possível, o consumidor deve evitar esses 4 tipos de crédito pessoal imediatamente. 

Cartão de crédito

Mais de 90 milhões de pessoas utilizam Cartão de Crédito no Brasil, segundo o SPC Brasil. Um dado ainda mais impressionante é o fornecido pelo Serasa, que diz que 57% da população brasileira está com as contas em atraso.

Evitar entrar no pesadelo do crédito rotativo pode parecer difícil, porém, não é impossível.

A tentação de comprar produtos e dividí-los em “suaves parcelas” pode fazer com que haja um descontrole de dívidas.

É então nesse momento que surge a pior ideia na cabeça do consumidor:

Vou pagar apenas o valor mínimo da fatura do cartão

Os juros cobrados por esse tipo de empréstimo pessoal são altíssimos. Podendo chegar a 282% ao ano.

Isso significa que uma dívida reparcelada poderá triplicar no período de um ano.

Os especialistas recomendam ter apenas um cartão de crédito e utilizar apenas o equivalente à 50% dos seus ganhos. Outra dica é procurar por alternativas como o cartão de crédito consignado, que traz juros até cinco vezes menores.

Leia também: Como funciona o Cartão de Crédito Consignado?

Dessa forma, é possível ter uma margem de segurança para fazer o pagamento da fatura e cobrir possíveis imprevistos.

O crédito rotativo funciona basicamente como um empréstimo de emergência. No entanto, ele tem um dos juros mais altos do mercado e por isso deve ser evitado.

Em 2017, o crédito rotativo passou a ter limite de 30 dias. Após esse período, o devedor poderá fazer o pagamento integral da dívida ou contrair um outro tipo de empréstimo pessoal.

Cheque especial

Também chamado de Limite de Crédito, é um valor disponível ao cliente a partir do momento que o mesmo abre uma conta no banco.

É muito utilizado para cobrir despesas e imprevistos. Muitas pessoas ainda não sabem utilizar o cheque especial e acabam gastando o valor como se fosse parte do salário recebido.

Seu valor inicial será definido pelo banco e poderá aumentar de acordo com a movimentação da conta.

Esse é mais um dos tipos de empréstimo pessoal com altas taxas de juros, como afirma Miriam Wagner, professora de Administração da FGV:

Quanto maior o risco para o banco, maior a taxa de juros cobrada

Assim, como no cheque especial não há nenhuma garantia de que o valor emprestado será quitado, os juros são maiores. Esse valor pode chegar a até 15% ao mês, dependendo do banco.

Neste ano, os bancos passaram a oferecer parcelamento da dívida do cheque especial. Também será possível transferir a dívida para um empréstimo com juros menores.

Com as mudanças, o banco fica obrigado a avisar o correntista quando entrar no cheque especial. Ao cliente que utilizar mais de 15% do valor do cheque especial, o banco deverá oferecer uma linha de crédito mais barata.

No entanto, ainda assim, muitas vezes essa estratégia pode não ser tão vantajosa, como diz Miriam:

O consumidor deve ficar atento ao Custo Efetivo Total dos tipos de empréstimo pessoal. Esse é o valor total pago, já acrescidos dos juros

Dessa forma, por exemplo, o Custo Efetivo Total (CET) de uma modalidade pode ser maior que o de outra. Por isso é importante comparar as linhas de crédito e bancos disponíveis.

Outra desvantagem neste caso,  é que nem sempre o crédito oferecido pelo banco em que já se é cliente, é a melhor oferta.

Empréstimos com Penhor

O Empréstimo com Penhor é um tipo de empréstimo com garantia. 

Podem ser oferecidos como garantia objetos como jóias, carros e imóveis. Os bens serão avaliados pela instituição financeira e um profissional qualificado. Seus valores serão dados e então é fornecido o empréstimo com Penhor.

É importante ressaltar que este é um dos tipos de empréstimo pessoal em que o bem pode ser tomado, em caso de inadimplência.

Outro ponto importante é que a avaliação do bem sempre dará um valor abaixo, comparado ao seu custo. Isso gera, portanto, uma desvalorização do bem penhorado

Para o empréstimo com penhor de jóias, não é necessário ter nome limpo no SPC ou Serasa. No caso de penhor de carros e imóveis, o banco fará a pesquisa de restrições.

Apesar de tentador, este tipo de empréstimo deverá ser tomado com algumas ressalvas. O solicitante deverá ter em mente que o não pagamento das parcelas, após 30 dias do seu vencimento, levarão seu bem pessoal a leilão.

Empréstimos com garantia

Os empréstimos com garantia podem oferecem taxas de juros baixas e prazos de pagamento diferenciados. Assim como falamos sobre o Empréstimo de Penhora, é preciso pensar na real necessidade do empréstimo e em seus riscos.

O Empréstimo com Garantia pode ser solicitado pelo cliente à instituição bancária, dando como garantia algum bem que seja de sua posse.

Os bens mais comuns são carros e imóveis. No empréstimo com Garantia o credor continua utilizando o bem garantido ao banco, devendo manter sua integridade.

Caso o credor venda o bem, o valor deverá ser usado para o pagamento da dívida.

Apesar da garantia do bem, ainda é necessário comprovar renda, mostrando que o credor conseguirá arcar com os custos da dívida feita.

É necessário tomar cuidado ao fazer este tipo de empréstimo pessoal, em função da extensão de suas parcelas e do risco de perder um bem pessoal.

Mas então, se esses são os tipos de empréstimo pessoal que devem ser evitados, quais opções sobram? A especialista, responde:

Ao buscar por outras opções, o consumidor pode recorrer a créditos mais baratos, como é o caso do empréstimo consignado

O empréstimo consignado é aquele em que o pagamento das parcelas está vinculado ao benefício INSS ou salário.

Assim, como os bancos recebem a parcela automaticamente, o risco da operação é menor. Como consequência, os juros e o Custo Efetivo Total tendem a ser menores também.

E quem ganha com isso é o consumidor. Que paga parcelas mais baratas, tem prazos facilitados e evita se endividar com empréstimos que tem juros sobre juros

Saiba agora como contratar um empréstimo consignado barato, rápido e seguro. E tudo isso, sem sair de casa.

Como contratar um Empréstimo Consignado barato, rápido e seguro?

O empréstimo consignado é um dos tipos de empréstimo pessoal que pode ser utilizado por Aposentados, Pensionistas INSS, Servidores Públicos e Trabalhadores com carteira assinada.

Entre algumas das vantagens desta linha exclusiva estão: 

E além disso, agora também pode ser contratado online, trazendo ainda mais facilidade e conveniência. O empréstimo consignado pode ser liberado em até 24 horas, após a averbação, dependendo do banco.

Para isso, basta ter margem consignável disponível e acessar o simulador de crédito consignado online

Dinheiro com as melhores taxas do mercado com contratação rápida e segura!

 

Quer fazer um empréstimo consignado?

A bxblue pode te ajudar a contratar o consignado que você está precisando! Compare propostas de crédito consignado de diferentes bancos e escolha a melhor para você.

Simule seu consignado

Tipos de empréstimo pessoal que você deve evitar

Posts recomendados