O que é Cartão de Crédito Consignado?

bxblue-credito-consignado-o-que-e-cartao-de-credito-consignado

Quem nunca usou cartões ou o chamado “dinheiro de plástico” para facilitar o dia-a-dia? Mas o que quase ninguém sabe é que, além das opções comuns de débito, crédito e pré-pago existe outra: o cartão de crédito consignado.

Mas afinal, o que é o cartão consignado e como se beneficiar de suas vantagens?

Cartão de crédito consignado é aquele em que o valor mínimo da fatura é descontado automaticamente do contracheque ou benefício INSS. Por ter o pagamento mínimo já descontado ele prática taxas até 5x mais baixas que os cartões de crédito tradicionais

Esse tipo de cartão pode ser utilizado para fazer e parcelar compras. Além disso, também é possível realizar saques (em redes 24 horas, quando disponível essa opção).

Como este é um tipo de empréstimo pessoal,  o valor total emprestado é devolvido aos bancos, em determinado prazo, a partir das prestações mensais.

Assim, saber como essa modalidade de crédito funciona, pode ajudar a fazer escolhas melhores.

Veja também: dicas super didáticas de Gustavo Gorenstein, um dos fundadores da bxblue, sobre o que é cartão de crédito consignado e como ele funciona!

 

Como funciona o Cartão de Crédito Consignado?

O funcionamento deste cartão é semelhante ao de qualquer outro. Assim como os demais cartões, o consumidor recebe do banco um limite de crédito para gastar e parcelar seus gastos.

Então, o valor da dívida é pago mensalmente ao banco. O que muda é a forma com que esse pagamento é realizado.

A margem consignável do cartão de crédito consignado é de 5% do valor líquido da renda mensal.

Leia também: O que é Margem Consignável?

Dessa forma, se uma pessoa conta com uma renda de R$1.000, por exemplo, pode comprometer até R$50 com as despesas do cartão de crédito.

Mas diferente do cartão de crédito convencional, no consignado, parte do valor da fatura é debitado automaticamente do contracheque. Assim, na data do vencimento da fatura, o valor de 5% é descontado direto do contracheque ou benefício do INSS.

Caso o valor gasto tenha sido superior ao que foi debitado da conta, o cliente poderá efetuar o pagamento adicional no valor que desejar, pagando o boleto da fatura. 

A fatura pode ser paga em qualquer banco até o seu vencimento.

O consumidor também pode optar por manter somente a consignação mensal. Se fizer essa opção, a diferença do saldo será adicionado ao total da próxima fatura.

Um exemplo prático: se a fatura mensal é de R$4.000, o banco descontará do salário ou benefício R$200. O saldo de R$3.800 mais os juros, serão adicionados no mês seguinte e assim sucessivamente.

O valor do limite do cartão também pode ser sacado e depositado na conta do titular do cartão. O valor mínimo (5%) é descontado da mesma forma, mensalmente, e o saldo pago retorna como limite de crédito.

Entretanto, embora seja uma opção vantajosa, esse cartão só pode ser emitido por alguns grupos. Saiba agora.

Quem pode fazer um Cartão de Crédito Consignado?

Uma das dúvidas mais comuns sobre essa linha de crédito é: para quem ela é indicada.

Então, quem pode solicitar? 

Respondemos: o cartão de crédito consignado é destinado a Aposentados, Pensionistas do INSS e Servidores Públicos, além de Militares das Forças Armadas e Trabalhadores de empresas privadas.

Os requisitos são bem simples: o interessado só precisa ter uma fonte de renda fixa que tenha convênio com um ou mais bancos que fazem esse tipo de operação.

Os documentos necessários para a solicitação do cartão de crédito consignado são:

  • RG ou CPF;
  • Comprovante de endereço;
  • Comprovante de renda.

Aposentados e Pensionistas INSS, só podem contratar o cartão no Estado de recebimento do benefício e em bancos conveniados

Só é permitida a emissão de um cartão consignado por CPF ou titular.

Servidores Públicos Federais – SIAPE, devem emitir a Autorização de Consignatária no SIGEPE, para ter acesso ao cartão.

Quais são os limites e juros do Cartão Consignado?

O limite concedido para beneficiários INSS é de até 25 vezes o valor da margem do cartão. Para Servidores Públicos (SIAPE), o valor pode chegar a 27 vezes.

As taxas praticadas pelos bancos e instituições financeiras para beneficiários INSS, são divulgadas pela Previdência Social.

A taxa do rotativo será de no máximo 3,00% ao mês, para Aposentados e Pensionistas. Valor bem abaixo dos juros do cheque especial o cartão de crédito convencional.

E as diferenças entre param por aí! Confira as 10 diferenças entre o cartão de crédito consignado e o convencional.

10 diferenças entre o Cartão de Crédito Consignado e o Cartão de Crédito

Muito se fala sobre as opções de cartões de crédito, então uma opção interessante para quem precisa de dinheiro, também é compará-los.

1) Taxa de juros média

A taxa de juros média dos cartões de crédito poder fazer com que a dívida inicial aumente muito. 

  • Cartão de crédito convencional: de 12,00% a 15,00% ao mês;
  • Cartão de crédito consignado: de 3,00% a 3,50% ao mês;

As taxas podem variar tanto em função da política de cada banco, quanto em função do tipo de cartão. 

2) Forma de pagamento

A fatura das compras ou saques efetuados dos dois tipos de cartão são realizados de forma diferente:

  • Cartão de crédito convencional: via fatura ou débito automático;
  • Cartão de crédito consignado: valor mínimo de 5% desconto em folha de pagamento ou benefício INSS. O saldo restante pode ser pago via boleto.

3) Valor do pagamento mensal

As parcelas ou prestações mensais podem ser pagas no valor integral ou parcial:

  • Cartão de crédito convencional: pagamento do valor integral ou do valor mínimo (pagamento mínimo sujeito às taxas do crédito rotativo);
  • Cartão de crédito consignado: pagamento do valor mínimo de 5% descontado direto do contracheque. O saldo adicional não pago é automaticamente adicional a fatura do próximo mês.

4) Data de pagamento

Também há diferenças em relação a data permitida para os pagamentos das dívidas.  

  • Cartão de crédito convencional:  é possível pagar fora do prazo (os acréscimos geralmente serão adicionados na próxima fatura);
  • Cartão de crédito consignado: valor mínimo descontado na data do vencimento. O pagamento do saldo excedente pode ser pago após o vencimento  (os acréscimos geralmente serão adicionados na próxima fatura);

5) Condições para liberação do crédito

Diferente do cartão convencional, o cartão de crédito consignado pode ser emitido para Aposentados, Pensionistas ou Servidores Públicos, mesmo estando negativados.

6) Prazo para pagamento

Algumas opções de cartão oferecem carência e prazos estendidos.

  • Cartão de crédito convencional:  em média de 30-35 dias;
  • Cartão de crédito consignado: pode chegar até a 50 dias  (condição variável em função da política de cada banco ou emissora do cartão);

É importante lembrar que sempre que uma dívida não é paga no prazo original, está sujeita a juros.

7) Opção de parcelamento

Além do parcelamento das compras, a fatura também pode ser parcelada novamente, nos dois casos. As condições podem variar em função da política de crédito de cada instituição.

  • Cartão de crédito convencional:  o pagamento da fatura pode ser parcelado em até 48 meses;
  • Cartão de crédito consignado: o pagamento da fatura pode ser parcelado em até 72 meses;

Quanto maior o prazo para pagamento, maior a taxa de juros.

8) Anuidade

A anuidade é geralmente uma taxa comum dos cartões de crédito. No entanto, essa regra muda com o consignado:

  • Cartão de crédito convencional: cobrado, na maioria dos casos;
  • Cartão de crédito consignado: isento, na maioria dos casos;

9) Emissão de cartão internacional

Visto com uma vantagem, cartões de bandeira internacional costumam facilitar bastante a vida de quem viaja.

  • Cartão de crédito convencional: sim;
  • Cartão de crédito consignado: sim;

10) Saques em dinheiro

Em alguns caso, o limite do cartão de crédito também pode ser utilizado para saques em dinheiro.

  • Cartão de crédito convencional:  sim;
  • Cartão de crédito consignado: sim. Saque de até 95% do limite concedido, dependendo do banco.

Mas e no fim, qual dos dois é melhor? A resposta para essa pergunta irá depender da necessidade de cada consumidor.

No entanto, os dois tipos de crédito apresentam vantagens e desvantagens, que devem ser avaliadas.

Vantagens e desvantagens

Assim como todo empréstimo, o cartão de crédito consignado apresenta vantagens e desvantagens. Entenda quais são.

Vantagens

  • Valor mínimo da parcela é descontado diretamente do salário ou benefício;
  • Sem consulta ao SPC/Serasa;
  • Taxas a partir de 3,00% a.m. Mais barato que cheque especial e cartão de crédito convencional;
  • Aceito em vários estabelecimentos (dependendo da bandeira do cartão);
  • Saques em dinheiro (condição variável em função da política de cada banco ou emissora do cartão);
  • Programa de fidelidade (condição variável em função da política de cada banco ou emissora do cartão).

Desvantagens

  • O pagamento mínimo da fatura é descontado automaticamente do salário ou benefício (não é possível cancelar o débito);
  • Limite de crédito maior que o cartão convencional;
  • Juros maior do que o do empréstimo consignado;
  • Algumas operadoras podem cobrar taxa de emissão do cartão;
  • Maior risco de endividamento, se não for controlado.

Outra importante avaliação a ser feita por quem está em busca de crédito e dinheiro no curto prazo, é a comparação entre o cartão de crédito e o empréstimo consignado.

Qual a diferença do Cartão de Crédito Consignado para o Empréstimo Consignado?

Embora se assemelhem em alguns aspectos, mesmo entre os créditos consignados há diferença.

Por exemplo: com o cartão, parte do crédito disponibilizado é para o pagamento da fatura. Já no empréstimo consignado o dinheiro pode ser utilizado da forma que o consumidor preferir – tendo geralmente outras finalidades.

Em termos práticos, podemos dizer que em função dessa diferença, no empréstimo o valor concedido é maior. As parcelas podem ter valor de até 30% da sua renda ou benefício mensal.

Já no cartão, o limite máximo é de 20% dos rendimentos pessoais e os juros geralmente são um pouco maiores.

E é possível utilizar os dois ao mesmo tempo?

A resposta é sim. Desde que a margem consignável não ultrapasse os 35% do teto permitido. Respeitando, desta forma, os 5% para o cartão consignado, que é o limite máximo para despesas e saques.

Então, vale a pena fazer cartão de crédito consignado?

Esse cartão é uma opção interessante em relação ao cartão de crédito comum e outras linhas de crédito. Um dos motivos, como já citado é que as demais modalidades apresentam juros mais caros. 

Mas, é importante lembrar que ainda que os juros sejam menores, qualquer crédito deve ser utilizado com consciência.

Assim, utilizando o cartão consignado em casos de real necessidade, é possível ter acesso a todos os benefícios, sem prejudicar o orçamento.

Peça já o seu! Faça agora a simulação online do cartão de crédito consignado.

 

Quer fazer um cartão de crédito consignado?

A bxblue pode te ajudar a contratar o cartão de crédito consignado que você está precisando! Compare propostas de cartão de crédito consignado de diferentes bancos e escolha a melhor para você.

Simule seu cartão de crédito consignado

O que é Cartão de Crédito Consignado?

Posts recomendados